conecte-se conosco


Política MT

Após 14 horas de sessão, Câmara de Cuiabá cassa o mandato do vereador Abílio Júnior por quebra de decoro

Publicado

Foram 14 votos favoráveis à cassação e 11 contrários [F- Francinei Marans]

Numa sessão cansativa, com discussões ácidas, de dois lados, da base e da oposição ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), na Câmara de Vereadores de Cuiabá, o vereador Abílio Júnior (PSC), teve seu mandado cassado  por quebra de decoro parlamentar por 14 votos favoráveis e 11 contrários nesta sexta-feira (6), após quase 14 horas de sessão. Abílio Júnior fez acusações graves contra os parlamentares da base, inclusive, nominando um a um, mostrando vídeos e argumentando que tem documentos. Garantiu que entra imediatamente na Justiça contra a decisão.

“A minha meta não é ficar aqui, é tirar vocês daqui”, disse Abílio Júnior aos vereadores da base do prefeito que votaram pela sua cassação. Com apenas um voto a mais, o parlamentar escaparia da cassação. “Eu não vi nenhum vereador vir aqui falar do que estou sendo acusado, ou porque estou sendo cassado”, disparou Abílio Júnior.

“Não devo nada, não negocio. Se devesse, negociaria. Não negocio com vagabundo, com canalha, não cedo para uma raça de víboras, não tenho propina no paletó. Não tenho nada a temer. Quer cassar, cassa. O povo vai saber quem está no bolso do paletó”, afirmou o vereador cassado.

“Este mandato a justiça de Cuiabá vai te devolver e o povo te reconduzirá para o Parlamento em outubro. Te espero de volta nesta Casa de Leis”, disse o vereador Wilson Kero Kero, que votou contra a cassação de Abílio Júnior.

“O vereador Abílio, ele e o comitê da maldade me elegeram para me criticar. Para me julgar. Ele vem falar que eu tenho muito orgulho, vem mentir sobre minha mudança de emissora de televisão. Eu não sou santo, eu não sou perfeito, mas eu nunca cometi nada que atinja minha imagem, minha honra”, disse o vereador Toninho de Souza.

O vereador Abílio Júnior empurrou a sua cassação para o pleito que se avizinha, de outubro próximo, quando a população vai escolher o novo prefeito de Cuiabá e os 25 novos vereadores.

“Daqui da Câmara, quem estiver no PSDB, não vote. Quem estiver no PV, não vote. E assim por diante, com cada um dos que votaram contra mim. Vou trabalhar para tirar a máscara de cada um de vocês”, disse aos vereadores que votaram pela cassação.

“Essa eleição é chapa pura, não entrem na chapa desses caras. Pode ser que volto, pode ser que não, é que o mundo de vocês, é se preocupar em se manter aqui, e o meu é o de tirar vocês daqui”, completou Abílio Júnior.

O vereador Gilberto Figueiredo, que se afastou do cargo de secretário de Estado de Saúde do governador Mauro Mendes (DEM), que retornou à Câmara para a sessão da cassação, disse que ficou estarrecido com a cassação. “Assisto estarrecido o que está acontecendo aqui nesta Casa de Leis, por isso vim emprestar o meu apoio e a minha solidariedade ao vereador Abílio Júnior”, resumiu.

Votaram pela cassação os vereadores Marcos Veloso (PV), Adevair Cabral (PSDB), Orivaldo da Farmácia (PP), Chico 2000 (PL), Ricardo Saad (PSDB), Drº Xavier (PTC), Toninho de Souza (PSD), Juca do Guaraná (Avante), Justino Malheiros (PV), Marcrean Santos (PRTB), Luis Claudio (PP), Mario Nadaf (PV) e Renivaldo Nascimento (PSDB).

Os vereadores Abílio, Diego Guimarães (PP), Clebinho Borges (DC) Felipe Wellaton (PV), Marcelo Bussiki (PSB), Gilberto Figueiredo (PSB), Sargento Joelson (PSC), Lilo Pinheiro (PDT), Wilson Kero Kero (PSL) e Vinicyus Hungueney (PP) votaram contra a cassação do parlamentar.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Adesivaço neste domingo marca lançamento da campanha da coronel Fernanda ao Senado

Publicado

DA ASSESSORIA

Um adesivaço marcou o início oficial da campanha da candidata ao Senado por Mato Grosso, coronel Fernanda (Patriota), que concorre à eleição suplementar de 2020. O evento reuniu cerca de 200 veículos, neste domingo (27), na Avenida Érico Presa, Jardim Itália, em Cuiabá.

Coronel Fernanda, encabeça a coligação “Meu partido é o Brasil, minha missão é Mato Grosso”, composta pelo Patriota e Republicanos.

A partir de hoje é permitida legalmente a circulação de carros de som nas ruas das cidades, entrega de santinhos e adesivos que podem ser colados nos veículos. Além da divulgação dos números dos candidatos. A militar concorre ao pleito com o número 511.

Na ocasião, ainda foi divulgado o jingle da coronel Fernanda, de autoria do compositor do sucesso “O mito chegou”, o venezuelano El Veneco, com a participação do filho V-Hero. O jingle da militar tem como ritmo o reggaeton, estilo caribenho que mescla diversos gêneros musicais como rap, reggae, salsa e pop.

Coronel Fernanda é a candidata escolhida pelo presidente para concorrer à terceira vaga do estado no Congresso Nacional.

Continue lendo

Política MT

Animado com disputa majoritária, Leitão recebe apoio do presidente da AMM e prefeitos em MT

Publicado

Ex-deputado federal, Nilson Leitão (PSDB): apoio do municipalismo representado pelo presidente da AMM, Neurilan Fraga

A candidatura de Nilson Leitão (PSDB) ao Senado Federal está caminhando a passos largos. Nos últimos dias, Leitão recebeu o apoio do presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga e de diversos prefeitos à sua candidatura. Dentre eles estão: Lucimar Campos (DEM), prefeita de Várzea Grande; o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (PSDB); a prefeita de Chapada dos Guimarães, Thelma de Oliveira (PSDB); a prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PL), o prefeito de Apiacás, Adalto Zago (PSDB); o prefeito de Cáceres, Francis Maris (PSDB); prefeito de Itanhangá, Edu Laudi Pascoski (PL); o prefeito de Ipiranga do Norte, Pedro Ferronatto (PSDB); prefeito de Cláudia, Altamir Kurten (PSDB); prefeito de Canabrava do Norte, João Cleiton (PSDB); prefeito de Tapurah, Iraldo Ebertz (PSL), além do prefeito de Jaciara, Abdo Mohammad (PSDB).

Além disso, a coligação Mato Grosso por Inteiro também tem o apoio dos dois senadores eleitos por Mato Grosso, Jayme Campos (DEM) e Wellington Fagundes (PL), que ampliam muito a sua base eleitoral, contemplando todas as regiões do estado.

Ao analisar essa forte adesão de senadores, lideranças e prefeitos à sua candidatura, Nilson Leitão avalia que se trata mais do que um projeto político, mas uma causa de combate às desigualdades. “Quero ser senador de Mato Grosso por inteiro, precisamos dar vez e voz ao interior e aos municípios do estado. Mato Grosso tem desigualdades regionais e é preciso combatê-las.

Neurilan Fraga, que já foi prefeito e hoje está no seu terceiro mandato como presidente da AMM, defende a causa municipalista e vê Leitão como o candidato mais preparado, próximo dos prefeitos e das demandas dos municípios. “A chapa encabeçada pelo Nilson é a que mais representa os municípios e seus gestores, é a que mais tem identidade com os prefeitos, uma vez que é a única que, tanto o candidato quanto os seus suplentes, já foram prefeito e vereador e, por isso, conhecem de perto os problemas e os desafios que os gestores municipais enfrentam no dia a dia”, ressaltou.

Prefeita da segunda maior cidade do estado, Lucimar Campos exaltou a importância de Nilson Leitão no Senado, ao lado de Jayme Campos e Wellington Fagundes, representando uma integração dos senadores de Mato Grosso no Congresso. “Esse alinhamento representa uma causa maior, que é trabalhar para gerar oportunidades para todos e acabar com as desigualdades regionais. Como prefeita, não tenho dúvidas: Nilson Leitão é o mais qualificado e preparado para ocupar esse cargo, pois conhece de perto a realidade dos municípios e já mostrou que sabe fazer. Tem trabalho prestado em todos os cantos de Mato Grosso”.

Para o prefeito de Sorriso, Ari Lafin, Leitão como deputado federal sempre teve um papel muito importante no desenvolvimento do estado, principalmente na região norte e na cidade de Sorriso. “Por meio do trabalho e de emendas de Nilson Leitão conseguimos viabilizar a compra de ambulâncias, caminhão para a agricultura familiar, além de ações que fortaleceram o agronegócio na região, principal atividade econômica aqui no município. O Nilson é uma representatividade necessária no Senado, para que ele possa levar nossas demandas na área da saúde, educação, geração de emprego e renda e buscar melhorias para Sorriso e todo o Mato Grosso”, frisou.

O prefeito de Cáceres, Francis Maris, destacou o trabalho de Nilson junto aos ministérios e ao fortalecimento do agronegócio. “Nos últimos anos, o agronegócio cresceu muito em Mato Grosso e grande parte desse crescimento deve-se ao esforço de Nilson Leitão em Brasília. Não tenho dúvida, como senador ele será um defensor dos municípios e continuará trabalhando pelo desenvolvimento do agro e do estado”, defendeu.

Nilson Leitão reconhece a importância desses apoios e afirma que pretende, caso seja eleito, trabalhar em favor de todas as regiões do estado e que seu mandato será voltado para o desenvolvimento dos municípios. “Farei isso como senador, lutarei para que todos os municípios, desde o menor até o maior, se desenvolvam e tenham o mesmo valor. E isso, consequentemente, refletirá na melhoria da qualidade de vida da população”.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana