conecte-se conosco


Meu Pet

A importância da alimentação no tratamento da anemia em cachorros

Publicado

anemia em cachorros ocorre quando há uma redução dos glóbulos vermelhos no sangue, responsáveis por transportar oxigênio para todo o organismo. Esses glóbulos vermelhos são produzidos na medula e, para serem “fabricados”, precisam de ferro, vitaminas e minerais.

Um dos fatores que pode causar anemia em cachorros é uma dieta desbalanceada. Animais alimentados com ‘restos’ de comida, por exemplo, são fortes candidatos. Isso demanda cuidados redobrados com uma alimentação de qualidade e atenção da parte do tutor se o animal está se alimentando adequadamente.


Cachorro comendo
reprodução shutterstock

A alimentação é um fator muito importante no tratamento da anemia em cachorros

Portando, comida só se for prescrita por médico veterinário, balanceada e suplementada. Se optar por oferecer dieta comercial, procure sempre as de melhor qualidade, que também deve ser orientado pelo seu médico veterinário.

Tipos de anemia em cachorros

A anemia em pets não é contagiosa e ocorre por consequência de alguma alteração primária, que pode ser multifatorial. A doença pode ser classificada em hemolítica ou hemorrágica.

No primeiro caso, as causas podem ser variadas, de uma intoxicação alimentar até um processo de autodestruição das células, quando o organismo “entende” que as hemácias são células invasoras. Um exemplo comum são as anemias causadas pelo carrapato ou pulgas contaminados com babesia ou erlichia, acometendo principalmente a série vermelha, destruindo as hemácias e resultando em anemia.

A hemorrágica pode ocorrer após cortes, perfurações ou acidentes graves, quando há grande perda de sangue. Doenças como o câncer, úlcera e problemas gastrointestinais também podem provocar o vazamento de sangue de forma lenta.

“Mesmo não sendo contagiosa, ela pode ser causada por enfermidades infecciosas como a Erquiliosee Babesiosecanina, também conhecida como a ‘doença do carrapato’ e causada pela bactéria Erlichia canis e o protozoário Babesia Canis e que pode levar o pet a óbito, se não for tratada em tempo e corretamente. Por isso a prevenção é a melhor opção”, explica a veterinária Bianca Vale de Oliveira, que atua em nutrologia veterinária, Reiki, fitoenergética, aromaterapia e é fundadora da empresa NamasBicho, em Lavras, Minas Gerais.

Leia Também:  Gato chama mais atenção do que fantasias de dona; veja fotos

Leia também: O cachorro com anemia pode estar assim por vários motivos; saiba quais

Sintomas da anemia em cachorros

Por serem muito parecidos com os de outras doenças, os sintomas da anemia não são tão fáceis de diagnosticar. Alguns deles são:

  • Cansaço;
  • Palidez das gengivas;
  • Perda de peso, em consequência da ausência de apetite.

Para diagnosticar corretamente é preciso consultar o médico veterinário, que irá analisar o estado de saúde, verificar se tem febre, examinar gânglios e fazer um exame de sangue detalhado, indicando o volume de glóbulos vermelhos . Também poderá ser solicitado ecografia do abdômen para verificar sangramentos internos e raios-X.

Nos casos de anemia resultante da perda repentina de sangue, ou anemia grave devido a perda crônica de sangue, pode ser necessária a transfusão, para assegurar a sobrevivência do cachorro.


Cachorro deitado e coberto
shutterstock

Cansaço e perda de peso são sintomas da anemia em cachorros


A importância da alimentação no controle e combate a anemia

A Dra. Bianca Vale ressalta que “A alimentação é a chave para que seu pet tenha boa saúde e qualidade de vida”. Animal bem nutrido, garante uma boa resposta imune diante das adversidades.

O cachorro com anemia deve ser tratado com uma dieta específica, para proporcionar as vitaminas e ferros necessários para sua recuperação. Essa dieta não está relacionada com a raça do cão, mas sim seu tamanho e suas necessidades nutricionais.

Leia Também:  Associação dá adesivos para salvar cães sozinhos em casa de emergência

A anemia canina, devido à sua gravidade, deve ser tratada seriamente, oferecendo nutrientes adequados, como ferro, vitamina B12 e proteínas. “Para que o plano alimentar seja individualizado, com macro e micronutrientes calculados de acordo com cada animal, a dieta deve ser com alimentos naturais, formulados por médico veterinário nutrólogo, que também indicará a suplementação necessária”, destaca Dra. Bianca.

Se o cachorro não foi diagnosticado com uma anemia do tipo hemorrágico, os seguintes nutrientes irão ajudar a recuperar e reequilibrar o organismo:

  • Ferro: ajuda a absorver vários nutrientes dos alimentos.É encontrado principalmente em peixes como sardinhas e salmão, também em fígado bovino e carne de cordeiro.
  • Vitamina C: encontrado em kiwis, laranjas, pimentão, couve-flor, espinafre, entre outros;
  • Proteína: carnes de frango, bovinas, peixes, rãs e alguns tubérculos
  • Vitaminas complexo B: Farinha de arroz, batatas, bananas, coração bovino, entre outros.

O tutor precisa ficar atento com alguns alimentos proibidos para pets . Na vontade de tratar a anemia, poderá incorrer em erros, exagerar na quantidade e colocar em risco a vida do cão. Entre os proibidos estão: uvas, produtos lácteos, cebolas, chocolate, pães, lanches industrializados, bolachas e doces, sementes de maçã. O tutor deve ter em mente que atender ao “olhar pidão” do pet, poderá colocar todo o tratamento a perder.

Para uma formulação correta da dieta natural, que seja direcionada às necessidades do cachorro, com anemia ou saudável, é importante a avaliação do veterinário, realizar os exames corretos e definir o que comer e como fazer a suplementação.

É preciso ter em mente que o tratamento da anemia em cachorros dependerá da causa que originou essa enfermidade e, principalmente, seguir rigorosamente o tratamento prescrito pelo veterinário, para que seu pet tenha uma vida saudável e excelente qualidade de vida.

Fonte: Canal do Pet
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Meu Pet

Site cria ferramenta que ajuda a encontrar pets desaparecidos

Publicado

source

Quando um animal de estimação querido foge de casa é comum os donos ficarem desesperados. Postagens em redes sociais e cartazes são as formas mais utilizadas para procurar o bichinho, mas muitas vezes não surtem efeito. Pensando nisso o  AlertPet , um site especializado em encontrar pets desaparecidos , foi criado. 

Leia também: Vídeo de cachorro lambendo foto de sorvete viraliza na internet

Serviço ajuda a encontrar pets desaparecidos arrow-options
shutterstock

Serviço ajuda a encontrar pets desaparecidos


A plataforma cria alertas com fotos no Facebook e Instagram, avisando pessoas da redondeza que um animal desapareceu. Assim, se alguém avistar um cão, gato ou outro pet parecido com o que está perdido, ela pode avisar o dono, interagir com outras pessoas que também podem ter avistado o animal,  tornando a busca mais fácil. 


Porém, o site não oferece o serviço de graça. Para fazer um anúncio do animal perdido é preciso escolher um dos três planos: Alert Prime, Alert Personal ou Alert Expert. Os preços variam de R$294 a R$796, e a busca dura de 6 a 10 dias, prometendo posts impulsionados nas redes sociais para atingirem o maior número de pessoas possível. Veja um exemplo: 

Leia Também:  Cachorro medroso se assusta com seus próprios gases



Fonte: Canal do Pet
Continue lendo

Meu Pet

Veja vídeo de gato “duelando” com Mestre Yoda, de Star Wars

Publicado

source

Oreo é um  gato que se provou um verdadeiro Mestre Sith – um dos tipos de poderosos vilões da saga Star Wars. O pet foi flagrado por sua dona, a norte-americana Alison Cadaver Mickol, “duelando” com um boneco do personagem Yoda. 

Leia também: Cão bloqueia trânsito para que crianças possam atravessar a rua em segurança

Yoda duelando com gato arrow-options
Facebook/ Alison Cadaver Mickol

Yoda duelando com gato


O objeto tem um sabre de luz que se move, e Alison resolveu prender um dos brinquedos favoritos de Oreo na ponta da “espada”. Assim, toda vez que Yoda mexe o sabre, o brinquedo do gato se move junto, fazendo com que o pet fique tentando pegar as plumas presas ali. Assista. 

A gambiarra de Alison torna mais fácil brincar com o animal, já que é só ligar o brinquedo e esperar o gato se interessar pelo que está acontecendo.

Fonte: Canal do Pet
Leia Também:  Gata adota filhotes de cães e os cria como se fossem dela
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana