conecte-se conosco


Nacional

Aloysio Nunes é apontado como coordenador de propinas no PSDB

Publicado

source
aloysio nunes arrow-options
Gerdan Wesley

Aloysio Nunes

O ex-senador Aloysio Nunes ( PSDB ) foi apontado como o coordenador de esquemas de propinas do partido em esquema com a empreiteira OAS, de acordo com delação do ex-presidente da empresa, Leó Pinheiro. De acordo com dados obtidos pela Folha em parceria com o The Intercept , Pinheiro teria apontado que Nunes tinha papel central no repasse de verbas da empreiteira para campanhas do partido.

Leia também: Vaza Jato: Ex-presidente da OAS diz que assumiu obra na Bolívia a pedido de Lula

Nos documentos, Aloysio Nunes é citado como solicitante de repasses em troca da liberação de verbas em obras da prefeitura e do Governo de São Paulo. De acordo com Léo Pinheiro, os pedidos aconteceram nas campanhas de 2006 e 2010, tanto dele como de Serra.

A informação é divulgada dias depois de Pinheiro sair da prisão na última terça-feira (17). Em sua delação, ele ainda afirma que os pagamentos eram feitos em espécie a nomes indicados por Aloysio. Entre as obras que sofreram desvios de verbas estão a Linha Amarela do Metrô, a ponte estaiada Octavio Frias de Oliveira e a Rodovia Carvalho Pinto.

Leia Também:  Gilmar Mendes diz que suspensão de ação da Lava Jato serve apenas para um réu

Ainda em sua delação, Léo Pinheiro teria dito que o envolvimento com Nunes começou em 2005, após Serra se tornar prefeito. O esquema continuou depois que ele deixou a prefeitura e Kassab assumiu o cargo, em 2006.

Aloysio Nunes deixou o cargo que ocupava na atual gestão do Governo de São Paulo em fevereiro, após ser investigado na 60ª fase da lava-Jato. Ele negou que tenha pedido propina e disse que os valores eram referentes a doações de campanha, feitos legalmente.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Corpo é encontrado dentro da reitoria da UFRN

Publicado

source
Gabinete de reitor da ufrn arrow-options
Ricardo Pinto/Flickr

Servidor foi encontrado na reitoria

Um servidor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi encontrado morto dentro da reitoria da instituição na manhã desta quinta-feira (17). José Aldo Correia, de 53 anos, não voltou para casa depois do expediente e foi procurado por parentes na instituição.

O funcionário trabalhava na função de operador de Micro e ajudava na cobertura de eventos no local. O corpo foi retirado por volta das 8h30 e uma perícia foi chamada para investigar as causas da morte.

Leia também: MPF denuncia grupo por fraude no Fies e venda de vagas em medicina

Por meio de nota, a UFRN prestou condolências e solidariedade aos amigos e familiares do funcionário, que trabalhava no local desde 1996. A instituição afirmou, ainda, que “se encontra tomando as providências devidas”. A maior suspeita é de que o servidor tenha falecido por causas naturais.

Fonte: IG Nacional
Leia Também:  PM agride mulher na frente da filha após ser chamado de “palhaço”
Continue lendo

Nacional

Mulher anda 10 km em ônibus diferentes tentando fugir de assédio e não consegue

Publicado

source
Mulher registrou boletim de ocorrência por importunação sexual arrow-options
shutterstock

Mulher registrou boletim de ocorrência por importunação sexual

Uma mulher de 33 anos foi perseguida por mais de 10 quilômetros enquanto andava na rua na última terça-feira (15) no centro de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Segundo boletim de ocorrência, a vítima percebeu que era seguida por um homem branco, baixo, de cabelo castanho, com pouca barba e mochila nas costas. Ela subiu em um ônibus circular até um terminal e o suspeito subiu e desceu do veículo a encarando.

Leia também: Idoso é preso ao sair de motel com menina de 11 anos

Com medo, a mulher subiu em outro ônibus e continuou sendo seguida e fitada pelo homem. Ela desceu na Rua Maracantins, no bairro de Jardim Tijuca e percebeu que o rapaz a seguiu pela rua. Ao passar na frente de uma escola, ela foi chamada pelo homem, que tinha abaixado as calças e levantado a blusa.

A mulher correu até a delegacia , onde prestou boletim de ocorrência por importunação sexual. O homem ainda não foi encontrado pela polícia.

Leia Também:  Vazamentos de conversas de Dallagnol tensionam relação entre STF e MP

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana