conecte-se conosco


Nacional

Após agressões, grupo articula para retirar PCO da organização dos protestos

Publicado


source
 Manifestação contra Bolsonaro neste sábado (26) em São Paulo
Reprodução

Manifestação contra Bolsonaro neste sábado (26) em São Paulo

A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e o diretório municipal do PDT de São Paulo  solicitaram aos articuladores das manifestações contrárias ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que retirem o PCO do grupo de organizadores. As informações são da jornalista Camila Mattoso.

A reivindicação ocorre após as agressões do partido a militantes do PSDB , que foram agredidos no ato do último sábado (03). Em outras capitais, casos semelhantes foram registrados contra apoiadores de outras siglas.

Antonio Neto, presidente do PDT-SP e da CSB, publicou um texto onde alega que “não há mais tempo para vaidades, tampouco para sectarismos”. Na publicação, Neto pede para que os organizadores excluam o “grupelho” do coletivo que gerencia os atos.


“Não podemos tolerar extremismos nem atitudes típicas daqueles que estamos na luta para derrotar”, diz Antonio. O PSDB, partido agredido pelos militantes do PCO, se manifestou de maneira contrária à violência e ressaltou que continuará indo às ruas para pedir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro .

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Vídeo: jovem cai de bicicleta ao ser assediada por homem em veículo

Publicado


source
A jovem estavam andando de bicicleta quando um carro passou bem próximo e a apalpou
Reprodução/redes sociais

A jovem estavam andando de bicicleta quando um carro passou bem próximo e a apalpou

Andressa Lustosa, estudante de direito de 25 anos, foi assediada enquanto andava de biclicleta no município de Palmas, no Paraná. A jovem publicou um vídeo de câmeras de seguranças que capturaram o momento do assédio. 

No registro, é possível ver o momento em que o carro se aproxima de Andressa e o passageiro colocar a mão para fora do veículo e apalpa o corpo da jovem. Ao ser tocada, Andressa se desequilibra e cai: 

“Infelizmente, foi muito pior do que eu imaginava! Nós mulheres não temos um minutos de paz!! Sai de casa para andar de bicicleta e volto toda machucada pra casa por uma atitude covarde dessas! Todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas.. estou bem, só quero que paguem pelo o que fizeram. COMPARTILHEM!!”, escreveu em publicação. 

Andressa está bem, apenas com um ferimento no ombro devido a queda e espera encontrar o responsável pelo ato o mais rápido possível. 

Continue lendo

Nacional

Rio: PM suspeito de ferir grávida diz que atirou após homens tentarem tomar arma

Publicado


source
 Local onde ocorreu o dispaaro, em Petrópolis, no Rio
Reprodução/Google Street View

Local onde ocorreu o dispaaro, em Petrópolis, no Rio

O policial militar que se envolveu numa  confusão no último domingo em um bar no bairro Meio da Serra, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, disse em depoimento à Polícia Civil que atirou após homens que estavam no local terem tentado pegar a sua arma. Cinco pessoas ficaram feridas por estilhaços após o militar, que estava de folga, ter feito ao menos um disparo. Uma das vítimas é uma grávida de 19 anos. O caso está sendo investigado pela 105ª DP (Petrópolis).

Em seu depoimento, o policial ainda alega que deu um tiro de alerta no chão. No entanto, as vítimas afirmam que o militar estava descontrolado e já chegou ao local atirando. As informações iniciais são de que a confusão começou após uma discussão por causa do som alto no bar. A grávida afirma que no local era realizado o seu chá de bebê.

Em nota, a Polícia Civil informou que a delegacia de Petrópolis instaurou inquérito para apurar as circunstâncias dos disparos efetuados pelo policial. Testemunhas e vítimas estão sendo ouvidas e os investigadores buscam câmeras de segurança para esclarecer o que ocorreu. Ainda de acordo com a polícia, as vítimas sofreram lesões sem gravidade e têm estado de saúde estável.

Leia Também

A grávida foi levada para o Hospital Alcides Carneiro, em Petrópolis, e continuava internada até a noite desta segunda-feira. Ainda não há informações atualizadas sobre seu estado de saúde.

O policial militar é lotado no 26ª BPM (Petrópolis) e trabalha no fórum da cidade. Segundo informações da PM, após a confusão, ele se apresentou ao comando do batalhão e um Inquérito Policial Militar (IPM) foi aberto.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana