conecte-se conosco


Mato Grosso

Aluna de Escola Estadual de Colider vence a 12ª edição do Programa Jovem Senador

Publicado

A Estudante Camila Antunes Simoni, da Escola Estadual Desembargador Milton Armando Pompeu de Barros, localizada no município de Colider (650 quilômetros ao norte de Cuiabá) foi a vencedora da 12ª edição do Programa Jovem Senador, representando Mato Grosso. A aluna apresentou a redação com o título “pela cidadania efetiva”, sendo o trabalho eleito pela comissão nacional do Programa, em Brasília, que avaliou três textos. O resultado saiu na tarde desta segunda-feira (07.10).

Camila Antunes participará do evento de 25 a 30 de novembro deste ano no Senado Federal. Durante uma semana, um representante de cada Estado e do Distrito Federal participam de um processo de simulação de como atua um senador, participando de votações, audiências públicas entre outras atividades.

A estudante disse que não esperava o resultado. “É uma conquista muito grande representar minha escola. Mato Grosso é um Estado imenso e temos alunos preparados. Em Brasília, me interessa o trabalho dos senadores, seu cotidiano. O maior desafio será contribuir com propostas legislativas que representem os anseios da população”, ressalta.

Tres vezes em cinco

Quem também está comemorando é a professora orientadora de língua portuguesa Cíntia Barbosa Zocolotto, que irá a Brasília acompanhar Camila. A professora terá uma programação específica com palestras e workshop para todos os orientadores. Cíntia participou como orientadora nos últimos cinco anos, tendo vencido também em 2016 e 2018.

“Em nossa escola, existe todo um trabalho intenso relacionado à dissertação argumentativa que é exigida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Nós, as cinco professoras de língua portuguesa da escola, decidimos usar esses temas de concursos para motivar os alunos. Neste ano, inovamos ao trazer funcionários da prefeitura para explicar como funciona o orçamento público, como as pessoas podem participar”, ressalta. A professora lembra que, como a escola já ganhou outras edições do Jovem Senador, a competição começa entre os próprios alunos.   

O coordenador do Jovem Senador em Mato Grosso, Wiliam Vinícius Cavalcante Fernandes destaca que o número de participantes no programa dobrou desde o seu início.

“Ao longo do ano foram mobilizados 97 professores e tivemos 2.661 estudantes da rede estadual, o que resultou em 1.263 redações. Esse número de textos representa praticamente o dobro do apresentando no ano passado que foi de 625 trabalhos”, assinala.

Neste ano, o tema proposto pelo programa Jovem Senador foi “Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil”. Foram 20 escolas participantes. Na primeira etapa, cada unidade escolar escolhe sua redação. Na Secretaria de Estado de Educação (Seduc), a segunda etapa seleciona três trabalhos. Em Brasília, a comissão nacional escolhe o vencedor. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Quatro das 141 prefeituras de Mato Grosso contratam mão de obra de recuperandos

Publicado


Nove prefeituras de Mato Grosso têm parceria com a Fundação Nova Chance (Funac) na contratação da mão de obra de recuperandos. Quatro delas – Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Alta Floresta e Nobres – estão com presos trabalhando atualmente, as demais estão em processo de renovação do convênio.

Juntas, as quatro prefeituras empregam a mão de obra de 169 pessoas. Eles são remunerados com um salário e o benefício é revertido em parte para família, uma parte para ele poder comprar algo na cantina da unidade penal e a terceira parte ele acessa quando sair o alvará de soltura.

Atualmente 570 recuperandos estão trabalhando em Mato Grosso. As prefeituras, empresas e outros órgãos públicos realizam contratações sem necessidade de licitação, sem encargos trabalhistas e beneficia pessoas em situação de vulnerabilidade.

“A contratação da mão de obra de recuperandos reflete diretamente na segurança pública, pois reduz a reincidência além contribuir com a renda familiar. São vagas de trabalho remunerado, que também impactam na economia”, destacou o presidente da Funac, Emanoel Flores.

Os órgãos públicos estaduais são os maiores empregadores de mão de obra de presos, com 232 presos contratados. Além disso, há mão de obras de presos contratados pela Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso (OAB/MT), Defensoria Pública e 14 empresas entre cooperativas e empresas privadas.

Também está em tramitação na Funac a parceria com a empresa VG Reciclagens para 18 vagas de recuperandos do regime fechado e Termos de Cooperação com a MTI e ampliação da mão de obra utilizada pela Sesp. Novo contrato será para serviços de jardinagem para as forças de segurança.

Sobre a Funac

A Fundação Nova Chance – Funac é a instituição vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública que tem a missão contribuir para a reinserção social de homens e mulheres privados de liberdade e egressos, ressocializando-os por meio de educação, profissionalização, trabalho, geração de renda e assistência à família, com servidores qualificados e parceiros corresponsáveis.

Com forte atuação no encaminhamento para o trabalho, a Funac tem firmado parcerias com instituições públicas e privadas. A seleção das pessoas do regime semiaberto é feita pela Fundação, apoio na regularização documental e bancária, além de orientação e fiscalização.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Mato-grossenses são convocadas para seleção brasileira no Mundial Sub-20 de atletismo

Publicado


Mato Grosso terá duas representantes no Campeonato Mundial Sub-20, que será disputado logo após os Jogos Olímpicos de Tóquio, de 17 a 22 de agosto, em Nairóbi, no Quênia. A atleta Lissandra Maysa Campos, de 18 anos, e sua técnica, Maria Aparecida de Souza Lima, foram convocadas pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) para integrar a seleção brasileira na competição.

Lissandra, que é contemplada com bolsa atleta, benefício concedido pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), é a primeira do ranking brasileiro sub-20 feminino na prova de salto em distância. Já sua treinadora, Maria Aparecida, é a primeira mato-grossense a competir na modalidade atletismo feminino em Jogos Olímpicos. 

Ambas integram a equipe do Instituto Vicente Lenilson, em Cuiabá. Natural de Nossa Senhora do Livramento (MT), Lissandra Maysa treina na equipe desde 2014. Em junho, a atleta garantiu o bronze no Troféu Brasil de Atletismo e, no início de julho, foi medalhista de prata no Campeonato Sul-Americano de Atletismo Sub-20, realizado em Lima, no Peru. 

“Lissandra é um talento, é campeã desde os Jogos Escolares, campeã brasileira em várias faixas etárias em que participou, medalhista no Troféu Brasil, prata sul-americana e agora tem a chance de conquistar uma medalha no mundial. E, com a ajuda financeira do projeto Olimpus, ela consegue treinar com mais segurança e tranquilidade para voar ainda mais alto”, celebra o medalhista olímpico e assessor da Secel, Vicente Lenilson.

Vicente Lenilson na inauguração do Complexo Esportivo da Escola Liceu Cuiabano, construído em parceria com o Governo do Estado  

Quem também comemora a convocação das duas é o presidente da Federação de Atletismo de Mato Grosso (FAMT), Tomires Campos Lopes.

“Mato Grosso se garante, mais uma vez, como elite do atletismo no país. Seremos muito bem representados por Lissandra e Maria Aparecida.  E devemos esse sucesso ao apoio que o Governo de Mato Grosso dispensa ao atletismo”. 

Projeto Olimpus

Retomado e ampliado em 2020 pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), o projeto Olimpus garante auxílio financeiro mensal a 151 atletas de Mato Grosso, abrangendo categorias de base e de alto rendimento.

Em 2021, a política pública de fomento ao esporte foi ampliada mais uma vez, contemplando também os  treinadores esportivos.  Com a criação das categorias Bolsa-Técnico Nacional e Bolsa-Técnico Nacional Elite, profissionais de Mato Grosso irão receber valores mensais de R$ 1 mil e de R$ 1,5 mil, respectivamente.

O projeto ainda está possibilitando incentivos especiais aos participantes mato-grossenses nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2021. Atletas, paratletas, atletas-guias e técnicos convocados e/ou medalhistas nas competições mundiais têm direito à premiação que pode chegar a R$ 100 mil. 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana