conecte-se conosco


Turismo

7 dicas de como economizar em Buenos Aires

Publicado

source

A capital da Argentina é um destino em alta entre os turistas brasileiros, principalmente devido ao câmbio favorável (com R$ 1,00, é possível comprar 13 pesos argentinos*). E para tirar o máximo proveito dessa situação, existem ainda mais dicas de como economizar em Buenos Aires.

Leia também: 5 dicas para economizar na viagem ao Chile

Obelisco de Buenos Aires visto a partir do chão arrow-options
shutterstock

Saber como economizar em Buenos Aires irá ajudá-lo a potencializar ainda mais o câmbio favorável

Mas quais seriam as melhores dicas? Para responder a essa pergunta, o iG Turismo conversou com Izabella Lessa, gerente comercial da Azul Viagens, que compartilhou sete conselhos de como economizar em Buenos Aires .

Como economizar em Buenos Aires #1: Planeje bem a viagem

Tachinha marcando Buenos Aires no mapa arrow-options
shutterstock

Como economizar em Buenos Aires: planejar bem a sua viagem é essencial para definir e distribuir seu orçamento

Para começar, é essencial saber o que vai fazer por lá. Quanto mais claro for o seu objetivo e o seu roteiro para a visita à capital da Argentina , melhor você conseguirá distribuir seu orçamento para as diferentes atividades nas quais tiver interesse.

Como economizar em Buenos Aires #2: Escolha um hotel longe do centro 

Letreiro de hotel iluminado à noite em Buenos Aires arrow-options
shutterstock

Como economizar em Buenos Aires: hotéis mais distantes do centro são uma opção ao mesmo tempo segura e barata

Hospedar-se próximo das atrações turísticas tem suas vantagens, mas economizar não necessariamente é uma delas. Para fugir de preços altos, procure hotéis mais distantes, principalmente se sua viagem para Buenos Aires for curta. “Para viagens mais longas mais longas talvez faça sentido ir com o Airbnb”, observa Izabella.

Como economizar em Buenos Aires #3: Feche um pacote de viagem 

Passagem para Buenos Aires junto de um celular sobre uma mesa arrow-options
shutterstock

Como economizar em Buenos Aires: fechar um pacote de viagem pode sair mais barato do que comprar tudo separadamente

Os pacotes de viagens, sejam eles pré-prontos ou feitos “sob medida” costumam sair mais em conta porque as agências têm acesso mais fácil preços e promoções de passagens e hospedagens. Além disso, eles te darão uma maior segurança caso ocorram imprevistos com seu voo ou seu quarto de hotel.

Como economizar em Buenos Aires #4: Use o transporte público 

Interior da estação Carlos Gardel do metrô de Buenos Aires arrow-options
shutterstock

Como economizar em Buenos Aires: se não tiver pressa para transitar, o transporte público é a opção mais barata

Se tempo não for um problema para você, a forma mais barata de se locomover numa viagem para Buenos Aires é com o transporte público. Caso esteja com pressa ou queira um pouco mais de conforto, táxis ou Ubers também são opções viáveis.

Leia também: 9 bairros de Buenos Aires para você explorar durante sua próxima viagem

Como economizar em Buenos Aires #5: Coma em restaurantes locais 

Restaurantes de rua em Palermo arrow-options
shutterstock

Como economizar em Buenos Aires: comer em restaurantes voltados para a população da cidade pode ser mais viável

Saber como economizar em Buenos Aires também significa saber onde comer. A não ser que você realmente queira uma experiência gastronômica diferenciada, o ideal é procurar por estabelecimentos locais, cuja clientela seja composta por cidadãos da capital da Argentina.

Como economizar em Buenos Aires #6: Compre produtos nacionais 

Pessoas andando pela feira de San Telmo arrow-options
shutterstock

Como economizar em Buenos Aires: produtos feitos na própria Argentina são mais baratos que aqueles importados

Quando for às compras, evite lojas de marcas importadas ou que você poderia encontrar em cidades brasileiras também. Se você quer economizar em Buenos Aires, o ideal é comprar produtos feitos na própria argentina. Segundo Izabella, as melhores alternativas são artigos em couro, vinhos e chocolates.

Como economizar em Buenos Aires #7: Use o real para pagar pelas coisas 

Homem contando notas de 100 reais arrow-options
shutterstock

Como economizar em Buenos Aires: não se preocupe com casas de câmbio e use o real para ir às compras na cidade

Nem pense em trocar o real pelo dólar quando viajar para Buenos Aires. Diversos comércios da cidade aceitam o real sem precisar trocar por outra moeda. Assim você não precisa gastar dinheiro extra comprando dólares, nem pegar fila para trocar suas economias por pesos argentinos.

Leia também: Quer viajar para Buenos Aires? Saiba qual a melhor forma de aproveitar a cidade

Portanto, se você quiser uma opção de destino em conta e próxima do Brasil, basta lembrar dessas dicas de  como economizar em Buenos Aires  na hora de planejar sua próxima viagem para o exterior.

* Valor consultado em 16 de setembro e sujeito a mudanças

Fonte: IG Turismo
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Turismo

Você pode pegar vírus num cruzeiro? Entenda como é a limpeza dos navios

Publicado

source

A epidemia do novo coronavírus (COVID-2019) na China tem espantado o mundo. Casos foram diagnosticados em outros países e até em navios de cruzeiro. Um deles, o navio Diamond Princess, está atracado no Japão desde o dia 03 de fevereiro com 542 pessoas infectadas a bordo – até esta terça-feira (18).

Leia também: O planejamento faz viagem de cruzeiro sair 30% mais barata

limpeza arrow-options
shutterstock

A limpeza interna de navios de cruzeiro é bem rigorosa

O confinamento e a aglomeração de pessoas dentro de navios de cruzeiro pode ser um prato cheio para a proliferação de um vírus. Mas como evitar esse problema? Um ex-membro da tripulação de um cruzeiro fala ao Express como são feitas as limpezas no navio, e saber tais detalhes vai aliviar a mente de quem tem viagem marcada nos próximos meses.

“Trabalhei em um navio por dois verões e poderia responder a muitas perguntas, mas os padrões de limpeza são muito altos. Existe uma organização na qual não consigo lembrar o nome que visita os navios aleatoriamente para verificar a limpeza e, se o navio não atender aos padrões, não poderá navegar”, comenta o ex-tripulante.

“Eu trabalhava no centro de atividades infantis e, no último dia de cada cruzeiro, realizávamos uma limpeza especial de duas horas com uma certa solução de limpeza em literalmente todos os cantos. Os brinquedos são limpos a vapor, os que tem pequenos orifícios são lavados à mão, os com muitas fendas são limpos com cotonetes e etc”.

Quem também comenta sobre o assunto é Brain David Bruns, escritor do livro “Cruise a la Carte”. Em sua publicação, ele, que também já trabalhou em navios, conta que, apesar das regras rigorosas de limpeza, alguns hóspedes cuidam eles mesmos da “luta contra os germes”.

“Muitos convidados de cruzeiro entram em sua cabine e limpam prontamente todas as superfícies, como interruptores de luz, maçanetas, torneiras e telefone, com lenços desinfetantes; ”, explica.

Brian ainda diz que o esforço é desnecessário “Todo porto doméstico, comissários de quarto desinfetam todos os itens de alto toque na cabine, especialmente no banheiro. Os banheiros têm cerca de 400 vezes menos bactérias do que a sua mesa de escritório”, finaliza.

Leia também: Quais são as melhores companhias de cruzeiro em 2020?

Com esses depoimentos, dá para ficar mais tranquilo em relação ao novo coronavírus em navios de cruzeiro.  Se evitar as áreas afetadas e tomar os cuidados pessoais de higiene, dentro de um navio você não irá pegar nenhum vírus.

Fonte: IG Turismo
Continue lendo

Turismo

10 destinos “fora do radar” para conhecer em 2020

Publicado

source

Ao pesquisarmos algum destino de viagem na internet, sempre aparecem os mais tradicionais como Nova York, Paris e Buenos Aires. Porém, se você está afim de conhecer novos rumos em 2020, o Guia Travel Hacker 2020 do KAYAK identificou destinos que devem entrar no radar dos viajantes brasileiros este ano.

Leia também: As maiores tendências de cruzeiro para 2020

A ideia do Guia foi focar em destinos que têm um volume de buscas baixo apesar de uma grande oferta de hospedagem e atrações turísticas. O objetivo é estimular viagens para destinos “fora do radar” e ajudar viajantes a evitar o overtourism – excesso de turismo em algumas cidades mais populares, que pode levar a práticas predatórias e superlotação.

E não existe ano mais perfeito para fazer essas viagens do que 2020. Com nove feriados prolongados no calendário, o brasileiro terá a chance de ampliar o cardápio de destinos. “Esse é um ano cheio de oportunidades de viagem. Planejar com antecedência é fundamental para tornar os planos, realidade” comenta Eduardo Fleury, Líder de Operações do KAYAK no Brasil.

Confira abaixo os 10 destinos fora do radar para conhecer em 2020:

1. Nairóbi, Quênia

nairóbi arrow-options
shutterstock

Nairóbi é a capital do Quênia e tem uma fauna muito exótica

Nairóbi é a capital do Quênia, país localizado na África Oriental, e chama atenção por suas belezas naturais. Conhecido como um bom local para fazer safáris em família , Nairóbi oferece aos turistas parques nacionais, o Karura Forest, museus de história africana e modernos shoppings centers para as compras.

O Itamaraty recomenda viajar ao Quênia com grau moderado de cautela. Para entrar no país é necessário ter passaporte válido por, no mínimo, seis meses; ter tomado a vacina da febre amarela e retirar o visto numa das embaixadas.

2. Chiang Mai, Tailândia

tailândia arrow-options
Wikipedia

Chiang Mai, na Tailândia, é um dos destinos “fora do comum” para experimentar em 2020

A Ásia passa por um problema com o turismo no momento por causa do surto do novo coronavírus na China, porém, é um dos continentes mais ricos em história e cultura. A cidade de Chiang Mai, na Tailândia , é exemplo disso.

Fundada em 1296, a cidade tem diversos monumentos e muralhas do Reino de Lunna (1558) e os pontos turísticos para visitação são variados, entre eles, o Templo de Ouro, um parque e um santuário de elefantes, os templos Wat Pha Lat e Wat Phra Singh, além de mercados municipais e cachoeiras.

Não há restrições financeiras para os brasileiros entrarem na Tailândia. O Itamaraty recomenda “viagem com alto grau de cautela” e não há necessidade de visto para turismo até 90 dias.

3. Cidade da Guatemala, Guatemala

guatemala arrow-options
Wikimedia Commons

A cidade da Guatemala, na Guatemala, é destino na América Central

Localizada na América Central, a Guatemala tem uma história rica do período Maia e suas principais atrações turísticas estão relacionadas com esse período. Na cidade da Guatemala o viajante poderá conhecer o Parque Central, a Catedral Metropolitana (repleta de pinturas coloniais e esculturas religiosas), os templos Tikal e Yaxha, além de lagos, montanhas e parques com vistas incomparáveis.

Os brasileiros que quiserem visitar o país devem tomar vacinas contra Hepatite A, B, raiva e febre tifóide. Não é necessário visto de turismo pelo período de 90 dias.

4. Kingston, Jamaica

jamaica arrow-options
Wikimedia Commons

Kingston é a capital da Jamaica

A capital da Jamaica entra nos roteiros de destinos para viajar no Caribe e também no  Guia Travel Hacker 2020 do KAYAK por sua baixa procura. A cidade de 1,2 milhão de habitantes encanta os turistas com suas belezas naturais. Além do mar de águas cristalinas, Kingston ainda oferece um museu dedicado ao cantor Bob Marley, muitos parques e fortes do período colonial, mercados e lojas para lembrancinhas.

O Itamaraty recomenda viagem com cautela ao país caribenho e é exigido vacina contra febre amarela para entrada. Não é necessário visto de turismo para até 90 dias de permanência na Jamaica.

5. São Petersburgo, Rússia

são petersburgo arrow-options
Arquivo pessoal

Palácio de inverno, São Petersburgo, rússia

São Petersburgo fica localizada na zona portuária da Rússia e já foi capital imperial por 2 séculos. Conhecida como o ‘centro cultural da Rússia ’, a cidade oferece muitas atividades aos turistas. Assistir um espetáculo de balé ou ópera no Teatro Marrinski, ver uma exposição no Museu Russo, visitar uma das catedrais e passear pelo Peterhof (complexo de parques com o Grande Palácio, planejado pelo Czar Pedro) estão entre elas.

Não é necessário visto de turista para entrar na Rússia e nem vacinação específica. O passaporte do brasileiro precisa estar válido a, pelo menos, seis meses é importante ter 10 mil dólares (R$ 43 mil, na cotação atual*) para passar pela imigração.

6. Amã, Jordânia

amã arrow-options
Reprodução/ cvc

Amã é a capital da Jordânia e está na lista de destinos “fora do comum”

Com 4 milhões de habitantes, a cidade de Amã é a capital da Jordânia e mescla modernidade com ruínas antigas. Os turistas que optarem por passar um feriado de 2020 na cidade poderão visitar pilares do Templo Romano de Hércules e o complexo do Palácio Umayyad, do século VIII. Um teatro romano e diversos museus completam o roteiro turístico.

No país é falado árabe e inglês e não é necessária nenhuma vacinação ou quantia em dinheiro para a entrada. O visto de turismo e de negócios, no entanto, é exigido para os brasileiros.

7. Nova Orleans, Estados Unidos

nova orleans arrow-options
shutterstock

Nova Orleans tem vida noturna agitada

Única cidade americana da lista do KAYAK, Nova Orleans é muito procurada por turistas que apreciam jazz, R&B e Soul. A cidade tem uma vida noturna agitada e culinária que mescla os estilos francês, africano e americano.

O turista pode conhecer os bairros Garden District e Downtown/Warehouse District; fazer compras no Magazine Street; visitar o Audubon zoológico e outros tantos museus e construções históricas. Os Estados Unidos exigem visto de entrada para brasileiros.

8. Quito, Equador

quito arrow-options
shutterstock

O marco “Medio del Mundo”, em Quito, no Equador

A capital do Equador tem muitos pontos turísticos para os viajantes e raramente está na lista de desejos dos brasileiros. Construída sobre as fundações de uma antiga cidade inca, o local oferece os parques Itchimbia Arqueológico Rumipamba, a Plaza de La Independencia e a Plaza de San Francisco como destinos para visitação.

Não há restrições do Ministério das Relações Exteriores quanto aos brasileiros visitarem Quito. Para entrar no Equador , no entanto, é necessário ter vacina contra a febre amarela e não há necessidade de visto para brasileiros, já que os países do Mercosul podem ser acessados apenas com o RG.

9. Salta, Argentina

argentina arrow-options
Pixabay

Salta, na Argentina, é um destino para quem gosta de montanhas

Como alternativa para Buenos Aires ou Mendoza na Argentina , surge Salta. Localizada no noroeste montanhoso do país, a cidade tem uma variação de pontos turísticos como a Plaza 9 de Julio, a Catedral de Salta, a Câmara Municipal El Cabildo e o Museu de Arqueologia de Alta Montaña (MAAM). Além das belezas naturais da Cuesta del Obispo, das Salinas Grandes e do Anfiteatro Natural são 

Para entrar na Argentina, assim como para visitar o Equador, não é requisitado visto dos brasileiros.

10. Queenstown, Nova Zelândia

queenstown arrow-options
Divulgação/AJ Hackett Bungy New Zealand

Queenstown é um destino para quem gosta de aventura

A cidade de Queenstown fica às margens do lago Wakatipu, na Ilha Sul. O local é conhecido pela prática de esportes de aventura, além de oferecer belos cenários com vinhedos e cidades mineiras históricas. Por lá o turista encontrará muitas belezas naturais como o Moke Lake, o parque Coronet, o Sunshine Bay Walk e muitas outras atrações. É possível fazer compras em Queenstown e visitar edifícios históricos.

Leia também: 11 parques nacionais – pelo Brasil e pelo mundo – que te deixarão de queixo caído

Aos que escolherem a Nova Zelândia como um dos destinos de férias não terá nenhum impeditivo de entrada, já que o país não exige visto de turista para brasileiros, nem vacinação específica e quantia fixa de dinheiro.

*valor pesquisado em 17 de fevereiro com o dólar a R$ 4,33

Fonte: IG Turismo
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana