conecte-se conosco


Esportes

Após 27 dias como treinador, Bruno Lazaroni é demitido do Botafogo

Publicado


O recorde anterior desde 2010 era de Marcos Paquetá, que ficou pouco mais de um mês no cargo. Vale destacar que Bruno Lazaroni é também agora o segundo treinador que deixou o clube de forma mais rápida desde 2003. O primeiro é Mário Sérgio, que comandou o time por apenas nove dias em 2007, e perdeu os três jogos que disputou. O motivo da saída precoce de Mário Sérgio teria sido porque o Botafogo não teria aceitado antecipar o pagamento dos seus salários.

2 de 3
Bruno Lazaroni durante Botafogo x Goiás — Foto: André Durão/GloboEsporte.com

Lazaroni assumiu o Botafogo após a saída de Paulo Autuori e não conseguiu dar solução à irregularidade da equipe nesta temporada. Em seis jogos como treinador, foram duas vitórias, dois empates e duas derrotas, terminando sua passagem com 44% de aproveitamento, o que mostra uma queda com relação a média de aproveitamento de um treinador no Botafogo desde 2003, que é de 52%.

Em média, um treinador permanece sete meses no Alvinegro carioca, mas isso vem mudando. O último técnico a ficar pouco mais que isso foi René Simões, que comandou o clube entre dezembro de 2014 e julho de 2015, sendo demitido com um aproveitamento de 67%. Em contrapartida, o mais longevo de 2003 para cá foi Oswaldo de Oliveira, que ficou por dois anos na equipe, disputou 133 jogos e deixou o Botafogo no fim de 2013 com 58% de aproveitamento.

3 de 3
Seedorf e Oswaldo de Oliveira juntos no Botafogo — Foto: Agência Estado

Veja abaixo o ranking com as 10 passagens mais rápidas de treinadores no Botafogo de 2003 até aqui:

Treinadores com passagem relâmpago no Botafogo desde 2003

Treinador Temporada Tempo no comando Aproveitamento
Mauro Sérgio 2007 9 dias 0%
Bruno Lazaroni 2020 27 dias 44%
Marcos Paquetá 2018 1 mês 20%
Felipe Conceição 2017/2018 2 meses 43%
Péricles Chamusca 2005 2 meses 39%
Mauro Galvão 2004 3 meses 35%
PC Gusmão 2005 3 meses 59%
Celso Roth 2005 3 meses 46%
Eduardo Hungaro 2014/2015 4 meses 39%
Alberto Valentim 2019/2020 4 meses 38%

Sob pressão na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro, o Botafogo vai agora em busca de um novo treinador, que com certeza terá bastante trabalho para arrumar a casa. Em situação financeira complicada e recebendo muitos protestos por parte da torcida, a diretoria busca um nome experiente para conseguir lidar com os desafios dentro e fora de campo. O que se sabe é que, independe de quem seja, precisará apresentar resultados rapidamente.

 

COMENTE ABAIXO:

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Flamengo empata de 1 a 1 com o Racing Club pela Libertadores

Publicado


No jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, o Flamengo empatou com o Racing Club por 1 a 1 na noite desta terça-feira (24), no estádio El Cilindro, em Avellaneda. O gol do Rubro-Negro foi marcado por Gabigol na primeira etapa. Com o resultado, o Mais Querido poderá empatar em zero a zero na partida de volta, no Maracanã, para garantir a classificação.

A primeira etapa começou com o Racing pressionando a saída de bola rubro-negra, fazendo uma marcação sob pressão. Aos 12’, os argentinos abriram o placar com Fértoli: 1 a 0. Mas o Mengão reagiu rapidamente e empatou o jogo. Bruno Henrique foi lançado em velocidade pela esquerda, ganhou do marcador e cruzou para Gabigol completar para o fundo da rede: 1 a 1.

Após deixar tudo igual no marcador, o Flamengo passou a ter mais tranquilidade para manter a posse de bola na intermediária do Racing. Aos 27’, Diego Alves fez uma grande defesa numa cabeçada de Lisandro López. Num contra-ataque pela esquerda, Bruno Henrique deu um belo drible em Fabricio Domínguez e bateu colocado. A bola foi na trave. Apesar da superioridade rubro-negra na posse de bola, o primeiro tempo terminou tudo igual no placar.

No início da segunda etapa, o time argentino voltou com a marcação sob pressão e dificultava a saída de bola do Fla. Aos 15’, Arrascaeta chegou a marcar para o Rubro-Negro, mas o VAR assinalou impedimento de Vitinho na origem da jogada. Aos 27’, Filipe Luís cruzou para área, Everton Ribeiro apareceu de surpresa para cabecear, mas a bola foi bloqueada e saiu para escanteio.

Aos 36’, Thuler foi expulso e o Flamengo ficou com um a menos no restante da partida. Com a desvantagem numérica, o time rubro-negro se fechou atrás e conseguiu neutralizar as tentativas de ataque do Racing, saindo de campo com o empate.

Continue lendo

Esportes

Santos vence fora de casa e abre vantagem contra a LDU

Publicado


Jogando a 2.850 metros de altitude no estádio Casa Blanca, em Quito, nesta terça-feira (24), o Santos derrotou a LDU por 2 a 1 com gols de Soteldo e Marinho, e abriu grande vantagem para a partida de volta na Vila Belmiro.

Com o triunfo, o Peixe manteve o 100% de aproveitamento em jogos realizados fora de casa na Taça Libertadores. O time santista já havia vencido o Defensa y Justicia, o Delfín e o Olímpia na primeira fase da competição.

A grande vitória também trouxe a quebra de um tabu. O Peixe só havia vencido a LDU em seus domínios apenas uma vez, no ano de 1962 em partida amistosa. De lá pra cá, foram mais quatro jogos, sem nenhum triunfo santista. Portanto, 58 anos depois, o Alvinegro Praiano voltou a vencer a equipe equatoriana no Equador.

O segundo jogo será realizado na próxima terça-feira, dia 1º de dezembro, as 19h15 na Vila Belmiro. O Peixe pode até empatar ou perder por 1 a 0 que estará classificado para as quartas de finais. O gol fora de casa é critério de desempate.

Mas antes, o próximo compromisso do Alvinegro será pelo Campeonato Brasileiro, no próximo sábado (28), as 17h00, diante do Sport em Urbano Caldeira.

Com um minuto de jogo, o Peixe já assustou a equipe da casa. Em cobrança da falta, Marinho arriscou de longe e o goleiro Gabbarini espalmou para escanteio.

Três minutos depois, foi a vez de John realizar ótima defesa em cobrança de falta. Na sequência, novamente o goleiro santista tranquilizou a equipe ao encaixar a bola vinda do escanteio.

O Santos iniciou melhor a partida, e aos oito minutos, concluiu sua superioridade em gol. Em ótima jogada de Pará pela direita, Soteldo entrou livre na área e ao receber o cruzamento, chutou sem chances para o goleiro equatoriano. Foi o primeiro gol do camisa 10 na competição, e o quarto no ano.

Aos 13 minutos, LDU chegou através do atacante Borja. Com eficiência, a zaga santista travou o chute do avante, tirando o perigo de perto do gol defendido por John. Quatro minutos depois, o goleiro do Peixe novamente encaixou a bola após cruzamento que levaria perigo.

Em chute forte de Perlaza, aos 20 minutos, novamente John realizou ótima defesa.

Sete minutos depois, o goleiro santista mais uma vez foi seguro na bola, e defendeu outro chute de Perlaza.

O Santos voltou a chegar com perigo aos 28 minutos. Em contra-ataque puxado com velocidade, Marinho recebeu na entrada da área e chutou por cima do travessão.

Restando um minuto para o término da etapa inicial, a LDU chegou ao empate em cabeçada de Jhojan Julio.

Como no primeiro tempo, o Peixe também iniciou bem a segunda etapa. Aos dois minutos Wagner Leonardo acertou belo lançamento para Felipe Jonatan. O lateral santista cruzou e o goleiro afastou o perigo ao encaixar a bola. Na sequência da jogada, Kaio Jorge roubou a bola da zaga equatoriana e tocou para Marinho na entrada da área. O camisa 11 do Peixe bateu forte e o goleiro espalmou para frente, e a zaga ficou com o rebote.

Aos três minutos John trabalhou pela primeira vez no segundo tempo, ao defender firme o chute de Alcivar.

Cinco minutos depois, o Alvinegro chegou novamente com perigo. Pará cruzou forte na área, e a zaga afastou para escanteio. Na sequência, Soteldo quase marca um lindo gol olímpico.

Repetindo o filme do início do jogo, o Santos demonstrou sua superioridade também no placar. Em boa jogada de Marinho dentro da área, o marcador derrubou o atacante santista, e sem titubear, o árbitro assinalou pênalti. O camisa 11 foi para a cobrança e marcou o segundo do Peixe na partida. 18º gol do atacante na temporada, e o 3º na competição.

Aos 17 minutos, o Santos quase marcou o terceiro. Marinho cobrou falta e o goleiro espalmou para fora da área. Soteldo pegou o rebote e cruzou. A zaga afastou e na sobra Wagner Leonardo chutou com perigo por cima do gol.

Dez minutos depois, mais uma vez John encaixa a bola em cruzamento perigoso.

Extremamente inteligente e seguro na marcação, o Santos neutralizou os ataques da LDU no restante do segundo tempo. Com muita dedicação e taticamente impecável, o Peixe segurou a bola no ataque, e envolveu a equipe equatoriana, que não conseguiu apresentar mais perigo ao gol defendido por John.

O árbitro sinalizou nove minutos de acréscimo, e restando apenas um minuto para o fim da partida, mostrando grande vitalidade, Pará arrancou em direção ao ataque, e levou três marcadores. Os defensores não alcançaram o camisa 4 da Vila Belmiro, e o pararam com falta. Na sequência, não havia mais que a equipe da casa pudesse fazer.

Atuação magistral da equipe de Vila Belmiro, com destaques para o goleiro John, mais uma vez decisivo, realizando ótimas defesas ao longo da partida, para o lateral-direito Pará, impondo toda sua experiência dentro de campo, e para os atacantes Soteldo e Marinho, que não deram sossego a zaga da LDU, e foram decisivos com seus gols.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana