conecte-se conosco


Mato Grosso

Ação integrada resulta em 33 prisões preventivas e desmantela facção criminosa

Publicado


.

As forças de segurança pública do Estado cumpriram 87 mandados de prisão, busca e apreensão, dos quais 33 prisões são preventivas e três em flagrante delito nas cidades de Alta Floresta, Carlinda, Nova Monte Verde, Paranaíta, Juína, Juruena, Cotriguaçu, Cuiabá, Sorriso e Sinop.

As investigações apontam que a suspeita de comandar a organização em Alta Floresta e regiões adjacentes é uma presa de 29 anos, que cumpre mais de 100 anos de condenação na Penitenciária Ana Maria do Couto, em Cuiabá.

O delegado Pablo Carneiro, da Delegacia Municipal de Alta Floresta, coordena a investigação e representou pelos pedidos de prisões dos membros da quadrilha que ordenaram execuções e são responsáveis pelos crimes nos municípios das Regiões Integradas de Segurança Pública de Juína e Alta Floresta.

Para chegar aos integrantes do grupo criminoso, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) organizou a Operação Vitae III, reunindo cerca de 150 agentes públicos entre a Polícia Militar, Polícia Civil, Sistema Penitenciário, Politec e o Corpo de Bombeiros. 

Investigações

No segundo semestre de 2019, houve uma concentração de esforços por parte da PM e da Polícia Civil no combate ao tráfico de drogas em Alta Floresta. Foi constatado na época que a maior parte dos entorpecentes que chegava à região era proveniente de ações coordenadas por um líder de facção criminosa, que cumpre pena na Penitenciária Central do Estado (PCE), mas que hoje se diz convertido e está na ala evangélica da unidade.

Depois de muitas investidas policiais, o grupo sofreu um abalo financeiro, o que fez com que esta liderança perdesse o controle do tráfico na região, sendo o comando assumido por outro grupo, liderado pela mulher de 29 anos.  Ela escolheu Alta Floresta como “cidade polo” para concentrar as ações da organização criminosa, sobretudo a distribuição de entorpecentes, pela posição geográfica privilegiada da cidade, que possui conexão em diferentes rotas com outros municípios.

“A privação de liberdade não foi obstáculo para que ela comandasse todo o comércio de entorpecente na cidade e demais municípios que têm Alta Floresta como referência na distribuição de entorpecentes. Pela apuração, pode-se afirmar que ela teve uma rápida ascensão na estrutura da facção por conta de seu perfil cruel, frio e calculista, agindo sem nenhuma piedade diante àqueles que ela vê como um obstáculo na busca do monopólio e domínio do comércio de drogas no extremo norte”, destacou o delegado Pablo Carneiro.

Para o comandante regional de Alta Floresta, tenente-coronel PM Denílson de Arruda, a operação Vitae III tem impacto positivo na região.

“É a demonstração dos órgãos de segurança agindo em prol da sociedade. Foi um impacto extremamente positivo e a criminalidade percebe e sente que os órgãos de segurança atuam de forma integrada para dar segurança a todos. Esperamos que isso se reflita na sensação de segurança e a redução dos crimes na região”.

Juína

O delegado regional de Juína, Carlos Francisco de Moraes, destacou que na região foram cumpridos 18 mandados de buscas, sete mandados de prisão, quatro prisões em flagrante, um boletim de ocorrência circunstanciados para apuração de ato infracional, além de três flagrantes por porte ilegal de arma de fogo.

“Esse grupo migrou de Alta Floresta para a região de Juara e Juruena, inclusive um dos suspeitos que já está sendo investigado como por ter cometido três homicídios na cidade de Juara. Eles queriam impor a facção criminosa, se estabelecendo por meio da violência. Nós apreendemos em operações anteriores armas de fogo, como metralhadora e pistolas. Essas investigações geraram a informação que essas pessoas faziam parte e integravam essa organização criminosa e isso tudo vinculado às pessoas que estavam sendo investigadas em Alta Floresta”.

Para ele, o resultado da Operação Vitae III é satisfatório por prender integrantes da facção criminosa e também pela expectativa de que esse baque possa diminuir índices de criminalidade e violência na região, sobretudo, os crimes de homicídios, roubo e furto.

Fase 2 da operação

Comandante da Polícia Militar em Juína, tenente-coronel Fábio Luiz Bastos destacou que a operação é desenvolvida em duas fases. A primeira fase foi a repressiva, com cumprimento de mandados de prisão e busca apreensão, resultado das investigações da Polícia Civil que a Polícia Militar, Sistema Penitenciário, Corpo de Bombeiros e a Politec atuaram como apoio no cumprimento.

“Agora nós estamos na segunda fase da operação que é a fase preventiva e, nessa fase, a Polícia Militar fica responsável em planejar e coordenar as ações preventivas por meio de patrulhamento, saturação, bloqueios policiais, abordagens da pessoa, veículos, estabelecimentos, bares, pontos de estacionamento ostensivo em locais estratégicos visando, após a parte repressiva de prisão de infratores, fazer a parte preventiva voltada a população de bem, para melhorar a segurança, a sensação de segurança e inibir  a atuação de criminosos. Esse é o fruto da operação integrada”.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Censo Escolar é ferramenta importante para acessar recursos e nortear políticas públicas

Publicado


A secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) realiza, nesta terça-feira (22.06), uma live para explicar a importância da coleta de dados para o Censo Escolar 2021 e capacitar os gestores para a declaração correta de todas as informações. A live, que começou às 8h, pode ser acompanhada pelo canal do YouTube da Seduc-MT, pelo link https://www.youtube.com/watch?v=VhBlEiAIb44.

Secretário de Educação, Alan Porto destacou, na abertura dos trabalhos, a importância do Censo para a educação básica, afirmando que se trata do grande norteador para planejar ações e organizar toda a política pública. “Trata-se de uma importante ferramenta que consegue monitorar e acompanhar tudo o que vem acontecendo nas escolas. Além disso, é a base do Ideb, medindo a proficiência dos estudantes”.

Ele ainda lembrou que é o Censo Escolar que define os recursos do governo federal para infraestrutura física e tecnológica das escolas, além da execução da política pedagógica.

O secretário enfatizou a importância da parceria dos gestores municipais e garantiu que a Seduc está à disposição para tirar todas as dúvidas que surgirem.

Secretária adjunta de Gestão Educacional, Irene Souza Costa completou que o Censo Escolar é a oportunidade de compreender a situação da educação no Brasil e acompanhar a efetividade das políticas públicas. “Por meio do Censo, temos o Ideb, a taxa de rendimento escolar a distorção da idade/série. Ele permite compreender o cenário para poder cada vez mais melhorar a política educacional de Mato Grosso”.

Censo e a busca ativa

Superintendente de Relacionamento Escolar, Alcimária Ataides enfatizou que a educação vive um momento ímpar, com formação continuada dos profissionais.

Lembrou que neste momento de pandemia é necessária muita atenção à busca ativa dos estudantes, uma vez que muitos deixaram os estudos.

Presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação de Mato Grosso (Undime), Eduardo Ferreira Silva participou da abertura da live e também destacou a importância da busca ativa. “Não dá para falar em Censo sem falar na busca ativa dos nossos estudantes. Também é importante pensar que estamos no ano contínuo curricular, pois todos os dados interferem”.

O presidente da Undime pediu muita atenção aos municípios que atendem escolas indígenas, para que validem as informações e possam acessar os recursos de forma adequada, pois estes dados possuem grande impacto.

Atenção aos campos

Coordenador Estadual do Censo Escolar de Mato Grosso/Seduc-MT, Rodrigo Jacob é o mediador da live e destacou que no momento da declaração dos dados é muito importante ficar atento aos campos.

Coordenador de Alimentação Escolar da Seduc, Hesloan Maia pontuou que os dados inseridos vão impactar diretamente na distribuição dos recursos. “Tudo o que é declarado serve para um recurso de algum programa federal e também para o gestor público prestar conta. Por isso a importância de muita atenção na hora da coleta”.

Etapas do Censo

A primeira etapa do Censo Escolar 2021, da Matrícula Inicial, está aberta até o dia 23 de agosto.

Secretária adjunta de Gestão Educacional, Irene Costa ressalta que neste momento devem ser inseridos no Sistema Educacenso os dados das escolas, gestores, turmas, alunos e profissionais escolares em sala de aula, de todos os estabelecimentos públicos e privados de educação básica e educação profissional, com base na realidade das escolas na data de referência do Censo Escolar, última quarta-feira do mês de maio (26.05.21). 

Em seguida, os dados preliminares serão encaminhados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ao Ministério da Educação (MEC), para serem publicados no Diário Oficial da União (DOU). A previsão é que a publicação ocorra na segunda quinzena de setembro.

No período de retificação, os gestores terão 30 dias para verificar, confirmar ou, caso necessário, alterar os dados. Os resultados finais da primeira etapa serão divulgados em 31 de janeiro de 2022.

Segunda etapa

No dia 1º de fevereiro de 2022, começa a segunda etapa do Censo Escolar 2021. O Sistema Educacenso ficará disponível até 17 de março de 2022 para as escolas declararem os dados referentes à Situação do Aluno.

Na segunda etapa são informados: rendimento escolar – se aprovado ou reprovado – e movimento – se deixou a escola, foi transferido ou faleceu, ao final do ano letivo, dos alunos que foram declarados na Matrícula Inicial.

Após esse período, entre os dias 4 a 18 de abril de 2022, serão disponibilizadas as taxas de rendimento preliminares e os relatórios por escola para conferência, confirmação ou alteração dos dados, se necessário.

O encerramento da segunda etapa do Censo Escolar 2021 ocorre com a divulgação dos indicadores de rendimento escolar, no dia 19 de maio de 2022, no portal do Inep.

Mais informações

As unidades de ensino podem tirar as dúvidas sobre Censo Escolar pelos telefones (65) 3613-6565 e (65) 3613 6364.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Ônibus do MT Hemocentro estará na sede da Escola de Governo na próxima segunda-feira (28)

Publicado


No mês em que se celebra o Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado anualmente no dia 14 de junho, a unidade móvel do MT Hemocentro – o Hemobus – estará na sede da Secretaria Adjunta de Gestão do Conhecimento e Qualificação Profissional (Escola de Governo), na próxima segunda-feira (28.06), das 8h às 16h, para a coleta de sangue e o cadastro de doadores de medula óssea. 

O “Movimento em Prol do Doador de Sangue” é uma campanha organizada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) e pelo MT Hemocentro em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt). A ação, que vai até empresas e órgãos públicos e realiza a coleta itinerante dos colaboradores que tenham interesse em doar, vai até o dia 30 deste mês.

Com o objetivo de apoiar a campanha, a Seplag convida todos os seus servidores para participar. “Nesse período de pandemia, a tendência é que a demanda por bolsas de sangue aumente e, por conta disso e de outros fatores, o número de doadores diminua. Nosso objetivo é ajudar o Hemocentro ao reforçar junto aos nossos servidores o trabalho de sensibilização e convite feito pela instituição”, afirmou o titular da Seplag, Basílio Bezerra.

O MT Hemocentro é o único banco de sangue público de Mato Grosso e é responsável pelo fornecimento de bolsas de sangue e derivados para os hospitais e prontos-socorros do Estado. O serviço é totalmente custeado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Não existe recompensa maior do que saber que é possível salvar vidas com um simples gesto de solidariedade, como o da doação de sangue”, destacou a secretária adjunta de Administração Sistêmica da Seplag, Eliane Albuquerque, responsável por promover a ação entre os servidores da pasta, por meio da Coordenadoria de Segurança e Saúde no Trabalho (CSST).

Para participar do Dia D de doação de sangue na Seplag, é necessário que o servidor faça aqui o seu pré-cadastro. Para outras informações, entre em contato com a CSST pelo telefone (65) 99222-4568.

Requisitos para doação

– Pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50kg (menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis);

– Apresentação de documento oficial com foto;

– Quem já teve Covid-19 poderá doar sangue 30 dias após cessarem todos os sintomas;

– Quem já tomou vacinas: Coronavac – 48h após a vacinação; Astrazeneca e Pfizer – 7 dias após a vacinação; e Influenza: 48h se for vírus inativado e 30 dias se não for;

– Não podem doar, temporariamente, pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto;

– O processo para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, pois o material usado na coleta do sangue é descartável, eliminando qualquer possibilidade de contaminação.

Serviço

Interessados em continuar como doadores de sangue devem procurar o MT Hemocentro. O agendamento para a doação, em dias normais, pode ser feito através do site da instituição ou por meio dos telefones (65) 3623-0044 (Ramal 221 e 222) e WhatsApp (65) 98433-0624, de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 17h30.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana