conecte-se conosco


Mato Grosso

Agricultores recebem duas mil mudas de limão e orientação técnica para cultivo

Publicado

O cultivo do limão Taiti é uma nova opção de renda para agricultores familiares do município de Tabaporã (643 km a Médio-Norte), que receberam no mês de março duas mil mudas melhoradas geneticamente. O técnico em agropecuária da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Antônio Sérgio Faustino da Silva, esclarece que as mudas foram repassadas para 12 produtores rurais e a expectativa é de produzir em apenas um hectare mais de 14 toneladas de limão por ano.

Com uma produção mensal de 320 quilos, o produtor rural Paulo Camporezzi possui em sua propriedade 30 pés de limão e já adquiriu mais 120 mudas. O produtor cultiva também maracujá, acerola e banana, e está impressionado com a alta qualidade das mudas oferecidas pelo programa. O produtor Valdir Lúcio de Freitas, do distrito de Nova Fronteira, cultiva também acerola e melancia, e plantou 100 mudas de limão. “Eu aposto na diversificação da produção com a fruticultura para obter renda o ano todo”, enfatiza Valdir.

As condições climáticas e o solo fértil favorecem a cadeia produtiva da citricultura na região, o que pode garantir produção durante o ano todo quando os frutos são irrigados. O técnico Antônio fala que o pesquisador do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e consultor técnico do programa, Eduardo Firmino Carlos, tem orientado os produtores sobre a correta calagem, adubação, preparo do solo, porta enxerto e clone do Taiti, que é o IAC-5, enxertado em porta enxerto de Citrumelo Swingle, tolerante a gomose, principal problema do Taiti na região. “Ele trouxe informações e tecnologia para o cultivo”, esclarece Antônio.

No terceiro ano de cultivo uma planta chega a produzir 25 quilos de limão.

O município faz parte do Pró-Limão, programa estadual executado pela Secretaria de Agricultura Familiar (Seaf), que visa fomentar e fortalecer a cadeia produtiva do limão como alternativa sustentável de geração de renda. O objetivo é dar sustentabilidade ao cultivo da citricultura com informações técnicas e orientações sobre mudas, cultivo e outros. Os coordenadores do Pró-Limão, os engenheiros agrônomos da Seaf, Leonardo da Silva Ribeiro e Luciano Gomes, têm proferido palestras sobre o tema e auxiliado os produtores na condução da lavoura.

Conforme as orientações fornecidas, a cultura do limão no segundo ano de cultivo produz em média 10 quilos de limão por planta, e no terceiro ano pode produzir 25 quilos por árvore. Em um hectare de limão, o produtor poderá plantar 300 mudas e produzir mais de 14 toneladas do fruto na época da safra. Para os produtores o limão taiti na safra é comercializado por R$ 1,50 e na entressafra pode chegar até a R$ 3,00 o quilo.

No distrito de Nova Fronteira, o engenheiro agrônomo da Empaer, Thiago Martins Teixeira, atende os produtores rurais do Assentamento Mercedes Benz I e II que estão interessados na cultura do limão. Conforme Thiago, foi iniciado na região um trabalho de divulgação e esclarecimento do programa, com palestras e reuniões. “Estão repassando aos produtores aspectos técnicos da cultura de forma segura, com expectativas realistas de renda e preconizando a necessidade da organização para o sucesso do empreendimento”, ressalta Teixeira.

Fruta tipo exportação

Os municípios da região Norte do Estado, Peixoto de Azevedo, Guarantã do Norte, Matupá e Terra Nova do Norte, possuem uma área plantada de 40 hectares de limão Taiti. O engenheiro agrônomo da Empaer, Clovis Luiz de Moraes Manica, fala que os municípios, juntos, vão produzir até o ano de 2021 em torno de 200 toneladas de limão por ano. Atualmente produzem 70 toneladas de limão ao ano com uma área de produção de 15 hectares. “A fruta é comercializada nas cidades vizinhas e no futuro, será um produto para exportação”, salienta Clóvis.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Governo simplifica e torna digital controle da jornada de trabalho de servidores públicos

Publicado


.

O governo do Estado divulgou no Decreto n° 554/2020 novas normas que simplificam e informatizam o monitoramento do registro de frequência e o cumprimento da jornada de trabalho dos servidores públicos da administração direta e indireta. O ato normativo foi divulgado em edição extra do Diário Oficial do Estado desta terça-feira (07.07).

Conforme o documento, o Sistema Biométrico de Controle de Frequência (WEBPonto) é a ferramenta oficial de verificação de frequência dos servidores de todos os órgãos e entidades do Executivo estadual, sendo proibida a utilização de outro meio de controle de frequência, assiduidade e pontualidade.

A exceção à regra cabe à empresa estatal que já possuir um sistema informatizado e controle diverso do oficial, que deverá ser submetido à avaliação da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

Segundo o titular da Seplag, Basílio Bezerra, com a ampliação do uso do sistema WEBPonto para todo o Executivo estadual os principais benefícios são a melhoria na gestão e a simplificação do procedimento de registro e controle de assiduidade, que passam a ser realizados de forma totalmente digital, sem o uso e acúmulo de papel.

“O uso da tecnologia otimiza recursos, melhora o controle e reduz a burocracia na administração pública, tornando a gestão do aparato estatal mais eficiente, bem como contribui para a sustentabilidade ambiental”, comentou o gestor ao acrescentar que outros serviços da administração já estão sendo realizados de forma totalmente automatizada e que isso trará uma economia substancial aos cofres públicos.

A partir da publicação, além de registrar a frequência, todos os servidores deverão enviar pela ferramenta a justificativa de sua ausência e os documentos comprobatórios, caso sejam necessários, para a validação da chefia imediata.

A ausência justificada de até três dias consecutivos por motivo de atestado ou comparecimento à consultas, sessões, exames ou procedimentos do próprio servidor ou pessoa da família, independerá de avaliação médica pericial, conforme legislação. Todavia, de acordo com o Decreto, deverá ser comprovada por meio de atestado ou declaração que contenha o nome do emissor, a assinatura e indicação do registro no respectivo conselho de classe profissional, o nome da instituição de saúde e inscrição no CNPJ, caso seja declaração de comparecimento a exames; entre outros dados.

A medida segue a resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM), que estipula os requisitos mínimos dos atestados, e tem como intuito tornar mais eficiente e célere o controle desses documentos.

Outro ponto a favor do WEBPonto é a integração com o Sistema Estadual de Administração de Pessoas (Seap) e a disponibilização ao servidor da consulta dos seus registros diários de frequência, via internet, no site da Seplag.

A utilização do sistema será feita por meio de leitor biométrico, no entanto, como forma de prevenção e combate à propagação da Covid-19 os servidores registrarão a frequência por meio do uso de senha pessoal e intransferível no sistema WEBPonto diretamente de seu computador de trabalho. O mesmo se aplica na hipótese de inoperância ou ausência do leitor digital.

Confira AQUI a íntegra do Decreto n° 554/2020.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Atualização cadastral de aposentados deve ocorrer somente após a pandemia

Publicado


.

O Mato Grosso Previdência (MT Prev) instituiu a atualização cadastral para os aposentados e pensionistas de Mato Grosso, com o objetivo de atualizar as informações dos servidores inativos e pensionistas, por meio do decreto estadual 556/2020, publicado no Diário Oficial desta terça-feira (07.07). 

Com o decreto, a atualização cadastral passa a ser obrigatória, e deverá corrigir, atualizar e ampliar as informações de todos os servidores inativos, pensionistas, seus dependentes e representantes legais, que somam pouco mais de 35 mil beneficiários. 

O objetivo principal é aprimorar a gestão previdenciária do Regime de Previdência Próprio dos Servidores (RPPS). Ainda conforme o decreto, a atualização será requisito para a continuidade do pagamento do benefício. Caso o beneficiário não atualize os seus dados cadatrais,  poderá ter o pagamento suspenso. 

Ainda não há previsão de data de aplicação do censo por conta da pandemia, já que o processo de atualização implica que o aposentado compareça nos locais designados, munidos de documentação exigida.

O MT Prev emitirá comunicado oficial quando houver um calendário para a atualização cadastral, que será amplamente divulgado, a fim de garantir que todos tenham condições de fornecer as informações dentro do prazo.

Confira do decreto 556/2020 na íntegra clicando aqui.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana