conecte-se conosco


Meu Pet

Abrigo alerta sobre problemas de saúde em gatos de cara achatada

Publicado

Não é só o preço de um animal de raça que é o problema. Muitos gatos de cara achatada estão indo frequentemente para a clínica veterinária do abrigo de Battersea, no Reino Unido, principalmente por problemas genéticos desenvolvidos por causa de seu rosto pouco desenvolvido para frente.

Leia também: Novo Grumpy Cat faz sucesso nas redes sociais; conheça-o

A raça que mais gera problemas relacionados à face achatada é a de gatos Persas . Um exemplo disso é Rucca, que chegou na clínica com uma úlcera severa no olho por causa do formato de seu rosto. Isso resultou em uma remoção completa de um dos globos oculares do gato.

Já Cee, uma gatinha de quatro anos, também terá que passar por uma cirurgia. Porém o problema dela está ligado à respiração. A operação irá aumentar o tamanho de suas narinas para permitir que o ar entre sem dificuldade. A raça? Persa.


Gatos de cara achatada têm tendência a desenvolverem problemas de respiração
shutterstock

Gatos de cara achatada têm tendência a desenvolverem problemas de respiração


Assim como os cães da raça  Pug , que também sofrem destes problemas, estes gatos entraram na moda e são muito procurados por quem acredita que o rosto achatado deixe-os mais fofos. Um dos veterinários da clínica, Shaun Opperman, disse em entrevista ao Metro que a maioria dos gatos que desenvolvem problemas oculares ou de respiração estão ligados aos cruzamentos que alteram a aparência deles, o que é o caso dos Persas.

Leia também: Gato famoso atrasa compromissos de Donald Trump na Inglaterra

Ele ainda ressalta que se o tutor quiser mesmo um pet com pedigree, ele deve pesquisar antes e ter ciência dos problemas que o animal pode desenvolver. “ Cães e gatos precisam de muito mais do que likes no Instagram. Eles precisam de uma condição de vida digna”, finaliza.

Fonte: Canal do Pet
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Meu Pet

Antes e depois de cadela encontrada coberta de piche impressiona

Publicado

source

Aloe, nome dado à  cadela pela organização que a salvou, foi encontrada por algumas crianças que passavam com seu corpo 100% coberto por  piche , uma substância química muito pegajosa. A cachorrinha não conseguia nem se mover.

Leia mais: Astronauta reencontra seu cachorro após 328 dias no espaço; vídeo é emocionante

Cachorra 100% coberta pela substância piche arrow-options
Reprodução/ Facebook

A cachorra foi encontrada por algumas crianças que passavam pela região

A organização argentina sem fins lucrativos “Proyecto 4 patas”, com a ajuda de alguns voluntários, rapidamente se mobilizou a ajudar Aloe. Foram necessários 8 voluntários, 9 horas de trabalho sem parar, 50 litros de óleo e 3 banhos para conseguir salvá-la completamente. 

Quatro pessoas dando banho em cachorra coberta de piche arrow-options
Reprodução/ Facebook

Foram necessárias 9 horas de trabalho sem parar para salvá-la

Não ficou claro se Aloe caiu no piche sozinha ou se por alguma razão alguém a empurrou. A organização contou ao site Bored Panda que independente do que aconteceu, todos os animais devem ter o direito à vida e o direito de não sofrer. 

Leia mais: Luisa Mell denuncia brincadeira de criança com cachorro; veja vídeo

Aloe agora se encontra totalmente saudável, limpa, feliz e recuperada

Cachorra marrom posando para foto arrow-options
Reprodução/ Facebook

Aloe já está totalmente limpa e saudável


Fonte: Canal do Pet
Continue lendo

Meu Pet

Vale a pena ter um plano de saúde para pets?

Publicado

source

Uma pesquisa recente realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) mostrou que,  no Brasil, os gatos com a saúde de animais de estimação ultrapassam 2 mil reais por ano. O número pode ser ainda maior caso o cão ou o gato tenha um problema de saúde crônico. 

Diante dessas informações, muitos donos fazem a mesma pergunta: “Devo contratar um plano de saúde para pets ?” A resposta não é exata, de acordo com  Luana Sartori, veterinária da Nutrire, tudo vai depender da idade, condição de saúde e necessidades do animal. 

Leia também: Exames preventivos podem prolongar a vida dos animais de estimação

cachorro no veterinário arrow-options
reprodução shutterstock

O plano de saúde para pets pode ser importante em alguns casos

“A pessoa precisa avaliar a condição do cão ou gato , se ele precisa frequentemente realizar procedimentos, exames ou intervenções cirúrgicas”, explica a veterinária. “Depois é preciso entender como esses planos funcionam e, claro, fazer a comparação entre eles levando em conta o custo e o benefício de cada um”, acrescenta. 

O plano de saúde para pets possui a mesma lógica dos usados pelos humanos: uma taxa mensal é paga para que haja atendimento, a qualquer hora do dia, com direito a exames, internação e outros benefícios. As opções mais simples costumam custar cerca de R$ 25 reais, mas o valor pode variar de acordo com raça, porte ou idade do bichinho. 

A maioria das empresas que oferecem o serviço disponibilizam opções básicas, intermediárias e de maior abrangência. Em alguns casos o plano chega a oferecer extras como vacinas, acupuntura, homeopatia, implante de microchip e até auxílio-funeral. Por isso, é muito importante que o dono tenha em mente todas as necessidades do animal para contratar a melhor opção custo-benefício. 

Para a decisão final, a dica de Luana é conversar com o veterinário que atende o cachorro ou o gato. “Seu pet tem mais de 7 anos? Apresenta algum problema crônico? Quanto você gasta com a saúde dele em um ano? Responda e essas perguntas e ficará mais fácil decidir pelo plano ou não”, afirma a especialista que acredita que os planos são mais úteis para animais idosos ou com doenças que necessitam de acompanhamento frequente. 

Fonte: Canal do Pet
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana