conecte-se conosco


Entretenimento

Alok é eleito o 4º melhor DJ do mundo pela revista DJ Mag

Publicado


source
Alok é eleito o 4º melhor DJ do mundo pela revista DJ Mag
Marcelo de Assis

Alok é eleito o 4º melhor DJ do mundo pela revista DJ Mag

O ranking realizado anualmente pela DJ Mag , onde concorrem os principais DJ’s do mundo, o brasileiro Alok ficou em quarto lugar – uma posição acima da anterior, em 2020. A votação é considerada uma das principais da cena eletrônica e acontece anualmente, destacando os melhores profissionais da área. Alok foi o primeiro brasileiro a conquistar a posição.

“Esse quarto lugar na DJ Mag tem uma importância muito grande na minha história e a cada ano de conquista eu fico ainda mais ciente de que sozinho não conseguiria caminhar até aqui. É uma conquista não só minha, mas dos meus fãs, da minha equipe e de todos os meus parceiros que me acompanham nesta jornada. Muito orgulhoso desse resultado, o que me deixa ainda mais empolgado com o retorno dos shows e da normalidade, nosso maior sonho coletivo atual” , disse Alok.

Recentemente, Alok foi a segunda atração do Global Citizen , onde levou vozes ancestrais dos povos indígenas Huni Kuin, Yawanawa e Guarani para o mundo, em apresentação que aconteceu direto da Amazônia. O evento global foi transmitido simultaneamente em 100 países, e tem como objetivo alertar os líderes mundiais, a sociedade e as corporações, na prioridade para questões relativas às mudanças climáticas, fome e inclusão.

Alok é o brasileiro mais ouvido no mundo e conta com quase 19 milhões de ouvintes mensais somente no Spotify .

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Expert em novelas, Marcos Michalak vai participar do documentário de “Carrossel”

Publicado


source
Marcos Michalak
Divulgação

Marcos Michalak


Quem procura informações sobre histórias muito bem arquitetadas e folhetins da melhor qualidade já deve ter dado de cara com o perfil de Marcos Michalak no Instagram. A página, criada pelo digital influencer e colunista do jornal “O Dia”, tem atualmente mais de 500 entrevistas com famosos, como  Susana Vieira, Rosamaria Murtinho, Lília Cabral, Tony Ramos, Francisco Cuoco, Juliana Paes e Thiago Lacerda, apenas para citar alguns exemplos.  

Com a boa repercussão, o trabalho do catarinense atravessou fronteiras e acabou chamando atenção de parte do elenco de “Carrossel”. Só para se ter ideia do sucesso: Jorge Granillo, que interpretou Jaime Palillo, Hilda Chávez, que fez Laura Gianolli, e  Gabriela Rivero, que até hoje é lembrada como a professora Helena Fernandes, aproveitaram a oportunidade e contaram curiosidades sobre a produção infantil que foi fenômeno nos anos 90. 

Henri Castelli e Marcos Michalak
Divulgação

Henri Castelli e Marcos Michalak


Como se isso não bastasse, Michalak ainda foi convidado para colaborar em um documentário que promete retratar a história dos alunos da Escola Mundial e será lançado em breve no streaming . “O convite foi um grande privilégio. ‘Carrossel’ foi um marco na minha infância como também, acredito, na de várias outras pessoas da minha geração”, disse, direto de Bananeiras, na Paraíba, onde estava cobrindo as gravações de “Operação Borboleta”, da Stairs Filmes, que conta com Henri Castelli, Paola Rodrigues,  Alexandre Borges e Oscar Magrini, entre outros atores. 


Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Cancelamento de doc sobre Renato Russo e Legião Urbana deixa Leo Jaime chateado

Publicado


source
Leo Jaime e Renato Russo
Reprodução/Instagram

Leo Jaime e Renato Russo


Pelo visto, não são só os músicos  Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, ex-integrantes da banda de rock, que estão descontentes com as últimas atitudes de Giuliano Manfredini, herdeiro de Renato Russo.  Leo Jaime também!

É que o  artista lamentou a não exibição de uma série documental, provisoriamente batizada de “As Cinco Estações”, que deveria ter estreado no Globoplay. Até onde se sabe, o trabalho não recebeu a autorização da Legião Urbana Produções para o uso das músicas e imagem do  cantor, cuja morte completou vinte e cinco anos no último dia 11.


Leia Também

“Participei de um documentário sobre Renato Russo. Foi comovente pra mim. E muito necessário e oportuno para quem ama sua obra! Fico triste em saber que não vão poder exibir. Revoltante”, começou dizendo por meio do microblog.

Entre os comentários, há frases como: “Sinceramente não consigo entender a mente desse filho”, “vaza na internet, ninguém precisa saber quem foi” e “este ‘ser’ que vive da herança sentimental de toda uma nação faz de tudo para apagar o nome do pai e toda uma Legião. Lamentável”.


Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana