conecte-se conosco


Política Nacional

Alfredo Chaves, no Espírito Santo, pode ser a Capital Nacional do Inhame

Publicado

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou nesta terça-feira (14) proposta que concede o título de Capital Nacional do Inhame ao município de Alfredo Chaves, no Espírito Santo. O projeto segue para análise do Plenário.

A proposta é de autoria do deputado Lelo Coimbra (MDB-ES) que, em sua justificação, ressaltou a alta produtividade da variedade do inhame produzida na região e a sua importância no cenário nacional.

O inhame é um tubérculo oriundo da África e da Ásia que tem em sua composição as vitaminas A, B e C, além de amido, cálcio, carboidrato, proteína, potássio, ferro, fósforo e fibras. O produto é uma das principais fontes de renda para 600 famílias do distrito de São Bento de Urânia, em Alfredo Chaves. O município é o maior produtor de inhame do país, com uma safra de 50 mil toneladas por ano.

Na CE, a matéria foi relatada pelo senador Marcos do Val (Cidadania-ES) que emitiu parecer favorável ao destacar que a produção também está inserida na vida cultural da região. “Anualmente, o município promove a Festa do Inhame. Durante o evento, há atividades como a Missa da Colheita com participação das comunidades vizinhas, exposição e comercialização de inhame e produtos típicos, almoço típico, shows de calouros, sorteios e premiações, shows de forró, entre outras atividades que enfatizam a identificação da comunidade com a produção do inhame”, narrou o senador capixaba.

Requerimentos

A CE ainda aprovou requerimentos para realização de audiências públicas. Um dos debates foi proposto pelo senador Wellington Fagundes (PR-MT), que, está preocupado com o impacto do contingenciamento de recursos na área de educação e o seu impacto no processo de implantação de universidades recém-criadas como a Universidade Federal de Rondonópolis (MT) e a Universidade Federal de Catalão (GO). Ele quer ouvir representantes do Ministério da Educação e do Ministério da Economia sobre a questão.

Também foi aprovado, entre outros, pedido do senador Styvenson Valentim (Rede-RN) para debater a instituição do Dia Nacional de Segurança de Barragens. Serão convidados representantes da Fundação SOS Mata Atlântica, do Greenpeace Brasil e do Movimento dos Atingidos por Barrgaens (MAB).

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Alcolumbre marca sabatina de André Mendonça para quarta-feira

Publicado


source
André Mendonça
Reprodução: Senado Federal

André Mendonça

Davi Alcolumbre, presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) marcou para a próxima quarta-feira (1º) a sabatina de André Mendonça . O ex-ministro da Justiça é indicado à vaga do Supremo Tribunal Federal (STF) aberta com a aposentadoria de Marco Aurelio Mello. As informações são da coluna Painel, sa Folha de S. Paulo.

A decisão a respeito do nome de Mendonça para o cargo acontece mais de quatro meses depois do presidente Jair Bolsonaro indicá-lo para a cadeira na Corte.

A estratégia de Alcolumbre vinha sendo segurar a sabatina para resistir à indicação. Embora o cenário esteja nebuloso e com perspectiva de votação apertada, os governistas acreditam que Mendonça será aprovado na CCJ.

Continue lendo

Política Nacional

Doria chama Bolsonaro de genocida e provoca Lula para as eleições: “Se prepare”

Publicado


source
João Doria discursou após prévias do PSDB
Reprodução/CNN

João Doria discursou após prévias do PSDB

Depois de  vencer as prévias do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e se tornar candidato à Presidência da República em 2022 neste sábado (27), João Doria discursou e atacou o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em sua fala, Doria comparou os dois políticos, chamando-os de “populistas extermistas de esquerda e de direita”, e prometeu fazer uma campanha para unir o Brasil.

“Trouxemos a vacina para os brasileiros, vacina negligenciada pelo governo federal, este governo genocida, que é responsável por uma parcela desses 613 mil brasileiros que perderam suas vidas”, disse Doria a respeito de Bolsonaro. Logo em seguida, disparou contra Lula.

“Os governos Lula e Dilma representaram a captura do estado no maior esquema de corrupção do qual se tem notícia no país. Eu não esqueço isso. Lula, se prepare nos debates porque eu vou cobrar isso de você e daqueles que, como você, roubaram dinheiro público no Brasil. Você não terá em mim alguém complacente nos debates, na discussão e na campanha. Os brasileiros não esquecem o que aconteceu no país durante o seu governo”, afirmou.

Leia Também

Doria ainda disse que Bolsonaro “vendeu um sonho e entregou um pesadelo”, transformando o Brasil em “discórdia, desunião, conflito e briga entre familiares e amigos”. Em seguida, o tucano propôs a união de todos os partidos contra as candidaturas de Lula e de Bolsonaro.

“Ninguém faz nada sozinho. Nós precisamos da união de todos os partidos, de todos os líderes que possam construir nesse centro democrático, liberal e social uma força para afastar os riscos do Brasil voltar a ter governos populistas, que mentem para a população. Populistas extermistas de esquerda e de direita que se unem para coibir qualquer posição contrária”, declarou.

Para sua campanha, Doria disse que irá “levar emprego, renda e educação à população”, e que seu foco será “os milhões de brasileiros vivendo na miséria”. “É a eles que temos que priorizar o governo”, disse.

Aos candidatos nas prévias, Eduardo Leite e Arthur Virgílio, Doria afirmou que não há derrotados. “Nestas prévias, não há nenhum derrotado. Todos são vitoriosos. O PSDB sai fortalecido dessas prévias. Eduardo Leite e Arthur Virgílio são meus amigos. Sempre estivemos do mesmo lado: do lado do Brasil, do povo brasileiro e do PSDB. Estaremos unidos na construção do melhor projeto para o Brasil”, completou.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana