conecte-se conosco


Cuiabá

Ambulatório do HMC proporciona qualidade de vida à pacientes com dores de cabeça

Publicado

O ambulatório do Hospital Municipal de Cuiabá Dr. Leony Palma de Carvalho – HMC, proporciona qualidade de vida à pacientes com dores de cabeça. O sintoma é uma das principais causas de atendimentos da neurologia. Ao todo são seis médicos neurologistas que atendem pacientes encaminhados via Central de Regulação. 

De janeiro a abril deste ano, foram realizadas 855 consultas neurológicas no ambulatório. Além da consulta ambulatorial, o Hospital Municipal de Cuiabá disponibiliza, ainda, exame de tomografia computadorizada, necessário para investigação eficaz de alguns casos de dores de cabeça. De janeiro até a primeira quinzena de maio, foram realizadas 3.362 tomografias de crânio, no HMC,  em pacientes do ambulatório e do setor de urgência e emergência.  

A advogada Gabriela Ferreira, 28 anos, sofre de dores de cabeça há três anos, com uma freqüência de duas a três vezes por semana. “Busquei ajuda com um médico neurologista há seis meses, após uma crise de dor de cabeça. Eu sinto muita vontade de vomitar, quando a minha dor é forte. É muito ruim. Essa dor afeta muito o meu cotidiano, não consigo fazer com normalidade minhas atividades diárias quando estou com dor”, relatou.

O idoso Lauro da Matta, 63 anos, contou que tinha dores de cabeça praticamente todos os dias. Ele também buscou ajuda médica. “A dor era tão forte que parecia que alguém apertava a minha cabeça. Tenho certeza que minha dor esta associada ao estresse. Fiz tratamento com remédios e outros procedimentos, e deu certo, nunca mais tive dor de cabeça”, ressaltou. 

Segundo o médico neurologista, Dr. Bruno Gumiero, os principais fatores que causam crises freqüentes de dor de cabeça (cefaleia) são os hábitos de vida. Dentre estes, falta de atividade física, insônia e alimentação irregular. “Os fatores emocionais também têm seu papel no gatilho das crises de cefaléia, e estes precisam ser investigados por um profissional capacitado como o psiquiatra. Enquanto a parte do tratamento das cefaleias, principalmente nas primárias, tem o intuito de reduzir a freqüência e a intensidade das crises de dor de cabeça, sendo orientado pelo neurologista”, ressaltou.

Dr. Bruno explica que a cefaléia é classificada em primárias e secundárias. “Os sinais de alarme chama à atenção para causas de urgência e emergência, como alteração do nível de consciência, déficit neurológico súbito, crise convulsiva, dor incapacitante ou idade acima de 50 anos. Estes sinais de alarme, demonstram na sua maioria, causas de cefaleia secundária e a necessidade de pronto atendimento”, destacou. 

“Nas cefaleias primárias, observa-se a maior freqüência das dores sem os sinais de alarme associados, e para isso, necessitam de um seguimento com o neurologista, não sendo resolutiva uma avaliação em pronto atendimento”, completou o Dr. 

O diretor-geral, Paulo Rós, da Empresa Cuiabana de Saúde Pública – ECSP, que administra o Hospital Municipal de Cuiabá, destaca que o ambulatório do HMC atende em média 200  pacientes diariamente, divididos em mais de dez especialidades médicas. 

Dia Nacional de Combate à Cefaléia (dor de cabeça) 

É comemorado em 19 de maio, sendo uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCE). A data tem o intuito de chamar a atenção da população para os diferentes tipos de dores de cabeça. Estima-se que a enxaqueca afeta 15% da população mundial em algum momento da vida e outros 2% sofrem com enxaqueca crônica, uma doença incapacitante, que pode interferir na qualidade de vida do indivíduo. No Brasil, mais de 30 milhões de pessoas sofrem com essa enfermidade.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cuiabá

UBS Parque Ohara funcionará até 18h nesta quinta-feira (18)

Publicado

A Secretaria Municipal de Saúde informa:

– A Unidade Básica de Saúde (UBS) do Parque Ohara será fechada às 18h nesta quinta-feira (18) devido à falta de energia elétrica no local, ocasionada pela forte chuva que caiu sob a Capital. 

– Mediante a situação, as vacinas serão encaminhadas para UBS Tijucal, onde o atendimento de imunização poderá ser feito até as 20h e os demais serviços até as 21h.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá MT

Continue lendo

Cuiabá

Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação 2022 acontece neste sábado (20)

Publicado

Neste sábado (20),  acontece o “Dia D” da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação 2022 nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Cuiabá, das 7h30 às 17h. Na oportunidade, serão atendidas crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade.

A Campanha já está em andamento desde o dia 15 de agosto, mas ganha um reforço no atendimento com o “Dia D” para garantir que os pais ou responsáveis que por algum motivo não puderam levar as crianças e adolescentes, consigam ir no sábado (20/08).

Quase todas as vacinas disponíveis no Calendário Nacional de Vacinação para as crianças serão oferecidas durante a campanha na maioria das Unidades Básicas de Saúde. São elas:  Pentavalente, Poliomielite Oral e Inativada, Pneumocócica 10 valente, Meningocócica C, Febre Amarela, Rotavírus, Hepatite B, Tríplice Bacteriana, Tríplice Viral, Hepatite A, Varicela e HPV Quadrivalente. Para adolescentes, estarão disponíveis as vacinas HPV, dT (Dupla Adulto), Febre Amarela, Tríplice Viral, Hepatite B, Meningocócica ACWY (conjugada) e dTpa (para adolescentes gestantes).

Na UBS Jardim Vitória 1 serão aplicadas apenas as vacinas Polio Inativada (VIP), Polio Oral (VOP) e Covid pediátrica. E na UBS Umuarama/3 Barras, Polio Inativada (VIP), Polio Oral (VOP), Rotavírus, Influenza e Covid. Somente na UBS Ana Poupina não haverá vacinação, porque o local não possui sala de vacinação.

“A conscientização dos pais ou responsáveis, segundo o coordenador de Programas Estratégicos da Secretaria Municipal de Saúde, Wellington Assunção Ferreira, é necessária para que o objetivo da Campanha seja atingido”. No caso, a meta é alcançar a cobertura vacinal igual ou maior que 95%  para a vacina poliomielite,  na faixa etária de 1 ano a menor de 5 anos, reduzir o número de não vacinados de crianças e adolescentes menores de 15 anos e melhorar as coberturas vacinais conforme o Calendário Nacional de Vacinação.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana