conecte-se conosco


Política MT

Neri Geller recebe apoio de dez vereadores de vários partidos em Várzea Grande para disputa ao Senado

Publicado

Apoio à pré-candidatura foi sacramentado nesta segunda-feira durante reunião em um clube da cidade [Foto – Edson Rodrigues]

Dez vereadores do município de Várzea Grande manifestaram apoio à pré- candidatura de Neri Geller ao Senado durante reunião com lideranças e vereadores no Clube Atlântico, nesta segunda-feira (4). Segundo as lideranças, investimentos realizados no município contribuíram para que Neri obtivesse o reconhecimento dos vereadores e da população, conforme salientou o vereador Alessandro Moreira (PP).

“O Neri é trabalhador, municipalista. Temos que ter um senador presente no município que defenda as bandeiras que a gente precisa, como infraestrutura, saneamento, regularização fundiária. Temos certeza que ele nos auxiliará no Senado e pode contar com o nosso apoio desde já”, disse.

O vereador Rogerinho Dakar (PSDB) assegurou que Várzea Grande está com Neri neste projeto. “Precisamos de pessoas que olhem por Várzea Grande, tragam recursos e façam a diferença como Neri tem feito. Ele terá o compromisso e a seriedade de continuar levando as demandas no nosso município e fazer ainda mais por nosso estado”.

A vereadora Gisa Barros (União Brasil) declarou estar confiante e que o trabalho prestado em Várzea Grande por Neri facilitará sua caminhada ao Senado. “Juntos vamos levar o nome do futuro senador de Mato Grosso [Neri Geller]. Será um movimento muito importante feito por nós e pela população para que tenhamos mais desenvolvimento na cidade industrial”.

Já o vereador Braz Jaciro (PROS) lembrou os investimentos de R$ 400 mil para a construção da Orla da comunidade de Bonsucesso. A comunidade  é conhecida por ser a Rota do Peixe e reunir diversas peixarias às margens do Rio Cuiabá. “Neri tem trabalho prestado e Bonsucesso agradece os recursos que fizeram a diferença e gerou muitos retornos positivos”.

O Vereador Joaquim Antunes (PSDB) ressaltou os investimentos em pavimentação asfáltica feitos no bairro Altos do Bela Vista. “Não só eu, como a população, agradecemos muito por esta obra de pavimentação. Precisamos de pessoas do perfil dele para nos representar. O nosso grupo de vereadores está com o Neri”.

Rosy Prado (União Brasil) defendeu que Neri é um deputado presente nos municípios e tem compromisso com Várzea Grande. “Eu não estaria aqui hoje se não tivesse certeza do compromisso dele com Várzea Grande e com o estado de Mato Grosso”, falou.

Também declararam apoio os vereadores Cleyton Nassarden (PTB), Enfermeiro Emerson (PP), Hilton Gusmão (PV), e Jero Neto (MDB). “Formamos um grupo de ponta que será vitorioso neste projeto conduzido pelo Neri. Muitas vezes vemos os candidatos ao Senado apenas pela televisão, mas com o Neri é diferente e temos a oportunidade de ver ele conosco desde quando assumiu seu mandato como deputado federal. Não tenho dúvidas de que vamos continuar vendo ele ao lado do povo Várzea-grandense”, afirmou Jero Neto.

Além das obras da Orla, Neri Geller também destinou emendas de R$ 8 milhões para a pavimentação urbana e R$ 12 milhões para auxiliar na área da Saúde do município. “Agradeço a cada um dos vereadores que mobilizaram suas equipes. É muito gratificante ver como as coisas evoluíram. Eu sempre disse que estava construindo  nossa candidatura pela base e vocês fazem parte da nossa trajetória. O mais importante de tudo isso é exercer bem o mandato e ajudar as pessoas”, frisou Neri Geller.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política MT

Ministro do TCU afirma que a AMM pode se tornar modelo de governança para outros estados

Publicado

A convite do presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, Neurilan Fraga, o ministro do Tribunal de Contas da União – TCU, Augusto Nardes, visitou a sede da instituição na tarde desta segunda-feira (8), conheceu a equipe técnica e os serviços prestados pela Associação aos municípios. Nardes, que estava acompanhado pelo desembargador Marcos Machado, veio a Cuiabá para  ministrar aula magna inaugural de capacitação sobre Política Públicas e Governança, promovida pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso.

O ministro, que ocupa o cargo desde 2005, destacou a importância do trabalho desenvolvido pela AMM, cuja atuação poderá servir de modelo de governança para outros estados. “Eu, que proponho a implantação da governança na nação, vejo que Mato Grosso, através da AMM, pode ser um bom exemplo, uma boa modelagem e uma boa prática de governança, bem feita e executada por uma liderança que tem capacidade intelectual para passar essa boa prática para outros estados”, assinalou.

Nardes ressaltou o alcance institucional e técnico da Associação, que presta serviços aos municípios em várias áreas, como a elaboração de projetos para captação de recursos e execução de obras de infraestrutura. “Fiquei impressionado positivamente com a AMM, porque já conheço outras associações e acho que é a primeira que eu vejo que presta um serviço diretamente para os prefeitos, fazendo projetos e auxiliando os municípios”, destacou, apontando a carência técnica de muitas prefeituras.

“Temos muitos municípios que não têm estrutura suficiente com arquitetos, engenheiros e especialistas em todas as áreas para fazer projetos. Essa é uma carência na nação brasileira e eu, que percorro o Brasil todo fazendo esse trabalho de orientação para melhorar a governança, vejo que o presidente Neurilan Fraga tem uma liderança estadual e um trabalho de competência, de excelência e busca fazer isso de forma bastante disciplinada”, frisou Nardes.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, afirmou que a avaliação positiva do ministro é motivo de orgulho para toda a equipe da Associação. “A governança é um instrumento de fortalecimento da administração pública  e é para isso que trabalhamos. Buscamos continuamente aprimorar nossa atuação técnica e institucional para melhorar a gestão dos municípios, possibilitando o aumento da eficiência, a melhoria dos indicadores locais e dos resultados para a população”, ressaltou.

Durante a visita na AMM, o ministro conheceu a equipe técnica de vários setores, como a coordenação geral, coordenação de projetos, coordenação jurídica, gerência de comunicação, apoio aos municípios, capacitação, consultoria contábil, entre outros. Com quase quatro décadas de existência, a Associação contribuiu de forma decisiva para melhorar a situação financeira e administrativa dos municípios, buscando fortalecer a autonomia e a independência dos entes municipais. Desde a sua fundação, em 1983, a instituição atua para fortalecer os entes locais, que passaram a contar com uma estrutura forte e comprometida com a defesa das bandeiras municipalistas.

 

Continue lendo

Política MT

Médica diz que pedirá votos para Mauro, mas descarta apoio a Wellington ou Neri: “Eles não me representam”

Publicado

Fora da disputa ao Senado, Natasha Slhessarenko ainda revelou voto na chapa Lula-Alckim para a presidência

Após anunciar o recuo da disputa ao Senado, a médica e professora universitária Natasha Slhessarenko (PSB) confirmou que vai pedir votos para o governador Mauro Mendes (UB), candidato majoritário escolhido pelo PSB para compor aliança, e para a chapa presidencial Lula/Alckmin, visto que o vice pertence à sigla. Ao ser questionada, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (8), como se posicionaria para o Senado, Natasha foi enfática ao dizer que nenhum dos candidatos colocados a representam. Diante disso, não fará campanha para Wellington Fagundes (PL), que integra o grupo liderado por Mauro Mendes.

“Para senador, não voto em nenhum, porque nenhum deles me representa”, disparou. “Eu não sou mais candidata e isso me dói muito. Minha maior tristeza é dia 2 de outubro o eleitor ter que escolher entre os que estão aí. Queria estar lá para disputar, para ser um nome diferente, uma opção para a população”, completou.

Natasha explicou que não declarou apoio à chapa Lula/Alckmin antes porque estava sentindo o comportamento da federação em Mato Grosso. “Eu precisava sentir um pouco daqui. Nunca consegui ter aproximação com a federação, apesar de ter tentado, ter conversado com várias pessoas do PT, do PV, na tentativa de estar próxima da federação, dentro da lógica de estar mais alinhada à nacional, mas isso nunca foi possível. É tão duro você enquanto candidata abraçar sem ser abraçada. Por que eu iria assumir se eu não seria a candidata dele?”, argumentou.

A médica afirmou que esperava ter sido a escolhida para ser a majoritária da federação em Mato Grosso, levando em consideração a lógica, uma vez que nacionalmente o PSB caminha com a federação.  “Só que dentro da política a lógica não é uma premissa”, asseverou.

Apesar de ter musculatura para disputar uma vaga proporcional, seja ela para a Assembleia Legislativa ou Câmara Federal, Natasha ponderou que seria desleal com todos os pré-candidatos e pré-candidatas com quem esteve no decorrer da pré-campanha. Por isso, decidiu não disputar qualquer cargo nas eleições deste ano.

O presidente estadual do PSB, deputado Max Russi, acentuou que a candidatura de Natasha fortaleceria o partido, mas entende o posicionamento da médica. “É da minha essência. Eu tinha combinado com todas as pessoas na pré-campanha. Eu entrei na casa delas, falei com familiares, amigos. Seria desleal e antiético. Para mim não é demérito algum, daqui a dois anos posso sair vereadora, mas a questão é o compromisso. Tenho valores arraigados. Eu fui dentro da casa das pessoas, me apresentei. De repente vou retroceder e concorrer com aquela pessoa que estava ali”, explicou.

Já para disputar a federal, Natasha teria que retirar a sua mãe da chapa, a ex-senadora Serys Slhessarenko, possibilidade fora de cogitação, uma vez que Serys atendeu a uma convocação do partido.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana