conecte-se conosco


Mulher

A deusa de cada signo

Publicado


source

João Bidu

undefined
Ana Melo

A deusa de cada signo

Cada signo tem uma deusa regente e protetora, são elas que invocam o melhor de cada um dos signos do zodíaco. Veja qual é a sua deusa regente e se inspire no melhor que essas divindades tem para oferecer!

Deusas regente de cada signo

Áries – Morrigan 

A deusa celta da guerra, fertilidade e soberania. Morrigan pode significar  “grande rainha” ou “rainha fantasma”. Essa deusa da guerra é representada pelo corvo e, também, é conhecida como a deusa tríplice que representa três outras deusas, Badb, Macha e Morrígan, que carregam consigo o poder da astúcia, sabedoria e força. Assim como o signo de Áries, Morrigan é destemida, independente e corajosa. 

Touro – Afrodite

A deusa grega Afrodite é conhecida como a deusa do amor, beleza e sexualidade. Afrodite, filha de Zeus, significa “nascida do mar”. A deusa da beleza é conhecida por seu charme e sedução, sempre ajudando seus amantes a superar os obstáculos. Como regente de Touro, Afrodite é sensual, paciente e aprecia o que é belo e prazeroso. 

Gêmeos – Maeve

A deusa celta da guerra e prosperidade. Maeve era rainha de Connacht, conhecida por sua beleza e sabedoria que possibilitaria sair vitoriosa de qualquer batalha. Essa deusa era segura de sua sexualidade. Maeve é uma das deusas mais conhecidas do panteão celta e, assim como o signo de Gêmeos, Maeve tem o dom da comunicação, mente hábil e se adapta a qualquer situação para sair vitoriosa. 

Câncer – Hera

Hera, a Rainha do Olimpo, irmã e esposa de Zeus, é conhecida como a deusa do casamento e da fertilidade. Hera é conhecida por ser protetora do casamento, do nascimento e da fidelidade, protegendo todos aqueles que se dedicam à família. Assim como o signo de Câncer, Hera considera a união da família sagrada, é fiel ao que acredita e tem um enorme instinto de proteção. 

Leão – Sekhmet

A deusa da guerra e medicina do Antigo Egito, Sekhmet, é representada por uma mulher com cabeça de leoa. Conhecida também como a deusa da vingança, nasceu pelo sentimento de ira do deus Rá, porém, era a única que poderia curar o males da humanidade. Protetora dos curandeiros e médicos, a deusa era conhecida por seus encantos e força criativa e viciosa. Assim como o signo de Leão, Sekhmet é corajosa, ousada e exuberante. 

Virgem – Brigid 

A deusa celta padroeira das artes, cura e magia. Brigid era também conhecida como a Senhora do Fogo Sagrado e como a Deusa Tríplice. A deusa tinha múltiplas faces: era guerreira, fonte de inspiração para os poetas e generosa com os pobres e doentes. A deusa Brigid é conhecida pelos cristãos como Santa Brígida. Assim como o signo de Virgem, Brigid era conhecida pela sua inteligência, prudência e capacidade de realização. 

Libra – Atena

Atena, a deusa grega da sabedoria, justiça e artes. Filha de Zeus e deusa mais poderosa do panteão grego, Atena é protetora dos heróis, arquitetos, poetas e filósofos. A deusa grega era conhecida por sua força e poder de transmutação. Assim como o Signo de Libra, Atena é elegante, busca justiça e é diplomática.

Escorpião – Lilith

Lilith é a deusa da liberdade e foi a primeira mulher de Adão. Lilith não se submeteu às vontades de Adão. Conhecida pela sua sensualidade e independência, essa deusa também é chamada como a Senhora do prazer. Assim como o signo de Escorpião, Lilith é sensual, tem grande magnetismo e segurança interior. 

Sagitário – Diana

A deusa grega da caça e da lua. Diana, é a deusa protetora da natureza, animais e mulheres. A deusa é representada por carregar um arco e flecha e era invocadas por mulheres na hora do parto pois era muito associada com a fertilidade e maternidade. Assim como o signo de Sagitário, Diana é conhecida pelo seu amor à natureza, por sua curiosidade e otimismo. 

Capricórnio – Scâthach

A deusa guerreira do panteão celta, conhecida também como a Deusa da Soberania. Scâthach era bastante temida por todos da Escócia, pois passava seu tempo ensinando artes da guerra e caça ao jovens. Em gaélico, Scâthach significa “a sombria”. A deusa conhecida por combater o medo ou semeá-lo. Assim como o signo de Capricórnio, Scâthach é objetiva, disciplinada e ambiciosa.

Aquário – Gaia

Divindade primordial, Gaia é a deusa da Terra. Essa deusa é mãe de tudo que já foi criado, deusa gestora e protetora. Deusa muito associada à fertilidade e maternidade. Gaia também é a deusa responsável pelo fins de ciclos da vida, a morte. Assim como signo de Aquário, Gaia representa a criatividade, sabedoria e a visão visionária. 

Peixes – Iemanjá

Divindade afro-brasileira, Iemanjá é a Rainha do mar. Conhecida como A Grande Mãe, Iemanjá é a deusa de amor incondicional, perdão e compaixão. Protetora dos pescadores, essa deusa cuida do destino de todas as pessoas que se aventuram no mar. Assim como o signo de Peixes, Iemanjá é dona de uma enorme sensibilidade, bondade e senso de proteção. 

LEIA TAMBÉM:

Fonte: IG Mulher

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mulher

Rosa chiclete: saiba como usar a cor queridinha de 2021 nos seus looks

Publicado


source

Alto Astral

undefined
Reprodução: Alto Astral

Rosa chiclete: saiba como usar a cor queridinha de 2021 nos seus looks

2021 mal começou, mas já estamos de olho nas tendências que prometem bombar esse ano. Desde o ano passado, os tons vibrantes estão em alta e, apesar das cores Pantone da vez serem amarelo e cinza, há uma outra tonalidade que promete ser uma verdadeira sensação: o rosa chiclete.

Apesar de muitas vezes ser associada a looks “infantis”, nos últimos anos essa cor está cada vez mais em alta, não só nas roupas, mas também nos acessórios, maquiagem e, até mesmo, na decoração. Então para você não ter medo de se jogar nessa explosão pink , separamos cinco formas de montar visuais com o tom da vez!

Como usar o rosa chiclete nos seus looks

Conjuntinhos

Rosa chiclete: saiba como usar a cor queridinha de 2021 nos seus looks
Fotos: Reprodução/Pinterest

Não existe combinação mais prática para o dia a dia do que um conjuntinho. Se for de uma calça de alfaiataria e um blazer, melhor ainda, pois assim você une a versatilidade com a elegância das peças. Nada como apostar no rosa chiclete para esse visual que fica ótimo para um dia de trabalho ou, até mesmo, para um jantar durante a noite.

Blusas

alt
Fotos: Reprodução/Pinterest

Essa cor também fará sucesso nas blusas, seja nos croppeds ou nos modelos mais sérios. Se aliada aos babados e mangas bufantes então, não tem erro, afinal, essa também é uma aposta para 2021. Combine essa peça com um jeans e você estará pronta para qualquer ocasião.

Vestidos

Rosa chiclete: saiba como usar a cor queridinha de 2021 nos seus looks
Fotos: Reprodução/Pinterest

Outra peça super versátil e que permite inúmeras combinações são os vestidos. Desde os modelos mais glamourosos até os mais básicos, a graça está em apostar em acessórios e outras peças para fazer sobreposições e, até mesmo, criar um contraste entre as cores. Não tenha medo de fazer combinações ousadas!

Calças

Rosa chiclete: saiba como usar a cor queridinha de 2021 nos seus looks
Fotos: Reprodução/Pinterest

As calças também estão com tudo, desde os modelos de alfaiataria até as bailarinas. O melhor de tudo é que elas podem ser combinadas com outras cores ou, até mesmo, outros tons de rosa, para criar looks monocromáticos incríveis.

Você viu?

Saias

alt
Fotos: Reprodução/Pinterest

Uma das apostas para 2021 são as minissaias. Esse modelo vem fazendo sucesso desde o ano passado e promete bombar ainda mais esse ano. Ela pode ser combinada com camisas, croppeds ou com os famosos suéteres, que também foram uma das peças queridinhas de 2020.

Texto: Mariana Oliveira

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

Saiba como o Carma é visto segundo o Espiritismo

Publicado


source

João Bidu

undefined
Redação João Bidu

Saiba como o Carma é visto segundo o Espiritismo

A palavra carma (em sânscrito karma) significa ação e é muito conhecida por correntes filosóficas e religiosas na Índia. A Lei do Carma é muito utilizada pelo hinduísmo e budismo e designada para explicar que todo efeito tem uma causa correspondente, ou seja, toda atitude praticada, seja ela benevolente ou não, terá uma consequência. Carma é um termo, portanto, que precedeu a Doutrina Espírita, codificada em 1857 por Allan Kardec. Observa-se, então, que não é uma palavra de origem espírita, porém já se encontra de certa forma popularizada para abordar o assunto da Lei de Causa e Efeito. 

+Inscreva-se no Clube João Bidu e receba conteúdo exclusivo! Basta baixar o app do Telegram no seu celular e entrar neste Link !

Confira a explicação de alguns tópicos relacionados ao carma:

Positivo x negativo

Há um engano ao se mencionar a nomenclatura carma apenas sob o aspecto negativo, dando a esta palavra uma conotação de “pagar aquilo que se fez de errado”. Não é bem assim: a questão não está em pagar, quitar ou diminuir um débito adquirido ao passar por dissabores e sofrimentos da vida. O importante é, acima de tudo, aprender com as situações que estão sendo vivenciadas. Segundo a Doutrina Espírita, Deus não visa punir seus filhos ao estabelecer a Lei de Causa e Efeito, mas ensiná-los a viver conforme as regras que regem o universo. E quando o indivíduo distancia-se destas leis, como, por exemplo, a de amor e a de caridade, ele recebe, como lição natural da vida, a consequência deste distanciamento.

Livre-arbítrio

Você viu?

Outro aspecto interessante a ser recordado é o de que se está constantemente fazendo escolhas. Muitos males, dores e dificuldades são gerados a partir destas opções. Deus permite que as criaturas tenham o livre-arbítrio, ou seja, pode-se optar por este ou aquele caminho, todavia se há liberdade de escolher, existe, obviamente, a responsabilidade em relação às decisões tomadas. Este é um ponto central e que merece toda atenção por parte do indivíduo: toda escolha gera, fatalmente, uma consequência.

Origens das aflições

Se ao fazer uma reflexão sincera, livre de preconceitos, o indivíduo não encontrar a causa de suas aflições nesta encarnação, certamente ela reside em vidas passadas. Isso pode perfeitamente ocorrer porquanto as existências são solidárias, e o que não se consegue aprender em uma vida obviamente fica para uma próxima etapa – um novo mergulho na carne: a reencarnação. Deus, que é infinitamente justo e bom, nada faz de incorreto em sua obra. Praticar o amor é sempre a melhor forma de colher flores no bendito jardim da vida. O universo conspira a favor de quem se empenha por amar. E a vida retribuirá, o que você dá, você irá receber.

LEIA TAMBÉM:

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana