conecte-se conosco


Policial

Ação conjunta prende dois envolvidos em tentativa de latrocínio em Várzea Grande

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois criminosos identificados como autores de uma tentativa de latrocínio, ocorrido na noite de segunda-feira (09.10), foram presos em uma ação conjunta da Polícia Judiciária Civil e da Polícia Militar, desencadeada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG) e 4º Batalhão da PM.

Os suspeitos, Willian da Silva, conhecido como “Café” e Diego Jesus da Silva, o “Dudu”, foram identificados e presos pouco após a prática do crime. Os outros dois envolvidos, um deles menor de idade, já foram identificados e são procurados pela Polícia.

O crime ocorreu por volta das 22h30, em uma residência no bairro Parque Atlântico, em Várzea Grande, quando quatro homens armados abordaram as vítimas que saiam de casa. Na ocasião, os criminosos anunciaram o assalto e exigiram as chaves do veículo e dinheiro. Em seguida, os assaltantes renderam as vítimas e entraram na casa, passando a selecionar os objetos que seriam subtraídos.

Em determinado momento, a vítima decidiu reagir e entrou em luta corporal com um dos assaltantes, sendo esfaqueada por ele e em seguida atingida com um disparo de arma de fogo efetuado pelo outro suspeito. Após o ocorrido, os suspeitos empreenderam fuga, sendo dois deles tentaram fugir com o veículo das vítimas, um Jeep Renagade, porém não conseguiram ligar o carro.

Leia Também:  Homem que matou ex-esposa a pauladas e facadas após ela cobrar pensão é preso

Os suspeitos pularam o muro do condomínio e furtaram uma motocicleta que estava do lado de fora para empreender fuga. A vítima foi socorrida e encaminhada ao Pronto Socorro de Várzea Grande.

Assim que foram acionadas do roubo, as equipes da Derf-VG e do 4º Batalhão da PM iniciaram as investigações conseguindo identificar um dos suspeitos como Willian da Silva, o “Café”. Durante o assalto, o suspeito também foi atingido pelo disparo e foi ao Pronto Socorro, onde se deparou com uma das vítimas e novamente empreendeu fuga.

Com a identificação do suspeito, os policiais realizaram diligências conseguindo realizar a sua prisão. Questionado, o suspeito confessou a participação no crime e ajudando a identificação dos seus comparsas, entre eles Diego Jesus da Silva, responsável por levar o grupo até o local de crime, bem como dar apoio do lado de fora da residência.

Com as informações, os policiais seguiram até a residência de Diego, onde localizaram o veículo Volkswagem Gol utilizado no roubo. Questionado, o suspeito também confessou a participação na tentativa de latrocínio. Diante das evidências, os dois suspeitos foram conduzidos a Derf-VG, onde após serem interrogados pela delegada Elaine Fernandes da Silva, foi lavrado o flagrante por tentativa de latrocínio e associação criminosa.

Leia Também:  Operação integrada vistoria bares e aborda quase 200 pessoas

“São criminosos que estavam atuando na prática de roubos em Várzea Grande, sendo além desta tentativa de latrocínio reconhecidos como autores de um roubo a residência ocorrido no sábado (07), no bairro Marajoara II”, disse a delegada.

 

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Maior estuprador em série de Goiás tem condenação de 50 anos por participação em chacina em Mato Grosso

Publicado

Wellington Ribeiro da Silva, preso quinta-feira em Goiás, onde é acusado de dezenas de estupros [F – Polícia Civil-GO]

Condenado a mais de 50 anos de prisão por triplo homicídio em Mato Grosso e considerado criminoso em série com mais de 20 estupros confirmados no Estado de Goiás, Wellington Ribeiro da Silva, 52, teve nove mandados de prisão cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, em ação integrada da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol-MT)) e Superintendência de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado (GO).

O suspeito, Wellinton Ribeiro da Silva, é apontado como autor do crime de grande repercussão, ocorrido em 1997 em Rondonópolis, conhecido como “Chacina do Monte Líbano”, em que assassinou a sua companheira e os dois filhos dela.

Na época dos fatos, Wellington comandava uma quadrilha envolvida em diversos roubos e homicídios e tinha um relacionamento com a vítima, Luzia Pereira da Cruz, que tinha dois filhos de outros relacionamentos. Depois de desconfiar que a companheira estava passando informações para a Polícia, o suspeito decidiu matá-la.

Leia Também:  Integrantes de associação criminosa que aplicava golpes contra idosos são presos em Várzea Grande

Na noite do crime, Wellington foi até a casa da vítima e depois de conversarem algum tempo, ele a abraçou e sem possibilidade de resistência, esfaqueou a vítima violentamente. Não satisfeito, o suspeito decidiu tirar a vida dos dois filhos da vítima, um de 10 e outro apenas de 03 anos de idade. Os corpos foram encontrados dias depois.

Pelos crimes praticados, Wellington foi condenado a mais de 50 anos de prisão em regime fechado. Ele chegou a ser preso, mas foragiu da Presídio Major PM Eldo Sá Correa (Mata Grande) em 2013 e desde então seu paradeiro era desconhecido.

Na última semana, Wellington foi preso no Estado de Goiás, onde é considerado pela Polícia um criminoso em série, maníaco sexual, investigado pelo cometimento de crimes sexuais e apontado como autor de mais 22 estupros confirmados com as vítimas identificadas e autoria reconhecida.

A prisão do suspeito ocorreu após a troca de informações entre o Núcleo de Inteligência Operacional da Gepol e policiais civis da Superintendência de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado, órgão integrante da Secretária Estadual de Segurança de Goiás. A equipe da Polinter fez o encaminhamento dos mandados de prisão que estavam pendentes de cumprimento expedidos pela Justiça de Mato Grosso totalizando nove ordens judiciais.

Leia Também:  Polícia Civil prende condenado de por descumprimento de medidas impostas

O delegado, Carlos Levergger, um dos responsáveis, pela força tarefa nas investigações dos estupros praticados no Estado de Goiás, disse que no momento da prisão, Wellington, fazia uso de documento falso, sendo também autuado em flagrante pelo crime.

Na quinta-feira (19), o suspeito foi apresentado a imprensa na sede da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Estado de Goiás, sendo atribuídos a ele os diversos crimes sexuais, que começaram a ser praticados desde 2008, alguns deles já confessados.

Continue lendo

Policial

Criminoso envolvido em chacina em MT e em dezenas de estupros em GO tem nove mandados cumpridos

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Condenado a mais de 50 anos de prisão por triplo homicídio em Mato Grosso e considerado criminoso em série com mais de 20 estupros confirmados no Estado de Goiás, Wellington Ribeiro da Silva, 52, teve nove mandados de prisão cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, em ação integrada da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol-MT)) e Superintendência de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado (GO).

O suspeito, Wellinton Ribeiro da Silva, é apontado como autor do crime de grande repercussão, ocorrido em 1997 em Rondonópolis, conhecido como “Chacina do Monte Líbano”, em que assassinou a sua companheira e os dois filhos dela.

Na época dos fatos, Wellington comandava uma quadrilha envolvida em diversos roubos e homicídios e tinha um relacionamento com a vítima, Luzia Pereira da Cruz, que tinha dois filhos de outros relacionamentos. Depois de desconfiar que a companheira estava passando informações para a Polícia, o suspeito decidiu matá-la.

Na noite do crime, Wellington foi até a casa da vítima e depois de conversarem algum tempo, ele a abraçou e sem possibilidade de resistência, esfaqueou a vítima violentamente. Não satisfeito, o suspeito decidiu tirar a vida dos dois filhos da vítima, um de 10 e outro apenas de 03 anos de idade. Os corpos foram encontrados dias depois.

Leia Também:  Operação integrada vistoria bares e aborda quase 200 pessoas

Pelos crimes praticados, Wellington foi condenado a mais de 50 anos de prisão em regime fechado. Ele chegou a ser preso, mas foragiu da Presídio Major PM Eldo Sá Correa (Mata Grande) em 2013 e desde então seu paradeiro era desconhecido.

Na última semana, Wellington foi preso no Estado de Goiás, onde é considerado pela Polícia um criminoso em série, maníaco sexual, investigado pelo cometimento de crimes sexuais e apontado como autor de mais 22 estupros confirmados com as vítimas identificadas e autoria reconhecida.

A prisão do suspeito ocorreu após a troca de informações entre o Núcleo de Inteligência Operacional da Gepol e policiais civis da Superintendência de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado, órgão integrante da Secretária Estadual de Segurança de Goiás. A equipe da Polinter fez o encaminhamento dos mandados de prisão que estavam pendentes de cumprimento expedidos pela Justiça de Mato Grosso totalizando nove ordens judiciais.

O delegado, Carlos Levergger, um dos responsáveis, pela força tarefa nas investigações dos estupros praticados no Estado de Goiás, disse que no momento da prisão, Wellington, fazia uso de documento falso, sendo também autuado em flagrante pelo crime.

Leia Também:  Integrantes de associação criminosa que aplicava golpes contra idosos são presos em Várzea Grande

Na quinta-feira (19.09), o suspeito foi apresentado a imprensa na sede da Secretária Estadual de Segurança Pública do Estado de Goiás, sendo atribuídos a ele os diversos crimes sexuais, que começaram a ser praticados desde 2008, alguns deles já confessados.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana