conecte-se conosco


Nacional

Água potável que se perde no Brasil abasteceria 66 milhões de pessoas

Publicado

source
Moradores observam a água que escorre da tubulação na Rua Francisco Duprat Coelho, no Taquaral, em época de campanha contra o desperdício
Daniela Nucci/ AAN

Moradores observam a água que escorre da tubulação na Rua Francisco Duprat Coelho, no Taquaral, em época de campanha contra o desperdício

No Brasil, estima-se que 35 milhões de pessoas não tenham acesso à água potável em suas casas, nem se quer para lavar as mãos. O dado assustador, ficou pior após a divulgação dos resultados de uma pesquisa do Instituto Trata Brasil publicada nesta quarta-feira (1) 

O estudo revelou que 40,1% da água tratada nos reservatórios nacionais se perde pelo caminho e não chega à torneira dos brasileiros. Aproximadamente 60% desse volume ‘desaparece’ com vazamentos, causando perdas que poderiam ser consumidas por 66 milhões de brasileiros , quase o dobro da população que justamente sofre com a falta de acesso à água potável.

Os outros 40%  do volume perdido estão relacionados ao faturamento das operadoras, ou seja, perdas que ocorrem por furtos ou subtração de hidrômetros.

Outro indicador avaliado é sobre a água produzida e não faturada pelas empresas. A amostra feita em  100 municípios brasileiros  mostra que  40% (39 cidades)  apresentam perdas de  45% .

“Portanto, há um grande potencial de redução de perdas de água nesses municípios e, consequentemente, de aumento da disponibilidade hídrica para os usuários e de ganhos financeiros para os operadores”, diz o estudo. 

Acesse o arquivo completo:  Relatório

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nacional

SP: Secretaria de Saúde Municipal faz ação para doação de agasalhos

Publicado

Agasalhos e cobertores arrecadados em ação que contou com apoio da Polícia Civil de SP
Governo de SP

Agasalhos e cobertores arrecadados em ação que contou com apoio da Polícia Civil de SP

Com o objetivo de reduzir os riscos e impactos da estação mais fria do ano, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) realiza uma campanha para receber roupas, calçados e cobertores para doação em todas as suas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs)/UBSs Integradas.

Para colaborar, basta o cidadão levar os itens a serem doados aos pontos de coleta. As peças arrecadadas serão encaminhadas às comunidades do entorno das unidades, como igrejas, centros comunitários e associações de bairro, além dos Centros de Atenção Psicossociais (Caps), Unidades de Referência à Saúde do Idoso (Ursis) e do programa Consultório na Rua (CnR).

A iniciativa contempla e intensifica as ações da Operação Baixas Temperaturas (OBT), plano de contingência intersecretarial que garante a proteção de milhares de pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade na capital paulista.

De acordo com a secretária-executiva de Atenção Básica, Especialidades e Vigilância em Saúde da SMS, Sandra Sabino Fonseca, a iniciativa faz parte do cuidado integral da SMS para com com a população. “Portas de entrada no SUS na capital, as UBSs estão em todas as regiões da cidade e podem ser pontos estratégicos de arrecadações de agasalhos para distribuirmos às pessoas mais carentes. Pedimos que quem tiver roupas, cobertores e calçados em boas condições e puder doar, leve à UBS mais próxima. Precisamos somar esforços para acolher e aquecer quem mais precisa”, afirma.

Os endereços dos pontos de doação podem ser encontrados nos links:

UBSs

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/saude/2022_06_24_Lista_UBS_Vacinacao_COVID19.pdf

AMAs/UBSs Integradas

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/saude/2022_06_24

Agasalhos para pets

A SMS, por meio da Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico (Cosap), também promove uma campanha de arrecadação de agasalhos para cães e gatos da população de rua.

As doações podem ser levadas à Cosap, das 6h às 22h, na portaria 1, localizada na rua Santa Eulália, 86, e na portaria 2, que fica na avenida Santos Dumont, altura do número 637.

“É uma ação conjunta que visa atender à população que tanto precisa e seus grandes companheiros. O frio castiga também os animais. Daí a importância dessa campanha”, afirma Analy Xavier, coordenadora da Cosap.

A distribuição dos agasalhos dos pets é feita durante a OBT. Além disso, a Cosap faz aplicação de vacina e vermífugo nos animais, atendimentos clínicos, e em casos mais graves há encaminhamento para um dos hospitais veterinários públicos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Continue lendo

Nacional

SP: número de adolescentes grávidas cai 52% nos últimos cinco anos

Publicado

Número de adolescentes grávidas cai 52% nos últimos cinco anos em São Paulo
freestocks / Unsplash

Número de adolescentes grávidas cai 52% nos últimos cinco anos em São Paulo

De acordo com levantamento realizado pela Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo (SMS) , o número de meninas grávidas entre 10 e 14 anos de idade na cidade caiu 52% entre 2016 e 2021. No mesmo período, também houve queda de 42% na gestação entre adolescentes de 15 a 19 anos.

Em 2016, 691 meninas com menos de 15 anos ficaram grávidas. Esse número chegou a 335 no ano passado, na mesma faixa etária. Entre as adolescentes de 15 e 19 anos, a redução foi de 19.684 para 11.287 gestantes, na comparação dos últimos cinco anos.

Algumas ações voltadas à população contribuíram para essa redução, como a disponibilização de contraceptivos tradicionais nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e a compra de 12.400 implantes subdérmicos, principalmente para as adolescentes. Além da implantação de dispositivo intrauterino (DIU) de cobre ou hormonal (Mirena) e ações de educação em saúde voltadas para saúde sexual e reprodutiva no Programa Saúde na Escola.

As iniciativas também incluem o treinamento do quadro de profissionais de saúde. Ao todo, 300 médicos da Estratégia Saúde da Família (ESF), de 179 UBSs, foram preparados com a capacitação para inserção do implante subdérmico, assim como profissionais do Consultório na Rua. Cabe destacar ainda o protocolo integrado da primeira infância voltado para a gravidez na adolescência.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana