conecte-se conosco


Várzea Grande

Ação da A3P visa reduzir o consumo de copos descartáveis na Administração Municipal

Publicado


.

31/07/2020    5

O Projeto A3P – Agenda Ambiental na Administração Pública entra em uma nova fase de alcance de metas na prefeitura de Várzea Grande. Depois de concretizar a coleta e a reciclagem correta de papeis utilizados no dia-a-dia dos servidores, chegou a vez de avançar no trabalho de conscientização e sensibilização e tratar de forma correta dos copos descartáveis. A partir de agora os utensílios compostos por polipropileno PP serão descartados em coletores específicos a esse fim, direto para a reciclagem. Os copos deixam de ir para o lixo comum, e assim como os papeis, terão acondicionamento exclusivo e coleta quinzenal realizada por catadores.

O projeto tem como objetivo e meta reaproveitar, repensar, reduzir e reaproveitar materiais que possam ser reciclados. O projeto A3P é uma estratégia para construção de uma nova cultura institucional inserindo critérios sócio-ambientais na administração pública, visando sempre a conscientização ambiental.

O trabalho que vem sendo desenvolvido há três anos no âmbito da administração pública pelas secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável e de Administração, incentiva o uso do copo individual, que pode ser lavado e reutilizado, porém, a oferta de copos descartáveis ainda é necessária, mesmo com as compras sendo feitas de forma mais consciente. “Sempre digo que é um trabalho de formiguinha, feito diariamente e com resultados lentos, porque mexe com o comportamento das pessoas e seus hábitos. Por isso a educação ambiental tem de ser continua e realizada no ‘corpo a corpo’, um por um”, explica a subsecretaria de Meio Ambiente e coordenadora do Projeto, Viviane Souza Nascimento.

Todo o trabalho acerca da A3P tem envolvido as secretarias municipais, juntamente com a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (Asmat), cooperativa que venceu chamamento público 01/2018 e que realiza todo o trabalho de coleta com custo zero para o município de Várzea Grande.

A associação Asmat irá passar as segundas–feiras, quinzenalmente, nas secretarias para fazer as coletas dos papéis e agora dos copos descartáveis. Cada secretaria vai ser contemplada com caixas para que os copos possam ser estocados, após o uso, e recolhidos pelos catadores para destinação ambientalmente adequada.

“Nosso objetivo é tornar rotina a gestão ambiental na administração pública, por meio do reaproveitamento de materiais recicláveis e da promoção de consumo consciente e da necessidade em se reduzir os gastos com materiais de expediente e dos recursos naturais como também a energia e a água. Estamos continuamente promovendo a educação ambiental e ampliando a logística de recolhimento e destinação dos materiais juntos às secretarias e autarquias”, explica a secretária municipal de Meio Ambiente, Helen Farias Ferreira.

Como pontua a secretária de Administração, Daniela Assis, a Administração Pública é uma grande consumidora e usuária de recursos naturais e tem papel estratégico na promoção e indicação de novos padrões de consumo e por isso deve ser exemplo na redução de impactos socioambientais e negativos gerados pela atividade pública.

O projeto A3P faz parte de uma política de governo, adotado desde 2017 pela prefeita Lucimar Sacre de Campos. O decreto nº 43, de 1º de junho de 2017, dispõe sobre a adesão ao programa do Ministério do Meio Ambiente, constituição de Comissão Municipal e nomeação de membros, e dá outras providências. “O programa do Ministério do Meio Ambiente foi criado como resposta da administração pública à necessidade de enfrentamento das graves questões ambientais. É preciso pensar em como gastar menos energia para manter as instalações públicas, a redução de gastos de matérias recicláveis e não recicláveis, gerando o mínimo de rejeitos ao planeta, além de desenvolver políticas públicas voltadas à aquisição de produtos e serviços que causem menos danos ao meio ambiente e que busquem a sustentabilidade na administração pública”, completa Helen.

 

Por: Marianna Peres – Secom/VG

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Várzea Grande

Várzea Grande adota nova estratégia contra a Covid -19 e vai até os bairros e regiões de maior contaminação

Publicado


.

05/08/2020    8

O sucesso obtido em 16 dias de funcionamento das Barreiras Sanitárias nas entradas de Várzea Grande que atendeu 34 mil pessoas, levou a Secretaria Municipal de Saúde a colocar em prática o Plano de Ação – Várzea Grande contra a Covid- 19, uma nova modalidade de atuação que são os bloqueios por regiões ou bairros que apresentaram conforme o 5º Informe Epidemiológico publicado no site oficial do município (www.varzeagrande.mt.gov.br) a maior incidência de casos do Coronavírus.

O Informe epidemiológico é feito pela Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT e está livre para consultas apresentando dados estatísticos da pandemia e sinalizando que as medidas adotadas surtiram os efeitos esperados, mas que se faz necessária a continuidade das ações, principalmente de distanciamento social, de meios de segurança como uso de máscaras e de higienização.

Nesta quarta-feira (05 ), começou efetivamente a funcionar o Plano de Ação – Várzea Grande contra a Covid- 19. Hoje e amanhã, das 8h às 17h, uma equipe composta por agentes da Vigilância Sanitária, Guarda Municipal, Polícia Militar e funcionários das secretarias municipais de Governo e Saúde estão na Avenida Julião de Brito, em frente à antiga Policlínica, hoje Clínica de Atenção a Família, Dr. Lúcio Macedo, Região do Grande Parque do Lago, realizando a blitz e abordando motoristas e pedestres, além de moradores convidados a serem atendidos com consultas médicas, exames e medicamentos.

Na sexta-feira e sábado, dias 07 e 08 de agosto a ação será realizada no bairro José Carlos Guimarães, também das 8h às 17h.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos e o senador Jayme Campos acompanharam os primeiros atendimentos e reafirmaram a disposição da gestão em não deixar que falte atendimento médico, exames e medicamentos de espécie nenhuma para aqueles que necessitarem do Sistema Único de Saúde – SUS, que é gratuito e eficiente, bastando que todos cumpram seu papel.

“Estamos juntos, unidos buscando enfrentar um adversário que não escolhe cor, raça, religião, condição financeira e que já está próximo de 19 milhões de pessoas no mundo e de 700 mil óbitos, portanto, os funcionários da saúde de uma maneira em geral e os gestores públicos tem que se redobrar junto com a população para buscar uma solução definitiva para a pandemia do Coronavírus”, disse Lucimar Sacre de Campos que acompanhou pessoalmente os primeiros atendimentos e está cobrando de sua equipe resultados que estão se traduzindo na recuperação na cura de mais de 80% do  total de contaminados.

“Na abordagem conversamos com cada motorista, pedestre ou morados, verificamos a temperatura, fazemos uma entrevista, preenchemos um formulário, para podermos ter uma estatística ao final de todo dia. Os moradores são atendidos na unidade de saúde e os motoristas não precisam sair do veículo. A ação é similar ao serviço prestado nas barreiras sanitárias que realizamos nas entradas da cidade em julho. Caso a pessoa tenha algum sintoma encaminhamos imediatamente aqui para a Clínica de Atenção a Família, que dispõe de testes rápidos, serviço médico e vacinação para H1N1. Também abordamos os pedestres e orientamos sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar o contágio da doença, como o uso de máscaras e higienização. Nosso objetivo não é somente de averiguarmos casos suspeitos, mas também fazer uma ação educativa levando orientação à população”, explicou o secretário de Governo e coordenador da Vigilância Sanitária em Várzea Grande, coronel Alessandro Ferreira da Silva.

De acordo com o secretário de Saúde, Diógenes Marcondes, o Plano de Ação – Várzea Grande contra a Covid- 19 nos bairros está sendo coordenada pela equipe de Saúde e destacou que nos casos das localidades que não possuem o serviço de atenção básica, como é o caso do bairro José Carlos Guimarães, será montada toda uma estrutura para a realização de testes rápidos, vacinação de H1N1, serviço de tele consulta médica e orientação em geral.

“Após avaliação positiva das barreiras sanitárias realizadas em julho, o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, avaliou que seria indispensável estender o serviço aos bairros. Usamos para isso o mapeamento de incidência de casos realizado pela UFMT. O resultado de todo esse trabalho será importante, pois levaremos à população serviços médicos, orientações, testes rápidos, medicamentos e todo atendimento necessário para se evitar e conter a propagação da Covid-19. É uma determinação da prefeita Lucimar Sacre de Campos, que os serviços atinjam o maior número possível de pessoas”, disse o secretário Diógenes Marcondes.

INVESTIMENTOS EM SAÚDE – A prefeita Lucimar Sacre de Campos verificou pessoalmente o início dos trabalhos do Plano de Ação no Parque do Lago e destacou novos investimentos na atenção básica do município.

“Conversei com os moradores que vieram a unidade de saúde ou foram abordadas nas ruas e constatamos que é necessária essa aproximação do Poder Público junto à sociedade nesse momento de pandemia. Muitos souberam da ação e vieram receber os serviços de saúde. Todos estão tendo a oportunidade de ter atendimento especializado, realizar testes, receber medicamentos em casos de positivação do resultado, além de estendermos a vacinação da H1N1. É a Saúde Pública chegando perto do cidadão”, afiançou a prefeita

O senador Jayme Campos também sinalizou apoio total a todos os municípios de Mato Grosso para que não faltem recursos para se promover uma saúde de melhor qualidade. “Já conseguimos liberar R$ 40 milhões para mais de 100 cidades levando em consideração a população de cada uma e estamos trabalhando para mais recursos junto ao Ministério da Saúde, pois os gestores municipais e o governador Mauro Mendes necessitam de recursos disponíveis para fazer o enfrentamento a pandemia”, adiantou.

ATENDIMENTO À POPULAÇÃO – Cristiano Pereira, morador do bairro Cristo Rei, ficou sabendo da ação e procurou atendimento logo cedo na policlínica Dr. Lúcio Macedo. “Minha esposa testou positivo para o novo coronavírus e eu busquei atendimento hoje para ver se também estou positivo. Graças a Deus deu negativo, agora teremos maior cuidado em casa. Também estava preocupado, pois sou eu quem faz as compras para minha mãe que já é idosa e não quero transmitir o vírus para as pessoas que amo”.

Na mesma situação se encontra Geny da silva Gonçalves, moradora do bairro Helio Ponce, região do Parque do Lago. “Meu marido está com a Covid-19 e já está tratando. Hoje quis saber se eu também estou, mas graças a Deus deu negativo. Essa ação é indispensável e muito importante e a prefeita está de parabéns. Estamos nos cuidamos, pois temos netos e filhos”, declarou.

Maria Aparecida Feitosa, moradora do bairro Hélio Ponce, também procurou o atendimento após saber da nova ação pública. “Eu não tenho nenhum sintoma, estou fazendo a quarentena e ficando em casa, cuidado da minha neta e hoje vim fazer o teste e também me vacinar. Foi mais por prevenção”.

Já Fernanda Aparecida da Silva, moradora do bairro Jardim Maringá I, também região do grande Parque do Lago, aproveitou a ação para se vacinar contra a H1N1 e levou seus filhos de 10 anos e de 5 meses para vacinar também. “Como estamos em isolamento e sem contato com outras pessoas, não vamos fazer o teste, mas eu e minha filha de 10 anos nos vacinamos contra gripe e meu bebe de 5 meses contra meningite, que estava previsto na carteirinha de vacinação dele. Mas acho essa ação importante, pois, além de detectar novos casos vai também conscientizar as pessoas dos cuidados para prevenir essa doença”, avaliou a moradora.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Continue lendo

Várzea Grande

Empresas de Várzea Grande se unem e promovem doações no combate ao Covid-19

Publicado


.

05/08/2020    1

As manifestações de solidariedade durante o período da pandemia continuam chegando à Secretaria de Saúde de Várzea Grande. Empresários da cidade, empresas nacionais das mais diferentes áreas e poder público estão fazendo a sua parte e contribuindo com o possível para auxiliar as equipes de saúde, que estão na linha de frente atendendo a população, além de contribuírem para o combate da Covid-19 em Várzea Grande. 

Um exemplo das iniciativas do empresariado é a Honda da Amazônia, que realizou uma doação através do senador Jayme Campos, de 1 mil faces shields, que por sua vez repassou ao município. O banco Itaú contribuiu com 80 oxímetros de pulso e o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) com 100 litros de álcool 70% e 60 máscaras face shields, ambos produzidos pela universidade. 

“Este movimento é muito importante neste momento e toda ajuda é bem-vinda. Esta cidade é de todos, por isto, cada um pode fazer a sua parte, seja doando equipamentos para área de saúde,material de  higiene, como também praticando o distanciamento social. A solidariedade nesse momento deve mobilizar nossa sociedade e somos gratos por toda doação”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos. 

O Governo do Estado repassou 250 litros de álcool 70% e o Ministério da Justiça através da secretaria de Gestão e Ensino em Segurança Pública (SEGEN), também repassou kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), 216 frascos de álcool em gel, 540 luvas de procedimentos e 5.410 máscaras cirúrgicas descartáveis. 

“Além de distribuirmos essas doações nas unidades de saúde do município, parte delas foi dirigida aos agentes da Guarda Municipal de Várzea Grande, que também trabalham na linha de frente, atendendo à população, no setor de segurança. Estamos muito felizes com as doações, porque o momento é de união. Agradecemos ao empenho dos empresários e também a pessoas  físicas que fazem doações menores, porém não menos importantes”, declarou o secretário de Saúde, Diógenes Marcondes. 

De acordo com o secretário de Defesa Social e comandante da Guarda Municipal, Evandro Homero Dias todo o efetivo da instituição terá acesso aos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para continuarem atuando protegidos da doença.

“Desde o início da pandemia a Administração Municipal tem adquirido, por conta própria, vários itens de proteção individual para que nossos servidores possam estar em condição de menor vulnerabilidade, já que o trabalho realizado pela Secretaria de Defesa Social é essencial e não pode parar. Mas esses itens repassados pelo governo e doados por empresas privadas são bem-vindos e já começamos a fazer a distribuição imediata para os profissionais que estão na ponta”, frisou. 

 

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana