conecte-se conosco


Política MT

ALMT deve instituir política estadual de apoio à agricultura familiar

Publicado


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) deverá instituir a política estadual de apoio à agricultura familiar. É o que prevê o Projeto de Lei 207/2021, de autoria do primeiro-secretário da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho (DEM), apresentado no último dia 05 de abril, que aguarda o parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

Defensor ferrenho de melhorias para as famílias oriundas da agricultura familiar, Botelho espera a aprovação dessa proposta para que o setor receba apoio dos setores público e privado, desenvolvendo atividades sociais, fomentando a economia e a cultura, conforme previsto na Lei Federal nº 11.326/2006, de 24 de julho de 2006, que estabelece as diretrizes para a formulação da política nacional da agricultura familiar e empreendimentos familiares rurais.

Desse forma, a proposta de Botelho terá como base algumas diretrizes como a prevalência de ações de natureza emancipatória; progressiva regularização dos agricultores familiares e articulação das ações entre os diferentes órgãos e instituições da administração pública direta e indireta. Se aprovada, a nova lei beneficiará os agricultores familiares que atendam aos requisitos da Lei Federal nº 11.326/2006.

Além de capacitação, os pequenos produtores terão apoio técnico e operacional; estímulo à inclusão do estudo da agricultura familiar nas escolas, visando mudança de parâmetros de organização da produção e do consumo; informação sobre políticas públicas voltadas ao setor e captação de recursos.

O deputado, que trabalhou junto ao seu pai, seo Benedito Caetano Botelho, na agricultura familiar para ajudar no sustento da família, ressalta o valor que tem a atividade, responsável pelo alimento que chega às mesas das famílias brasileiras, respondendo por cerca de 70% do consumo em todo o país.

Botelho reafirma a importância do pequeno agricultor que tem papel decisivo na cadeia produtiva abastecendo o mercado brasileiro: mandioca (87%), feijão (70%), carne suína (59%), leite (58%), aves (50%) e milho (46%), são alguns alimentos com forte produção oriunda da agricultura familiar. Alerta que em todo o país, a pandemia afeta pequenos agricultores e extrativistas, população estimada em 18 milhões.

“A realidade da inserção deste segmento da agricultura, que tem ainda obstáculos a vencer, só se efetivará com o avanço da política de desenvolvimento através da tecnologia, bem como às boas práticas de comercialização. Além do acesso às linhas de créditos, fator determinante para fortalecer todo esse trabalho”, afirma Botelho.

Ao defender a aprovação do projeto, o parlamentar argumenta as dificuldades econômicas que o setor enfrenta em decorrência dos reflexos negativos provocados pela pandemia da covid-19. Um deles foi acarretado pela suspensão das aulas presenciais, já que a maior parte da produção era adquirida pelos órgãos públicos para abastecer a merenda escolar.

“É da agricultura familiar que vem a maior parte dos alimentos frescos que chegam à mesa dos brasileiros. Por isso, é muito importante investir e fortalecer a agricultura familiar. Este projeto é uma medida necessária, socialmente adequada e constitucional em todos os aspectos. Conto com a ajuda de nossos pares para a aprovação”, finaliza o autor.

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Deputado diz que apoio de Bolsonaro é importante e reconhecimento por seu trabalho

Publicado

Presidente anunciou que Medeiros é o seu candidato ao senado em 2022

O deputado federal José Medeiros (Podemos), que teve o apoio declarado do presidente Jair Bolsonaro para disputar o Senado na eleição de 2022, disse a jornalistas nesta terça-feira (20), que recebeu a notícia com surpresa, e que a posição do presidente é uma sinalização importante.

“Fiquei muito contente, óbvio que tem muito tempo ainda. Em termos político, há ainda uma eternidade. Mas é uma sinalização importante porque a gente tem trabalhado bastante e isso é reconhecimento do trabalho que temos feito”, declarou.

Conforme José Medeiros, “Mato Grosso é um Estado que tem reconhecido o trabalho do presidente Jair Bolsonaro, ele tem muito apoio aqui. Eu tenho representado o governo no Congresso Nacional. Então, quando o presidente lembra de um nome, de um parlamentar do Estado, eu digo que é importante até para o próprio Estado. Mostra que Mato Grosso está no radar do presidente”, disse.

“Foi surpresa, e óbvio que isso a gente ainda vai discutir, se vai ser isso mesmo que ele quer e assim por diante. Você não pode ser candidato de si mesmo, tem que conversar com toda a direita aqui de Mato Grosso, ciscar para dentro, unir todo mundo porque, acima de tudo, nosso projeto maior é reeleger Bolsonaro presidente da República”, declarou Medeiros.

Segundo o parlamentar federal, “se tudo der certo, isso se concretiza, mas é preciso ter muita habilidade, construção de projetos. Eu acho que está aberto, tanto a candidatura a governo quanto a de Senado, e eu estou pronto para definir”.

Medeiros destacou que esse projeto “está muito embrionário, o importante agora é ficar rouco de ouvir, e conversar também, porque política é feita de prosa e neste momento estamos conversando com todos os atores. Mas o momento não é de pensar em eleição agora, o foco total tem que ser na pandemia. O Governo Federal está focado, neste momento, é para fazer as coisas funcionarem e até o meio do ano, a população esteja vacinada”, completou.

 

Continue lendo

Política MT

Mauro Carvalho rebate críticas e cobra deputado para que deixe as redes sociais e trabalhe por Mato Grosso

Publicado

Chefe da Casa Civil lamenta que prefeito não tenha trabalhado para trazer benefícios para MT

Em entrevista na rádio CBN Cuiabá (95,9 FM), nessa segunda-feira (20), o secretário-chefe da Casa Civil de Mato Grosso, Mauro Carvalho (DEM), criticou a postura do deputado federal José Medeiros (Podemos), de promover acusações infundadas, de ‘baixo nível’ nas redes sociais contra o Governo do Estado.

“É lamentável, vejo com tristeza. Se o deputado Medeiros pegasse toda essa energia que ele tem nas redes sociais e se dedicasse a ajudar o povo de Mato Grosso, realmente as coisas estariam diferentes. Eu pergunto: o que o deputado José Medeiros fez?”, questionou o secretário-chefe da Casa Civil.

O secretário acrescentou que Medeiros destinou poucos recursos para o estado de Mato Grosso no combate da pandemia, e fez questão de destacar que todos os parlamentares da Bancada Federal e da Assembleia Legislativa também destinaram. “O que ele fez de diferente? Então pegue toda essa energia e traga em benefício”, disse Mauro Carvalho.

Sobre o fato de o parlamentar federal ter declarado que a compra da vacina russa, a Sputnik, pelo governador Mauro Mendes (DEM), é uma jogada política, o secretário Mauro Carvalho afirmou que “espero que ele ajude Mato Grosso a realmente adquirir e ficar com essas vacinas, que interfira junto ao presidente Jair Bolsonaro, junto às Embaixadas, ajude Mato Grosso. Porque se ele pegar toda essa energia no sentido de ajudar, com certeza vai ser diferente, mas ele usa toda essa energia para criticar, vir com coisinhas baixas, para fazer embate sem valor nenhum, sem conteúdo nenhum”, disparou Carvalho.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana