conecte-se conosco


Política Nacional

Agenda do dia

Publicado

9 horas
Comissão de Desenvolvimento Urbano
Audiência pública para debater os projetos de lei 8518/17 e 4566/19, que disciplinam o licenciamento temporário para a instalação de infraestruturas de telecomunicações em áreas urbanas.
Foram convidados, entre outros, o secretário executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Júlio Semeghini; o diretor substituto do Departamento de Banda Larga da Secretaria de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcelo Romão Manhães de Azevedo; e o prefeito de Campinas, Jonas Donizete.
Evento interativo pelo e-Democracia Plenário 13

9 horas
Votações em Plenário
Propostas remanescentes do dia anterior e outros projetos em pauta.
Plenário Ulysses Guimarães

9h05
Sessão solene
Homenagem aos servidores da Câmara dos Deputados.
Plenário Ulysses Guimarães

9h30
Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços
Audiência pública para discutir a revogação do Bloco K.
Foram convidados, entre outros, o gerente de Políticas Fiscal e Tributária da Confederação Nacional da Indústria (CNI) Mário Sérgio Carraro Telles; e a diretora executiva do Grupo de Estudos Tributários Aplicados (Getap) Zabetta Macarini Carmignani.
Plenário 5

9h30 Comissão de Educação Audiência pública sobre o enfrentamento da violência nas escolas.
Foram convidados, entre outros, o procurador de Justiça do Mato Grosso do Sul, Sérgio Harfouche;  e  o  coordenador do Programa Escola Segura, Família Forte da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Mato Grosso do Sul Valson Campos.
Evento interativo pelo e-Democracia Plenário 12

9h30
Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público Audiência pública para discutir as atribuições e campos de atuação dos arquitetos e urbanistas.
Foram convidados, entre outros, o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU), Luciano Guimarães; e o ministro da Advocacia Geral da União, André Luiz de Almeida Mendonça.
Evento interativo pelo e-Democracia Plenário 14

9h30
Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania
Discussão e votação de propostas.
Plenário 1

9h30
Comissão Especial sobre o Código de Processo Penal (PL 8045/10)
Audiência pública sobre provas e ações de impugnação; e votação de requerimentos.
Foram convidados, entre outros, o advogado Carlos Eduardo Machado; o promotor de Justiça do Ministério Público do estado de São Paulo Eronides Aparecido Rodrigues dos Santos; e o delegado da Polícia Civil do estado do Rio de Janeiro Ruchester Marreiros.
Plenário 7

10 horas
Comissão de Legislação Participativa
Audiência pública, sobre a importância dos Luthiers para a música e a cultura em geral.
Foram convidados, entre outros, o presidente da Associação Nacional da Indústria da Música – Anafima, Daniel A. Neves;  Erásmo Lousada; e o presidente da Empresa Giannini Instrumentos Musicais, Roberto Giannini.
Evento interativo pelo e-Democracia Plenário 3

10 horas
Comissão Mista de Orçamento
Audiência pública para debater a proposta de orçamento para concessão de bolsas CNPq e Capes.
Foram convidados, entre outros, o presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) Anderson Ribeiro Correia; e o presidente do Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq), João Luiz Filgueiras de Azevedo.
Plenário 2

10 horas
Comissão de Cultura
Seminário: Tráfico e comércio ilícito de bens culturais.
Plenário 10

10 horas Comissão de Finanças e Tributação Audiência pública para discutir as operações compromissadas realizadas pelo Banco Central do Brasil.
Foram convidados, entre outros, o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto; e o economista da Auditoria Cidadã da Dívida, Rodrigo Ávila.
Plenário 4

10 horas
Comissão de Seguridade Social e Família
Audiência pública sobre a implantação de embriões humanos produzidos por fertilização “in vitro”.
Foram convidados, entre outros, representantes da CNBB; e do Conselho Federal de Medicina (CFM), Dra. Hitomi Miura Nakagava.
Evento interativo pelo e-Democracia Plenário 9

11 horas
Sessão solene
Homenagem aos 65 anos do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).
Plenário Ulysses Guimarães

13 horas
Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania
Subcomissão Especial da Reforma Política
Reunião de instalação dos trabalhos e eleição do presidente e vice-presidente.
Plenário 1

14 horas Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência Seminário: Políticas Públicas para Pessoas com Autismo.
Evento interativo pelo e-Democracia Plenário 1

14 horas
Plenário
Sessão de debates.
Plenário Ulysses Guimarães

17 horas
Comissão de Defesa do Consumidor
Mesa redonda: Panes do sistema de telefonia e internet em Juruá (AC).
Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul – Acre

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política Nacional

Maioria dos brasileiros é contra renúncia do presidente, aponta pesquisa

Publicado


source
Jair Bolsonaro arrow-options
Marcos Corrêa/PR – 27.3.20

Renúncia de Jair Bolsonaro é rejeitada por 59% dos brasileiros

Mais da metade dos brasileiros (59%) não querem a renúncia de Jair Bolsonaro da presidência da república, como tem sido pedido por políticos da oposição. Já 37% dos ouvidos pelo Datafolha consideram a medida correta e 4% não souberam responder. 

Covid-19: 4 estados e DF podem entrar em ‘aceleração descontrolada’

O levantamento foi realizado com 1.511 entrevistados, por telefone, entre 1º e 3 de abril, com margem de erro de três pontos. A motivação tem sido a atuação do presidente durante a crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Para 52%, Bolsonaro tem condições de seguir liderando o país, apesar de apenas 33% considerarem a sua gestão da crise na saúde boa ou ótima. Já aqueles que consideram que o presidente perdeu tais condições, estão 44% dos entrevistados e 4% não souberam responder.

São Paulo libera de quarentena atividades de escritório de advocacia

Na semana passada políticos de oposição ao governo Bolsonaro, entre eles, Fernando Haddad (PT-SP), Ciro Gomes (PDT-CE) e Guilherme Boulos (PSOL-SP), lançaram um  manifesto pedindo a renúncia de Bolsonaro.

“Da minha parte, a palavra renúncia não existe. Eu fico feliz até por estar na frente (no combate) a um problema grande como esse. Fico pensando como estaria o outro que ficou em segundo lugar (Haddad) no meu lugar aqui”, afirmou o presidente em resposta ao manifesto.

Por segmento

O levantamento aponta que a renúncia do presidente tem maior apoio entre jovens (44%), mulheres (42%), aqueles que têm até o ensino fundamental (40%) e quem tem renda mensal acima de 10 salários mínimos (39%).

Entre os empresários , 65% consideram que o presidente tem condições de liderar o Brasil. Concordam 62% dos moradores do Sul do País e 49% daqueles que ganham mais de dez salário mínimos.

Continue lendo

Política Nacional

Bolsonaro pede à Índia que siga enviando insumos para cloroquina

Publicado


source

Neste sábado (04), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou que pediu ao primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, para que seja mantido o fornecimento de insumos para a produção da hidroxicloroquina, medicamento que vem sendo testado no combate à Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus

Leia também: Irmão de Bolsonaro tem lotérica e é beneficiado por medida do governo

Bolsonaro arrow-options
Reprodução Twitter

Bolsonaro em reunião com o primeiro-ministro indiano

“Neste sábado (04), em contato com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, solicitei apoio na continuidade do fornecimento de insumos farmacêuticos para a produção da hidroxicloroquina. Brasil e Índia continuarão grandes parceiros pós-crise do coronavírus , e não mediremos esforços na luta para salvar vidas”, escreveu Jair Bolsonaro em seu perfil no Twitter.

Leia também: Bolsonaro diz que auxílio de R$ 600 começará a ser pago na próxima semana

O presidente também publicou uma foto em que aparece em uma teleconferência ao lado do ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e assessores no Palácio da Alvorada.

Leia também: Irmão de Bolsonaro tem lotérica e é beneficiado por medida do governo

Mais cedo, o mandatário foi ao Twitter anunciar que havia zerado impostos para hidroxicloroquina e azitromicina, e que, “nos próximos dias”, faria o mesmo com o zinco e a vitamina D. “Todos usados no tratamento de pacientes portadores da Covid-19 “, escreveu Bolsonaro . Os medicamentos citados ainda estão sendo testados no combate ao novo coronavírus .

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana