conecte-se conosco


Policial

Advogado cita falta de consenso e deixa defesa da família de menor acusada de atirar em Isabele Ramos

Publicado

Ulisses Rabaneda, que deixou a defesa da família Cestari

O escritório do advogado Ulisses Rabaneda informou por meio de nota à imprensa na manhã desta terça-feira (25) que não irá mais atuar na defesa da família Cestari no caso que apura a morte da adolescente Isabela Guimarães Ramos, de 14 anos, que morreu no último dia 12 de julho em uma mansão no condomínio de luxo Alphaville, no bairro Jardim Itália, em Cuiabá.

A filha do empresário Marcelo Cestari, também de 14 anos e amiga da vítima, é apontada como autora do disparo. A decisão foi tomada uma semana após a Polícia Civil e Perícia Oficial realizarem a reconstituição do crime.

A partir de hoje, passa a patrocinar a defesa dos Cestari, o advogado Artur Barros Freitas Osti, que também possui escritório em Cuiabá. “O contrato se limitava até a presente fase do procedimento investigatório e a renovação não ocorreu por não ter havido consenso em relação a algumas cláusulas contratuais”, diz nota encaminhada pelo advogado Ulisses Rabaneda.

Na nota, Rabaneda reafirma acreditar na tese de que Isabela morreu por uma fatalidade. Laudos da Perícia Oficial e Identificação Técnica de Mato Grosso (Politec) entregues à Delegacia Especializada do Adolescente (DEA) e da Deddica mostraram que o tiro que matou Isabele não foi acidental e aconteceu a curta distância – entre 20 a 30 centímetros da vítima, com alinhamento horizontal e com a arma sustentada a 1,44 metro do chão.  A garota foi morta em um dos banheiros da residência.

NOTA

A RABANEDA ADVOGADOS ASSOCIADOS e a FAMÍLIA CESTARI informam que de maneira consensual decidiram não renovar o contrato de prestação de serviços jurídicos existente entre as partes. O contrato se limitava até a presente fase do procedimento investigatório e a renovação não ocorreu por não ter havido consenso em relação a algumas cláusulas contratuais.

A RABANEDA ADVOGADOS ASSOCIADOS ao tempo que reafirma sua compreensão de que os fatos apurados decorreram de uma fatalidade, agradece a Família Cestari pela confiança depositada em seu trabalho.

Por fim, informam que já foi protocolado nos autos o respectivo substabelecimento, passando os poderes ao advogado Artur Barros Freitas Osti, que irá conduzir a defesa doravante. RABANEDA ADVOGADOS ASSOCIADOS

Ulisses Rabaneda dos Santos

FAMÍLIA CESTARI Marcelo

Martins Cestari

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Homem tem prisão cumprida por estupro de menina de cinco anos em Cáceres

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem considerado foragido da Justiça há mais de um ano por estupro de vulnerável cometido contra uma menina de apenas cinco anos teve o mandado de prisão cumprido, nesta segunda-feira (19.10), em ação da Polícia Civil com apoio da Polícia Militar no município de Cáceres (228 km a oeste de Cuiabá).

O autor dos abusos foi investigado em inquérito policial instaurado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cáceres, ocasião em que teve o mandado de prisão representado pelo crime de estupro de vulnerável.

O suspeito é pai da irmã mais velha da vítima e aproveitou a necessidade de apoio da ex-companheira para estabelecer um convívio maior com a menina. Em uma ocasião, o suspeito deu carona em sua motocicleta para a criança e aproveitou o momento para passar a mão nas partes íntimas da menina. Não satisfeito, ele levou a menor para lateral da casa onde novamente abusou da menina.

A situação foi flagrada pela irmã de 9 anos da menina que chamou pela vítima e viu o momento em que o suspeito e a criança arrumavam as roupas. Diante das provas levantadas, a delegada Judá Maali Marcondes representou pela prisão preventiva do suspeito que estava foragido desde a data do crime.

O mandado foi expedido pela Justiça e após mais de um ano de diligências, a Polícia Civil com apoio da Polícia Militar conseguiu localizar o suspeito que teve a ordem judicial cumprida. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Cáceres a disposição da Justiça.

 

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Policiais civis cumprem prisão de homem investigado por homicídio na agrovila de Palmeiras

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Policiais civis de Santo Antônio de Leverger e da 3a Delegacia de Cuiabá cumpriram na última semana o mandado de prisão contra o autor de um homicídio ocorrido no ano passado na Agrovila de Palmeiras.

A vítima, Elton Ferreira Marques, 33 anos, foi executada por vários disparos de arma de fogo na frente de sua residência na agrovila, município de Santo Antônio de Leverger, no dia 19 de setembro do ano passado. O rapaz foi socorrido por uma ambulância do distrito, mas morreu a caminho do pronto-socorro de Cuiabá.

De acordo com o delegado Adalberto Antônio de Oliveira, a prisão temporária foi decretada pelo juiz da Comarca de Santo Antonio de Leverger. O investigado, de 26 anos, foi encaminhado para unidade prisional do Capão Grande, em Várzea Grande.

De acordo com as informações coletadas na investigação, o investigado pelo crime já teria tentado contra a vida da vítima por três vezes, entretanto não houve registros desses fatos à Polícia Civil.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana