conecte-se conosco


Internacional

Ajuda humanitária: UE restabelece “presença mínima” no Afeganistão

Publicado


source
 Bloco lançou projetos para reforçar o apoio vital à população
Reprodução

Bloco lançou projetos para reforçar o apoio vital à população

A União Europeia revelou nesta sexta-feira (21) que começou a restabelecer uma “presença mínima” em Cabul para facilitar a entrega de ajuda humanitária ao Afeganistão .

O porta-voz do bloco, Peter Stano, informou em um comunicado que a presença na capital afegã “não deve de forma alguma ser vista como um reconhecimento” pelo Talibã, grupo fundamentalista que retomou o poder no país em 15 de agosto.

“Nossa presença mínima em Cabul não deve de forma alguma ser vista como um reconhecimento. Isso também foi claramente comunicado às autoridades de fato”, informou Stano.

Em virtude da  grave crise humanitária que o Afeganistão enfrenta, a União Europeia lançou recentemente alguns projetos no valor de 268,3 milhões de euros para reforçar o apoio vital à população local.

Segundo o bloco, a quantia vai reforçar projetos nas áreas da educação, saúde e meios de subsistência dos afegãos, bem como para proteger a saúde pública, inclusive para refugiados, migrantes e deslocados internos.

“Não deixar ninguém para trás é um princípio fundamental do envolvimento da União Europeia no mundo. Hoje, estamos demonstrando o que dissemos muitas vezes: não abandonaremos o povo afegão”, disse Jutta Urpilainen, comissária europeia para Associações Internacionais.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Rio na Eslováquia fica laranja após receber água de mina de ferro

Publicado

source
Rio mudou de cor após receber água suja de mina de ferro
Reprodução/Twitter

Rio mudou de cor após receber água suja de mina de ferro

O rio Slaná, na Eslováquia, ficou laranja após receber a água suja que flui de uma mina de ferro. A poluição mata os peixes e animais selvagens da região no entorno do corpo d’água, pouco antes da chegada do rio à Hungria.

As autoridades da Eslováquia afirmaram terem tomado medidas para diminuir o fluxo de água oriundo da mina. Moradores da região, no entanto, relataram preocupação conforme a situação piora:

“Não há criatura viva debaixo dos seixos, podemos ver apenas ferrugem. Este alto teor de ferro cobre as guelras dos peixes e reduz a superfície onde eles respiram. Com isso, eles começam a sufocar”, disse Tibor Varga, 35, cirurgião local e pescador experiente, que acompanha a situação do rio Slana desde fevereiro, quando os sinais da poluição começaram a aparecer.

De acordo com a mineradora Rudne Bane, a água poluída estava em um bolsão de minério de ferro, que se encontra inundado. Ferro foi extraído do local até 2008.

O diretor da empresa, Peter Zitnan, disse à agência de notícias Reuters que “devido a reações químicas, alguns metais e outros materiais entraram na água”, acrescentando que a cor se deve ao alto nível de ferro. O material vazado não é considerado venenoso, segundo a empresa.


O governo da Hungria disse estar monitorando a situação, mas que, até o momento, peixes do seu lado da fronteira não morreram, nem a qualidade da água foi prejudicada.

O ministro da economia da Eslováquia disse que a mineradora não é responsável pela situação. 

O Ministério do Meio Ambiente da Eslováquia disse os níveis de materiais ou elementos possivelmente perigosos não excederam os níveis aceitos, apesar do rio ainda estar alaranjado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

*Com informações de agências internacionais

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Rio na Eslováquia fica laranja após receber água de mina de ferro

Publicado

source
Rio mudou de cor após receber água suja de mina de ferro
Reprodução/Twitter

Rio mudou de cor após receber água suja de mina de ferro

O rio Slaná, na Eslováquia, ficou laranja após receber a água suja que flui de uma mina de ferro. A poluição mata os peixes e animais selvagens da região no entorno do corpo d’água, pouco antes da chegada do rio à Hungria.

As autoridades da Eslováquia afirmaram terem tomado medidas para diminuir o fluxo de água oriundo da mina. Moradores da região, no entanto, relataram preocupação conforme a situação piora:

“Não há criatura viva debaixo dos seixos, podemos ver apenas ferrugem. Este alto teor de ferro cobre as guelras dos peixes e reduz a superfície onde eles respiram. Com isso, eles começam a sufocar”, disse Tibor Varga, 35, cirurgião local e pescador experiente, que acompanha a situação do rio Slana desde fevereiro, quando os sinais da poluição começaram a aparecer.

De acordo com a mineradora Rudne Bane, a água poluída estava em um bolsão de minério de ferro, que se encontra inundado. Ferro foi extraído do local até 2008.

O diretor da empresa, Peter Zitnan, disse à agência de notícias Reuters que “devido a reações químicas, alguns metais e outros materiais entraram na água”, acrescentando que a cor se deve ao alto nível de ferro. O material vazado não é considerado venenoso, segundo a empresa.

O governo da Hungria disse estar monitorando a situação, mas que, até o momento, peixes do seu lado da fronteira não morreram, nem a qualidade da água foi prejudicada.

O ministro da economia da Eslováquia disse que a mineradora não é responsável pela situação. 

O Ministério do Meio Ambiente da Eslováquia disse os níveis de materiais ou elementos possivelmente perigosos não excederam os níveis aceitos, apesar do rio ainda estar alaranjado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

*Com informações de agências internacionais

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana