conecte-se conosco


Política MT

ALMT homenageia professores, técnicos e ex-alunos pelos 76 anos do IFMT de São Vicente

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

Em uma iniciativa liderada pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB), a Assembleia Legislativa realizou na tarde de sexta-feira (12) uma homenagem aos 76 anos de existência do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) localizado na Serra de São Vicente. A solenidade ocorreu no auditório Jonas Pinheiro, na sede da instituição de ensino.

No total, foram homenageados com moção de aplausos 45 pessoas, entre professores, colaboradores, ex-alunos e técnicos administrativos que auxiliam diariamente a instituição nas atividades de ensino.

Em discurso, o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) relembrou sua trajetória de professor e de sua militância na educação nos cargos públicos que exerceu. E ressaltou ainda a importância do Instituto Federal de Mato Grosso no atual contexto da sociedade.

“É uma instituição de ensino que inicia sua história no mandato do ex-presidente da República Getúlio Vargas e adequou-se às necessidades da sociedade, oferecendo hoje ensino médio, técnico-profissionalizante e nível superior, superando diariamente adversidades para preencher as lacunas abertas no mercado de trabalho com a devida qualificação da mão de obra”, ressaltou.

O professor de linguagens, Abimael Antunes Marques, agradeceu a moção de aplausos aos profissionais da educação que contribuem para a oferta de ensino do IFMT campus de São Vicente.

Leia Também:  Estudantes poderão contar com “Voucher” Educação para cursar rede particular através de PPP

“É um ato que valoriza a educação no campo político e ficamos muito gratos. Um país só avança com educação de qualidade em todos níveis. A partir do momento que uma autoridade política coloca em foco uma homenagem a uma instituição de ensino, parece um ato singelo, mas muito representa, pois coloca a educação e sua performance no centro do debate político”.

A solenidade, que começou às 14h30, durou pouco mais de duas horas e foi prestigiada pelo prefeito Fabio Schroeter (PSB) e pelo vereador e presidente da Câmara Municipal, Solivan Fonseca (PP), ambos do município de Campo Verde. Também participaram da cerimônia, professores, alunos e membros da direção do IFMT do campus de São Vicente, como o pró-reitor, João Germano Rosinke; o diretor-geral, Livio dos Santos Wogel; e o diretor de Políticas, Projetos e Articulação Institucional, Adriano Breunig.

História – A moção de aplausos homenageou pessoas que no passado contribuiram com a instituição de ensino e também aquelas que buscam manter a tradição e a qualidade de ensino aos jovens mato-grossenses.

Antiga Escola Técnica Federal, que posteriormente tornou-se Centro Federal de Educação de Mato Grosso e agora Instituto Federal de Ensino, a instituição iniciou sua trajetória no dia 23 de setembro de 1909 quando o governo federal criou por meio do Decreto nº 7.566 a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, instituindo um conjunto de Escolas de Aprendizes e Artifices.

Leia Também:  Comissão Especial vai elaborar estudos para atualizar a Constituição do Estado

O IFMT é uma instituição vinculada ao Ministério da Educação, pluricurricular e multicampi.

Atualmente, o instituto conta com unidades educacionais em onze municípios de Mato Grosso, incluindo Cuiabá, onde está localizada a sua reitoria. Além disso, novos três campi estão sendo instalados em Alta Floresta, Primavera do Leste e Várzea Grande.

O IFMT atende mais de 13 mil alunos, com  72 opções de cursos oferecidos à sociedade mato-grossense englobando ensino médio, técnico-profissionalizante e superior.

A instituição de ensino dispõe de campus nos municípios de Barra do Garças, Cáceres, Campo Novo dos Parecis, Confresa, Cuiabá, Juína, Pontes e Lacerda, Rondonópolis, São Vicente e Sorriso.

POR: RAFAEL COSTA / Gabinete do deputado Wilson Santos

Fonte: ALMT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Delator da Seven alega dificuldades financeiras e consegue parcelar dívida com Estado em 45 vezes

Publicado

Afonso Dalberto, ex-presidente do Intermat, que foi alvo de investigações sobre fraudes em desapropriações durante o governo de Silval Barbosa

A juíza Ana Cristina Silva Mendes, da Sétima Vara Criminal, acatou pedido do ex-presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), Afonso Dalberto, para que seja parcelado em 45 vezes, o pagamento de sua restituição aos cofres públicos conforme foi firmado em seu acordo de delação premiada. Dalberto pediu o aditamento ao Termo de Colaboração Premiada para repactuar o pagamento do valor remanescente, a título de atualização monetária. Em sua justificativa, o ex-Intermat afirma que já efetuou a quitação do montante de R$ 1.412.809,03, restando, ainda, o pagamento de R$ 140.103,78, que será feito em 45 parcelas de R$ 3.113,42.

Ele alegou dificuldades financeiras devido a problemas de saúde que vem enfrentando. A decisão é desta terça-feira (23). “Afonso Dalberto pediu pela repactuação do valor restante, dispondo que o valor principal pactuado já foi totalmente adimplido e que recentemente foi submetido a tratamento de saúde o que teria prejudicado a capacidade financeira de quitação do acordo conforme consignado do termo”, diz trecho da decisão.

Leia Também:  Janaína rebate Fábio Garcia e diz que Mauro e Botelho ainda não fecharam as portas para uma aliança com o MDB

“Verifico que a pedido do Colaborador, o Ministério Público requereu o Aditamento do Termo de Colaboração Premiada para repactuação saldo remanescente de R$ 155.670,88, referente à atualização monetária do valor pactuado. Considerando as justificativas formuladas homologo o Aditamento do Acordo de Colaboração Premiada, porquanto não traz prejuízos à instrução processual […] Resta pendente a quantia R$ 140.103,78 dividido em 45 no valor de R$ 3.113,42”.

Afonso Dalberto foi acusado pelo MP de envolvimento em um esquema amplo, supostamente liderado pelo ex-governador Silval Barbosa com objetivo de fazer com que o estado adquirisse uma área rural de 721 hectares na região de Manso, provocando o desvio de R$ 7 milhões. Sua delação foi firmada logo após a “Operação Seven”, deflagrada em fevereiro de 2016 pelo Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), quando ele foi preso juntamente com Silval.

Continue lendo

Política MT

Santa Casa de Cuiabá recebe R$ 30 milhões do Ministério da Saúde e vai ampliar atendimento aos usuário do SUS

Publicado

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta com o governador Mauro Mendes [Tchelo Figueiredo]

A população de Cuiabá será beneficiada com recursos federais que visam ampliar e qualificar a assistência às pessoas que utilizam a rede pública de saúde. Durante a cerimônia de inauguração do Hospital Estadual Santa Casa, localizado na capital mato-grossense, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou, nesta terça-feira (23), a liberação de R$ 30 milhões que visam apoiar a reabertura da unidade hospitalar, que agora passa a ser gerida pelo Governo do Estado.

Além do repasse de recursos, o Ministério da Saúde também vai apoiar, com subsídios técnicos, a construção de um plano operativo para qualificar o atendimento da unidade, que realiza atendimentos de urgência e emergência, disponibilizando para o Sistema Único de Saúde 242 leitos gerais, sendo 34 leitos de UTI.

Mandetta explicou que a inauguração da unidade hospitalar demonstra todo o empenho do poder público ao se debruçar em uma nova frente de trabalho para reabrir à população as portas do hospital. “A população não quer saber se a gestão é estadual, municipal ou federal. Ela deseja e precisa saber se terá infraestrutura, atendimento, leitos e médicos. Enfim, é uma nova fase, uma nova gestão e, quem vai ganhar com isso, é a população”, destacou o ministro da Saúde.

Leia Também:  Deputado acusa colega de “fazer média” com a população e defende uso da verba indenizatória

Habilitado pelo Ministério da Saúde para o tratamento oncológico, o Hospital Estadual Santa Casa é responsável por 18,9 % das Cirurgias Oncológicas, 21,12% dos tratamentos quimioterápicos e 49,39% dos tratamentos radioterápicos realizados no município de Cuiabá. Além dessa especialidade, a unidade também realiza outros atendimentos de média e alta complexidade.

Em 2019 (até maio), o Hospital Estadual Santa Casa recebeu mais de R$ 7,7 milhões de recursos federais para custear sua produção ambulatorial e hospitalar. Já no ano passado, a pasta repassou mais de R$ 21 milhões de reais para custear as ações e serviços da unidade.

Já o estado de Mato Grosso recebeu, neste ano, mais de R$ 42 milhões, repassados pelo Ministério da Saúde, via Fundo Nacional de Saúde. Em 2018, foram R$ 82 milhões de repasse fundo a fundo.

Nova gestão

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o Governo do Estado de Mato Grosso assumiu a responsabilidade pela gestão da Santa Casa de Cuiabá após uma grave crise financeira quando os serviços de atendimentos médicos deixaram de ser prestados à população. Em maio de 2019, o governo do estado fez a requisição administrativa dos bens e serviços da unidade, assumindo o controle dos seus equipamentos de forma temporária para reabrir a unidade e oferecer à população os atendimentos de média e alta complexidade pelo SUS.

Leia Também:  General Carneiro pode ter mutirão oftalmológico e entrega de óculos em escolas estaduais

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana