conecte-se conosco


Economia

Após decisões do Banco Central, cadastro positivo já pode começar a funcionar

Publicado

cartão de crédito e computador arrow-options
iStock

Bancos e empresas poderão incluir o nome dos consumidores e a nota de crédito no cadastro positivo sem necessidade de autorização prévia

O Banco Central publicou nesta segunda-feira (29) as últimas condições necessárias para que o cadastro positivo dos consumidores entre de fato em funcionamento . O órgão regulamentou os critérios e condições para registro de gestores de bancos de dados que queiram receber informações de instituições financeiras.

A lei do cadastro positivo prevê a inclusão automática da nota de crédito dos consumidores. Ele funciona como um banco de dados para “reconhecer” os consumidores que são bons pagadores.

Os bancos e empresas poderão incluir o nome de consumidores e a nota de crédito nessa lista, sem a necessidade de autorização prévia, como já acontece com o cadastro negativo – ou seja, a lista de inadimplentes.

Na semana passada, um decreto regulamentou a lei, e restringiu o compartilhamento do histórico completo de pagamentos do cliente à autorização prévia dos cadastrados. A expectativa do Banco Central é que o cadastro começa a funcionar “em breve”.

Leia Também:  Nordeste tem 15 entre as 20 cidades que mais demitiram em 2019

Cadastro positivo recompensará consumidores bons pagadores

“Agora, a gente fecha o pacote. A expectativa é que a coisa comece a rodar em breve”, disse João Marques Pereira, do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro do BC.

O consumidor que não quiser que suas informações sejam compartilhadas poderá pedir a qualquer momento a exclusão de seu nome do banco de dados.

Os gestores de bancos de dados terão que oferecer canais de comunicação, como ouvidorias, e o consumidor poderá pedir a correção ou fazer a contestação das informações.

O BC irá exigir dos gestores de banco de dados um patrimônio líquido mínimo de R$ 100 milhões. O órgão também exige dos gestores dos bancos de dados a designação de diretor responsável pela gestão do banco de dados e de diretor responsável pela política de segurança da informação. Esses diretores everão ter “reputação ilibada” e capacitações técnicas “compatíveis” com as atribuições dos cargos.

Além disso, a nova regulamentação prevê a possibilidade de o Banco Central cancelar o registro, caso o gestor deixe de cumprir os requisitos previstos, situação em que ficará desautorizado a receber informações de clientes de instituições financeiras.

Leia Também:  Uma reforma, muitos projetos: mudanças tributárias atraem diversos interesses

Saiba mais: Motorista da Uber se nega a transportar cão-guia e Procon notifica empresa

“A plena efetividade do cadastro positivo contribuirá para a redução da assimetria de informações no mercado creditício e, por conseguinte, melhorar a qualidade da concessão de crédito no país”, disse, em nota o Banco Central.

Fonte: IG Economia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Governo estuda cobrar impostos de motoristas e entregadores de aplicativos

Publicado

source
uber arrow-options
shutterstock

Aplicativos podem ser submetidos a novas regras do governo.

O governo pretende formalizar e cobrar impostos  dos trabalhadores que prestam serviços para aplicativos de internet, como Uber , 99 , Cabify e outras plataformas que fazem conexão com os consumidores, como GetNinjas .

As medidas têm como foco motoristas, entregadores, web designers e profissionais dos ramos de beleza, assistência técnica, consultoria, eventos e serviços domésticos, entre outros. Uma das propostas em estudo pela equipe econômica é cobrar desses trabalhadores Imposto de Renda (IR) ou obrigá-los a aderir ao MEI.

Leia mais: Tente outra vez! Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 3 milhões neste sábado

Em paralelo, já se discute a reformulação do programa do Microempreendedor Individual ( MEI ). Uma das preocupações da área econômica é com as contas da Previdência, pois esses trabalhadores não contribuem para o sistema previdenciário .

Saiba mais sobre a proposta que está sendo estudada pela equipe econômica na íntegra da reportagem , exclusiva para assinantes do GLOBO.

Fonte: IG Economia
Leia Também:  Plenário do Senado aprova texto-base da reforma da Previdência
Continue lendo

Economia

Cariocas procuram agência da Caixa para saque do FGTS

Publicado

Cariocas aproveitaram o sábado (19) no Rio, para liberação do saque de até R$ 500 em contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os não correntistas do banco nascidos no mês de janeiro.

Na agência da Caixa, na Rua do Riachuelo, no centro da cidade, varias pessoas indagaram se tinha direito a sacar o dinheiro da conta. Esse foi o caso de Vanda Marília Moisés, 25 anos, que ficou satisfeita ao conferir que estava na lista de contempladas com o saque. Vanda é angolana e veio para o Brasil aos 17 anos junto com dois irmãos, para tentar a sorte no Rio de Janeiro. Ela trabalha e faz faculdade de Recursos Humanos na Universidade Estácio de Sá.

Sem conseguir conter o sorriso, a angolana contou que “Graças a Deus que conseguiu sacar. Vai ajudar muito, apesar de não ter dívida. Vou comprar um presente e mandar para a minha mãe Eulália Kuku, que está em Angola e vai adorar o presente. Minha mãe esteve o mês passado no Rio, onde veio visitar a gente e já voltou para Angola”, explicou.

Rio de Janeiro - Lucilene Chaves Viana sacou R$ 500,00  na agência da Caixa Econômica Federal, na Rua Riachuelo, com a liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)

Lucilene Viana sacou R$ 500,00 na agência da Caixa – Fernando Frazão/Agência Brasil
Leia Também:  Ministério da Economia prepara hipoteca especial para idosos

Já Lucilene Chaves Viana, 53 anos, foi direto ao caixa eletrônico, porque possui o Cartão Cidadão e os R$ 500 estavam depositados. Ela sacou na hora e disse que vai fazer “tanta coisa com ele. Pagar o domínio do prédio [onde moro] e tantas outras coisas como contas do mês. Estou trabalhando, mas esse dinheiro vai ajudar muito e foi bem-vindo na hora certa”.

Outro caso na agência da Caixa da Rua do Riachuelo foi o do aposentado José Milton Ferreira, 68 anos. Ele estava com o Cartão do Cidadão e foi informado pelo funcionário da Caixa que tinha apenas R$ 0,05 na conta, mas não desistiu. Disse que faria o saque porque é um direito seu. Mas quando foi ao caixa não lembrava da senha do cartão e não conseguiu sacar.

Já na casa lotérica da Rua Gomes Freire, quase esquina de Rua do Riachuelo, no centro, Natália Oliveira N. Lima foi lá para saber quanto tinha para sacar. Com o Cartão Cidadão em mãos, foi ao caixa e soube que tinha R$ 1.028,74 em seis contas diferentes.

Duas no valor de R$ 500 e as outras quatro de valores pequenos, que totalizaram essa quantia.

Leia Também:  Brasileiro vai gastar menos com presentes para o Dia das Mães

As casas lotéricas não vão abrir na próxima segunda-feira (21), porque se comemora o Dia do Comerciário. Nesta data, os saques só poderão ser realizados nas agências da Caixa que estarão abertas normalmente para atendimento ao público. A Caixa também vai trabalhar com horário estendido por duas horas na segunda (21) e na terça-feira (22).

Assim, as agências, que normalmente abrem às 11h, vão iniciar o atendimento às 9h. As que abrem às 10h iniciarão os trabalhos às 8h e as que abrem às 9h atenderão a partir das 8h e terão uma hora a mais ao final do expediente. No caso de agências que abrem às 8h, serão duas horas a mais ao final do expediente normal.

Na próxima sexta-feira (25), começa o saque para os não correntistas da Caixa nascidos em fevereiro. A lista das agências com horário estendido pode ser consultada na página do banco na internet.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Economia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana