conecte-se conosco


Esportes

Atleta campeão desabafa: “independente do meu histórico de atleta, o coronavírus é uma ameaça real”

Publicado

Italo Costa conta que o coronavírus é uma ameaça real até mesmo a pessoas saudáveis e atletas como ele e considera acertada a decisão de adiar os jogos olímpicos de 2020 e o Arnold South America

Grandes competições multidesportivas que aconteceriam no primeiro semestre de 2020 foram adiadas, como as Olimpíadas de Tóquio e o Arnold South America, por conta do covid-19, indicando que o mundo dos esportes tem sofrido modificações profundas.

O atleta e campeão de fisiculturismo WBFF Italo Costa acredita que nada será como era antes: “Eu acredito que com o avanço do Covid-19 o mundo nunca mais será o mesmo, principalmente quando se trata de viagens internacionais e grandes eventos. Acho que novos padrões de segurança e talvez ate testes rápidos poderão ser implantados daqui em diante.”

Covid-19 e alta performance

Italo considera acertada a decisão de adiar a realização de grandes eventos desportivos: “no mundo dos esportes, principalmente quando falamos em alta performance, temos que levar em conta o preparo, isso significa condições em que seja possível esse preparo em alta performance e no momento atual, seria desleal, perante as condições entre diferentes realidades esse desenvolvimento e preparo para competições. Então em qualquer esporte é de extrema importância o timing.”

Histórico de atleta

Italo Costa acredita que o coronavírus é uma ameaça real, mesmo para aqueles que tem ‘histórico de atleta’: “eu não estou no grupo de risco, tenho histórico como atleta de alto rendimento e meus exames periódicos apontam que está tudo bem comigo. Contudo, ainda que eu teoricamente não sofra consequências mais graves da exposição ao vírus, posso ser um agente de transmissão a outras pessoas, em especial idosos. Então proteção em primeiro lugar. Não é porque eu sou forte, musculoso ou atlético que eu sou imbatível. Estou treinando em casa e seguindo as recomendações dos profissionais da saúde.”

Vida pós coronavírus

O atleta acredita em um retorno paulatino das atividades desportivas a partir de 2021, mas já com mudanças implementadas: “Como temos algumas competições de qualificação no fisiculturismo  como por exemplo o Arnold Classic, as classificatórias do Mr Olympia ficam comprometidas e precisam ser revistas. Contudo continua normalmente no cronograma no segundo semestre. Na WBFF o mundial continua no cronograma de agosto em 2020, porem poderá ser cancelado. Contudo, depois do controle dessa epidemia, acho que haverá a implementação de novos protocolos de segurança.”

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Botafogo e Fluminense querem impugnação do arbitral da Ferj

Publicado


.

A bola segue dividida entre os grandes clubes cariocas. Seguindo diversos protocolos de segurança para evitar o novo coronavírus (covid-19), Vasco e Flamengo defendem a volta do futebol. Do outro lado, Botafogo e Fluminense se mantêm contrários e pedem agora o cancelamento do arbitral da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), que tinha o aval da Prefeitura do Rio de Janeiro para voltar aos treinos na próxima terça (26) e prevê o reinício do campeonato estadual em 14 de junho.

Em coletiva nesta segunda (25), o prefeito do Rio, Marcello Crivella explicou que o retorno da competição vai depender da curva de casos da doença no próximo mês: “Nós propusemos jogos em julho sem torcida, mas os clubes pediram para verificar a curva em meados de junho. Se será na segunda quinzena de junho a volta do Carioca, ainda não podemos prometer”.

Alvinegros e tricolores não estiveram presentes na reunião da Ferj com a Prefeitura e agora pedem o cancelamento das decisões tomadas pelo Arbitral. O documento, assinado pelos presidentes Nelson Mufarrej e Mário Bittencourt (Botafogo e Fluminense), traz 30 itens e considera precoce o retorno do futebol, indicando como desnecessário colocar em risco a saúde de atletas, funcionários e familiares deles neste momento.

Uma saída apontada pelo arbitral seria realizar jogos em locais menos afetados pela pandemia. Segundo o boletim divulgado na noite desta segunda pela Secretaria Estadual de Saúde, o Rio tem 39.298 casos e covid-19 e 4105 óbitos. Deste número, 22.466 casos se concentram na capital, que registra 2.831 mortes.

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Esportes

Crivella diz ter acordo para retorno de treinos, mas Fluminense nega

Publicado


.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou nesta segunda (25) um plano de retorno do futebol na cidade. Assim, os treinamentos coletivos, como os trabalhos táticos e físicos, serão permitidos a partir de junho. Levando em consideração decreto municipal em vigor, que estabelece as regras de isolamento social de combate ao novo coronavírus (covid-19), atualmente estão liberadas somente atividades médicas e de fisioterapia.

“Volta ao gramado! Em comum acordo, ficou estabelecido que os treinos e rachões serão permitidos a partir de junho, respeitando o protocolo de segurança para atletas e outros profissionais envolvidos. Já conseguimos ver no horizonte um retorno, mas que não é agora. Quero agradecer aos clubes que aceitaram o acordo para a volta dos treinamentos no mês de junho. Dependendo das curvas, marcaremos então as datas para os últimos jogos do campeonato que ficou por terminar”, declarou Crivella.

Esta foi a primeira entrevista coletiva concedida pelo chefe do executivo municipal após reunião neste domingo (24) com os clubes da Série A do Carioca e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). O prefeito diz que Botafogo e Fluminense, os únicos ausentes de ontem, concordaram em conversa por telefone com a sinalização de retorno. Porém, em nota, o tricolor nega qualquer contato do prefeito: “O Fluminense vem a público esclarecer que não fez nenhum contato telefônico com a Prefeitura e tampouco com o prefeito, seja para tratar da reunião em que se discutiu a volta do futebol ou para qualquer outro assunto”.

Já o Alvinegro se manifestou através de sua conta no Twitter, confirmando o diálogo com Crivella: “O Botafogo confirma contatos telefônicos com o prefeito Marcelo Crivella, onde reforçou seu posicionamento e pontuou que o momento não é de retomar os treinamentos presenciais, sugerindo que seja realizado em oportunidade futura, dependendo do estágio da covid-19. Com a sugestão para os treinos ocorrerem somente a partir de 1/6 e volta dos jogos no período entre 28/6 e 4/7”.

O Flamengo, que emitiu nota na semana passada ratificando a retomada dos treinamentos na última quarta (20) no Centro de Treinamento George Helal (Ninho do Urubu), o que ainda não é permitido por decreto municipal, disse que mantém as atividades no CT hoje, mas não explicou como serão os trabalhos: “O Clube de Regatas do Flamengo informa que todos os atletas e colaboradores da comissão técnica testaram negativo no exame semanal de coronavírus, realizado nesta segunda (25), no CT. O clube reforça que trabalha em acordo com o protocolo da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) para conceder a biossegurança necessária no Departamento de Futebol”.

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana