conecte-se conosco


Economia

Alta em juros e inflação derrubam bolsas internacionais nesta quinta

Publicado

source
Nasdaq fechou em queda de 3% após Fed aumentar taxa de juros dos EUA
Ivonete Dainese

Nasdaq fechou em queda de 3% após Fed aumentar taxa de juros dos EUA

No dia seguinte ao aumento de juros dos Estados Unidos, o mercado financeiro global sente os efeitos negativos da maior alta nos juros desde 1994 na principal economia do planeta. Na Europa, os principais índices fecharam em queda. Em Londres houve recuo de 2,6%, assim como na França (2,3%) e Alemanha (2,7%).

Nesta quinta-feira, o Banco da Inglaterra elevou as taxas de juros em 0,25 ponto percentual, para 1,25% ao ano. Foi o quinto aumento feito pela autoridade monetária do Reino Unido para combater a inflação por lá, que pode ultrapassar 11% em outubro.

Além disso, o Banco Nacional Suíço também elevou as taxas pela primeira vez em 15 anos, desafiando as expectativas de muitos economistas. Assim, por lá, a taxa passou de -0,75% para -0,25% em uma tentativa de conter a inflação.

Já na Ásia, a Autoridade Monetária de Hong Kong (HKMA) aumentou sua taxa básica de juros em 0,75 ponto percentual, para 2%. Nos EUA, em meio ao clima de incertezas, o mercado abriu em queda também. O S&P 500 recua 2,8%, assim como Dow Jones (-2,5%) e Nasdaq (-3%).

Na quarta-feira, o presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, disse que é muito cedo para declarar vitória sobre a inflação que atingiu a maior alta em quatro décadas. Com isso, o mercado aumentou as expectativas de juros, que pode chegar a 3,8% neste fim ano, maior que os 2,8% previstos anteriormente. Cinco instituições já previram que seria superior a 4%.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

“Está muito claro que o Fed fará o que for preciso para reduzir a inflação com força e a taxa ficará mais próxima de 4% e talvez até mais alta.O Fed está no caminho para taxas mais altas e, mesmo quando Powell tentou minimizar outro aumento de 0,75 ponto percentual no próximo mês, ele disse que as taxas ainda estão extremamente baixas”, disse Peter Yi, diretor de renda fixa de curta duração e chefe de pesquisa de crédito na Northern Trust Asset Management.

Segundo especialistas, o movimento de perda foi acentuado com a divulgação de dados fracos de habitação. Para especialistas, as taxas de juros mais altas estão desacelerando o mercado imobiliário. Em maio, as vendas de imóveis caíram 14,4%, no nível mais baixo desde abril de do ano passado, segundo o Departamento de Comércio dos EUA.

“Estamos preocupados com o crescimento e para onde o Fed vai nos levar. Ontem (quarta-feira) todo mundo disse ‘Ah, que bom, o Fed está fazendo algo agressivo, eles vão ficar agressivos, vão tentar acompanhar a curva de inflação.’ Mas agora (quinta-feira), você está olhando para isso e dizendo: ‘Sim, mas eles estão perseguindo algo que não serão capazes de pegar?”, questiona Chris Gaffney, presidente de mercados mundiais do TIAA Bank.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Esposa defende Guimarães após acusações: ‘Querem destruir a família’

Publicado

Pedro Guimarães pediu demissão após acusações de assédio sexual na Caixa
Reprodução TV Brasil

Pedro Guimarães pediu demissão após acusações de assédio sexual na Caixa

Mulher do ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães, Manuella Pinheiro pronunciou-se pela primeira vez nesta segunda-feira sobre as acusações de assédio que levaram à demissão do seu marido. Sem comentar diretamente o caso, Manuella afirmou que os dois têm sido alvos de “ataques deliberados e impiedosos” e que querem “destruir” sua família. Ela recebeu apoio da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

“Sabíamos que na luta pelo Brasil haveria deslealdade, inveja, sordidez e falsidade. Sabíamos que seriam acompanhados de ataques deliberados e impiedosos com objetivo único de destruir nossa família”, escreveu Manuella em sua conta no Instagram.

Michelle respondeu a publicação escrevendo “querida”. Pedro Guimarães também comentou na postagem, dizendo amar a mulher, e republicou o texto em sua própria conta.





Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG

Guimarães foi exonerado na quarta-feira, um dia após o site Metrópoles revelar denúncias de assédio sexual apresentadas por funcionárias contra o então presidente da Caixa.

Manuella também relacionou o caso às acusações contra o seu pai, Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS. Pinheiro foi preso no âmbito da Operação Lava-Jato e posteriormente firmou um acordo de delação premiada.

“Para muitos, minha guerra por um Brasil melhor começou em 2019 com o Pedro Presidente da Caixa Econômica Federal. Entretanto, começou em 2014 com o meu pai, Leo Pinheiro”, escreveu ela.

Fonte: IG ECONOMIA

Continue lendo

Economia

Esposa defende Guimarães após acusação: ‘destruir nossa família’

Publicado

Pedro Guimarães pediu demissão após acusações de assédio sexual na Caixa
Reprodução TV Brasil

Pedro Guimarães pediu demissão após acusações de assédio sexual na Caixa

Mulher do ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães, Manuella Pinheiro pronunciou-se pela primeira vez nesta segunda-feira sobre as acusações de assédio que levaram à demissão do seu marido. Sem comentar diretamente o caso, Manuella afirmou que os dois têm sido alvos de “ataques deliberados e impiedosos” e que querem “destruir” sua família. Ela recebeu apoio da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

“Sabíamos que na luta pelo Brasil haveria deslealdade, inveja, sordidez e falsidade. Sabíamos que seriam acompanhados de ataques deliberados e impiedosos com objetivo único de destruir nossa família”, escreveu Manuella em sua conta no Instagram.

Michelle respondeu a publicação escrevendo “querida”. Pedro Guimarães também comentou na postagem, dizendo amar a mulher, e republicou o texto em sua própria conta.





Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG

Guimarães foi exonerado na quarta-feira, um dia após o site Metrópoles revelar denúncias de assédio sexual apresentadas por funcionárias contra o então presidente da Caixa.

Manuella também relacionou o caso às acusações contra o seu pai, Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS. Pinheiro foi preso no âmbito da Operação Lava-Jato e posteriormente firmou um acordo de delação premiada.

“Para muitos, minha guerra por um Brasil melhor começou em 2019 com o Pedro Presidente da Caixa Econômica Federal. Entretanto, começou em 2014 com o meu pai, Leo Pinheiro”, escreveu ela.

Fonte: IG ECONOMIA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana