conecte-se conosco


Tribunal de Justiça MT

Alunos do curso de Direito da Faculdade Invest participam do ‘Nosso Judiciário’

Publicado

Como saber qual área de atuação jurídica escolher sem ter a experiência de conhecer de perto o Poder Judiciário? Os cinquenta e cinco acadêmicos do terceiro, sétimo e oitavo semestres de Direito da Faculdade Invest tiveram a oportunidade de esclarecerem suas dúvidas sobre o futuro profissional e puderam acompanhar a sessão da 1ª Câmara de Direito Público e Coletivo, presidida pelo desembargador Márcio Vidal, com a participação da desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos e da desembargadora Maria Erotides Kneip.
 
Durante a visita, realizada na segunda-feira, os futuros operadores do Direito conheceram um pouco mais sobre o funcionamento do Tribunal, as instalações do Palácio da Justiça e a história do Poder Judiciário de Mato Grosso. Os alunos encerraram o tour guiado no Espaço Memória, onde participaram de uma conversa com a juíza auxiliar da Corregedoria, Christiane da Costa Marques Neves.
 
No bate-papo com os estudantes, a juíza contou sobre a sua trajetória nos mais de 20 anos a serviço da magistratura, orientou aos estudantes sobre o início das atividades jurídicas e destacou o quanto essa troca é preciosa. “Acho a iniciativa, que já existe há muitos anos, fabulosa. Ela traz os alunos para dentro do Poder Judiciário, para conhecer o trabalho dos juízes, dos desembargadores, assistir às sessões, conhecer as instalações, vir conversar com o magistrado, ter a oportunidade de fazer perguntas, acho tudo isso muito valioso.”
 
Para a magistrada, por mais que a experiência possa ser repetida, ela é única e nunca será igual. “Cada vez que eles vêm, eles têm a visão de um juiz ou desembargador falando, de uma sessão de julgamento, que nunca é como a outra. E sem dúvida alguma, ouvir um pouco da história dos juízes, o que passam, o que pensam a respeito das outras carreiras, também é bastante interessante. Espero que essa experiência impacte no futuro profissional deles.”
 
A professora de Processo Civil e Práticas Jurídicas da Invest, Ana Paula Marques Andrade , ressaltou o impacto da visita em cada estudante. “Muitos alunos nunca entraram em um prédio do Fórum ou mesmo aqui no Tribunal de Justiça. Então essa experiência faz uma grande diferença, eles saem daqui mais motivados e buscam estudar mais, dar o seu melhor. E é por isso que faço questão de trazer os alunos dos semestres iniciais. É importante que logo no começo da faculdade eles já tenham essa noção de como funciona a estrutura do Poder Judiciário, para que eles valorizem cada vez mais os estudos.”
 
O aluno do 3º semestre de Direito, Rodrigo Rogério, confidenciou o sentimento de emoção em poder participar da conversa com a magistrada e conhecer a memória do Poder Judiciário. “Ouvir uma história como essa, de mais de 20 anos de magistratura, empolga. É como se revitalizasse as nossas energias. A gente pode ver os juízes, as moedas, tudo isso é muito válido para o acadêmico. Hoje, particularmente, fui muito influenciado, então as convicções começaram a aparecer, a surgir. Até para mostrar que é possível, que poderemos materializar um dia.”
 
#Paratodosverem
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual.
Primeira imagem: Foto colorida no Espaço Memória. Estátua de metal da Deusa Thémis, representante da justiça, desfocada, em primeiro plano. Alunos de Direito da Faculdade Invest ao fundo, em foco.
Segunda imagem: Foto colorida dos alunos de Direito da Invest posicionados entre o acervo de documentos presente no Espaço Memória. Eles estão prestando atenção em um bate-papo.
Terceira imagem: Foto colorida da juíza auxiliar da Corregedoria, Christiane da Costa Marques Neves. Ela está utilizando um vestido azul, durante conversa com os alunos, no Espaço Memória.
Quarta imagem: Foto colorida do aluno do 3º semestre de Direito da Invest Rodrigo Rogério, posando para câmera no Espaço Memória. Ele veste camisa social azul claro e terno azul escuro.
 
 
Marco Cappelletti
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 
 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tribunal de Justiça MT

Juizados Especiais Cíveis contarão com Núcleo de Justiça 4.0

Publicado

Poder Judiciário de Mato Grosso aprovou a criação do Núcleo de Justiça 4.0 dos Juizados Especiais Cíveis. A estrutura organizacional garante a prestação jurisdicional no ambiente digital, exclusivamente em processos que tramitam sob o procedimento especial Juízo 100% Digital, gerando maior celeridade e eficiência na tramitação dos processos nos juizados, em conformidade com o que preconiza o Programa Justiça 4.0 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
 
A proposição foi feita pelo corregedor-geral de Justiça, desembargador José Zuquim Nogueira, e a relatoria ficou a cargo da presidente do Tribunal, desembargadora Maria Helena Póvoas e a proposta foi aprovada pelo plenário do Órgão Especial, em sessão do dia 23 de junho.
 
Segundo a presidente do Tribunal, a criação do Núcleo irá colaborar para a melhora dos indicadores da Primeira Instância, uma das prioridades da atual gestão. “O Núcleo irá ajudar indiretamente com o descongestionamento das unidades judiciárias do interior que, hoje, suportam a jurisdição dos juizados especiais cíveis e também colaborará com a atuação direta nos processos atinentes à Lei nº 9.099/95, juizados especiais, e à Lei nº 12.153/2009, da Fazenda Pública”, cita a magistrada em seu relatório.
 
Em sua propositura, o corregedor informa que não haverá incremento de despesa de qualquer natureza, na medida em que o Núcleo será implantado operando com recursos físicos e humanos compartilhados, vinculadas a estruturas jurisdicionais pré-existentes.
 
Programa Justiça 4.0 – O CNJ propôs o “Justiça para todos”, uma série de inovações que visam proporcionar praticidade, economia, celeridade e segurança na prestação de serviços ao cidadão. Entre essas inovações está o Juízo 100% Digital, no qual todas as movimentações processuais e atos como citações, intimações e audiências ocorrem de forma virtual e remota para o atendimento das partes, advogadas e advogados sem que haja necessidade da presença física nos fóruns, caso optem pelo Juízo 100% Digital no momento da distribuição da ação.
 
Juízo 100% Digital – Procedimento especial de natureza negocial, formalizado pelas partes por meio de negócio jurídico processual onde todos os atos processuais serão praticados exclusivamente por meio eletrônico e remoto, tendo sido regulamentado pela Resolução TJ-MT/OE nº 11/2021.
 
Núcleos da Justiça 4.0 – A instituição dos Núcleos em todos os tribunais, formalizada pelo CNJ por meio da Resolução n. 385/2021, possibilita o funcionamento remoto, integralmente digital, para atendimento de todos que procuram pela Justiça para solucionar litígios específicos, qualificando as demandas nas varas de Primeiro Grau, sobrecarregadas.
 
Cada um desses núcleos pode atender demandas especializadas que lhe forem encaminhadas, julgando ações vindas de qualquer local do território sobre o qual o tribunal tiver jurisdição. Neles, as juízas e os juízes atuam de forma remota. No âmbito do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso, foi regulamentada pela Resolução TJ-MT/OE nº 12/2021, que em agosto de 2021, instalou o Núcleo de Justiça Digital de Execuções Fiscais Estaduais (NJDEFE) e o de Justiça Digital de Direito Bancário (NJDDB).
 
Alcione dos Anjos
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Continue lendo

Tribunal de Justiça MT

Itaúba está com expediente suspenso nesta quarta-feira

Publicado

A Comarca de Itaúba (distante 577 km de Cuiabá) não terá expediente forense nesta quarta-feira (29), em virtude do feriado municipal de comemoração ao padroeiro da cidade, São Pedro.

A determinação atende a Portaria n 1121/2021, que estabelece o calendário forense oficial para o exercício de 2022 no âmbito do Poder Judiciário de Mato Grosso.

Os prazos processuais que se encerram no dia ficam prorrogados para o próximo dia útil subsequente.

 
 
 
 
Alcione dos Anjos
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT 

 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana