conecte-se conosco


Tecnologia

Ataques de phishing continuam crescendo durante pandemia; saiba se proteger

Publicado


source
phishing
iStock

Aprenda a se proteger de ataques digitais


Os ataques de phishing a dispositivos móveis no Brasil cresceram 4% de março a abril, segundo levantamento da empresa de cibersegurança Kaspersky. O aumento vem seguido de uma alta de 124%, registrada no mês anterior. 

Ataques de phishing são aqueles nos quais criminosos se disfarçam sob identidades confiáveis ( geralmente de empresas famosas ) a fim de roubar dados dos internautas. E o crescimento registrado em abril, por menor que seja, indica que os golpes desse tipo continuam em alta durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). 

Leia também: Vai comprar online? Especialistas dão dicas para não cair em golpes

No mês passado, quando o aumento de 124% foi registrado pela Kaspersky, a empresa identificou que uma parcela significativa dos ataques de phishing estavam relacionados à pandemia. Muitos produtos e serviços falsos sobre a Covid-19 circularam, sobretudo no WhatsApp

Por outro lado, o envio de malware (programas maliciosos que atacam celulares e computadores das vítimas) diminuiu 14% em abril. Para Thiago Marques, analista de segurança da Kaspesrky no Brasil, isso indica que os cibercriminosos estão focados ainda mais em ataques de phishing.

“A queda no índice de malware indica que os cibercriminosos estão se voltando para outras técnicas que estão dando mais retorno e que voltamos a um patamar ‘normal’ após um período de vunerabilidade gerado pela adoção massiva do home office pelas empresas. Porém os ataques de phishing se mantêm com um grande potencial de sucesso e o internauta precisa prestar atenção a esta ameaça”, diz o especialista. 

Leia também: Golpes digitais aumentam na pandemia; veja as dicas do Google para se proteger

Como não cair em um ataque de phishing

Apesar de muito disseminados, os ataques de phishing são fáceis de serem evitados pelos usuários, bastando apenas alguns cuidados. Confira as dicas:

  • Desconfie de promoções boas demais para ser verdade ou mensagens muito alarmantes e urgentes;
  • Toda vez que receber links por e-mail, SMS ou WhatsApp, desconfie. Cheque se o endereço não parece suspeito ou estranho;
  • Antes de clicar em um link, veja se ele é exatamente o endereço do serviço que diz representar, sem erros de ortografia ou mudanças de letras. Um ‘i’ maiúsculo, por exemplo, pode facilmente ser substituído por um ‘l’ minúsculo;
  • Na dúvida, acesse a página oficial da empresa ao invés de clicar no link. As redes sociais da companhia também podem trazer informações sobre o tema. Por exemplo, se você recebeu uma promoção de uma loja online, vá diretamente ao site oficial da loja e procure pela oferta, ao invés de clicar no link recebido;
  • Na dúvida da veracidade do endereço, não insira seus dados pessoais.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Tecnologia

Aplicativo de atividades físicas reverte lucro para combate à pandemia

Publicado


source
aplicativo
Unsplash/Jonathan Borba

Aplicativo ajuda nos treinos em casa


Durante o período de isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), muitas pessoas passaram a fazer atividades físicas dentro de casa, e os aplicativos se tornaram grandes aliados. Uma novidade no setor é o  YUp !, app desenvolvido em apenas duas semanas que une práticas esportivas e filantropia. 

O aplicativo oferece aulas online , que são vendidas a R$1,30. O valor é revertido em parte para academias e instrutores físicos parceiros da plataforma, e emparte para movimentos que estão ajudando no combate à Covid-19

Leia também: Em forma na quarentena: os 6 melhores aplicativos para treinar sem sair de casa

O YUp! conta com aulas de diversas modalidades, como crossfit, yoga, pilates, artes marciais e musculação. São mais de 350 videoaulas, e os criadores do aplicativo já se planejam para a realização de lives

O objetivo é que o aplicativo continue funcionando mesmo depois da pandemia. “Obviamente muitas pessoas voltarão às academias, mas outras vão preferir treinar na hora e no local que desejarem, sem a necessidade de deslocamento. E o YUp! será um grande aliado”, explica Fábio de Lucca, gestor de expansão do aplicativo, que está disponível para Android e iOS .

Continue lendo

Tecnologia

Quanto vai custar o PlayStation 5? Segundo CEO da marca, console não será barato

Publicado


source
PlayStation
Reprodução

Controle DualSense do PlayStation 5


Algumas informações sobre o PlayStation 5 já foram divulgadas pela Sony . Mas o preço do console, uma das maiores curiosidade dos jogadores, segue desconhecido. Em entrevista ao site Games Industry, o CEO da divisão PlayStation na Sony, Jim Ryan, afirmou que o PS5 não pretende ser o console mais barato do mercado. 

Ryan disse que a empresa está pensando na recessão econômica que a pandemia de Covid-19 pode causar no mundo para decidir o preço do PS5. Para ele, porém, isso não significa que o console terá um preço mais baixo. “Acho que a melhor maneira de lidar com isso é fornecendo a melhor proposta de valor possível. Eu não quero dizer necessariamente o preço mais baixo”, afirmou. 

Leia também: Sony confirma evento para divulgar detalhes do PlayStation 5; veja como assistir

Para ele, uma proposta de valor melhor leva diversos fatores em consideração. “Na nossa área, isso significa jogos, número, profundidade, amplitude, qualidade e preço dos jogos. Tudo isso e como esses itens se valem do conjunto de recursos da plataforma”, argumentou.

Enquanto não se sabe o preço do PlayStation 5especialistas avaliam que o console concorrente, o Xbox Series X , deve ser mais barato. Isso porque a Microsoft estaria esperando a Sony divulgar o preço para, então, cobri-lo.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana