conecte-se conosco


Tecnologia

Apple Music agora pode ser acessado pelo navegador

Publicado

source

Olhar Digital

mulher de branco com fones de ouvide segura celular arrow-options
shutterstock

Apple music

Os usuários do Apple Music já podem testar uma versão web do serviço que roda dentro do navegador. A Apple informa que essa versão é compatível com quase todos os navegadores (Chrome, Opera e Firefox) e funciona até mesmo nas versões móveis deles. Essa é uma boa notícia para os usuários que desejam ouvir música em computadores e que não desejam, ou não podem instalar o aplicativo.

Leia mais: Amazon derruba Google e Apple se torna a marca mais valiosa do mundo

Nesta versão web, é possível acessar todo o catálogo do serviço, além de consultar as bibliotecas, playlists e estações de rádio do Apple Music. Entretanto, ainda não é possível baixar conteúdo para ouvi-lo offline. A Apple também informa que, no futuro, será possível assinar o serviço por meio da versão de navegador.

Obviamente, para testar o serviço, os usuários devem possuir uma assinatura ativa do Apple Music. Caso contrário, será possível apenas olhar as categorias disponíveis e ouvir 30 segundos de cada música. A versão web ainda está em beta, ou seja, alguns recursos podem não estar disponíveis, ou não funcionar corretamente.

Leia Também:  WhatsApp: aprenda a usar negrito, itálico, rasurado e mudar a fonte

Criar uma versão web do Apple Music foi uma boa jogada da Apple. Além de atender a um pedido dos usuários, ela ainda economiza tempo que seria gasto no desenvolvimento de aplicativos exclusivos para sistemas operacionais diferentes, como o Linux e o Chrome OS.

Fonte: IG Tecnologia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Tecnologia

Fitbit dedo-duro: mulher descobre traição do namorado através da pulseira

Publicado

source

Olhar Digital

Fitbit arrow-options
Reprodução

Mulher descobriu traição do namorado através da Fitbit dele


Jane Slater, repórter da NFL (Liga Nacional de Futebol Americano, nos EUA) contou no Twitter a história inusitada de como descobriu a traição de um ex-namorado graças a um Fitbit .

Ela conta que o Fitbit foi presente de natal do próprio namorado e a princípio ela adorou a idéia. O objetivo era que ambos pudessem acompanhar as metas de atividade física do outro, como forma de se motivar.

Leia também: Google compra Fitbit por US$2,1 bilhões; entenda os planos da empresa

Para isso, as contas foram sincronizadas. Tudo ia bem até que um dia Jane notou que, em uma noite em que o namorado não estava com ela, o Fitbit dele registrou um “pico” de atividade física às 4 da manhã. Some 2 + 2…

Leia Também:  7 coisas que seu smartphone pode fazer e você não sabia


O nome do rapaz não foi divulgado, mas a repórter depois voltou ao Twitter para inocentar um outro ex-namorado, que estava sendo inundado por mensagens de amigos tentando descobrir quem era o culpado.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

China decide parar de usar Windows; entenda

Publicado

source

Olhar Digital

China Windows arrow-options
shutterstock

China abandonará o Windows até 2022


O Diretório Central do Partido Comunista Chinês ordenou que todos os serviços governamentais devem abandonar software e sistemas operacionais “não chineses”, incluindo o Windows , até 2022.

Segundo o site MSPowerUser , a decisão é uma resposta às ações do governo dos EUA contra empresas chinesas como a Huawei , impedindo empresas norte-americanas de fazer negócios com ela ou pressionando governos europeus para que não usem seus equipamentos na implantação de redes 5G .

Leia também: China exige escaneamento facial para compra de linha de celular e gera polêmica

De acordo com a diretiva, 30% das máquinas deverão ser substituídas já em 2020, 50% em 2021 e os 20% restantes em 2022. Segundo a empresa China Securities, de 20 a 30 milhões de computadores serão substituídos por tecnologia “segura e controlável”, como especificado pela Lei de Ciber-Segurança chinesa de 2017.

A decisão provavelmente irá iniciar uma migração para o Linux , usando distribuições chinesas como o Ubuntu Kylin ou Deepin . O código-fonte do núcleo (kernel) do sistema operacional Linux , bem como o de seus principais aplicativos , está livremente disponível e pode ser modificado de acordo com as necessidades do usuário, atendendo às exigências do governo chinês.

Leia Também:  Soluçãopara desenvolvimento de softwares muda o jogo para empresas brasileiras

Leia também: EUA pressionam Brasil para vetar entrada da Huawei no mercado do 5G

Empresas chinesas não são afetadas pela decisão, mas com certeza irão reajustar seu portfólio de produtos se quiserem manter lucrativos contratos governamentais. Em meados de setembro, a Huawei começou a vender em sua loja uma versão de seu notebook Mate X com a distribuição Linux Deepin pré-instalada.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana