conecte-se conosco


Mulher

6 exageros para evitar nos cuidados da pele e do cabelo

Publicado

source

Women's Health

Você já deve ter ouvido que “tudo em excesso faz mal” e realmente existem muitos momentos na vida em que “um é bom e dois é demais”. Nos cuidados com a pele e o cabelo isso também se torna uma regra.

Leia também: 4 erros na rotina de cuidados que podem deixar a sua pele oleosa

mulher se olhando no espelho arrow-options
shutterstock

Alguns cuidados devem ser revistos para não causar complicações à pele e ao cabelo

Às vezes exageramos na dose dos produtos de beleza e acabamos prejudicando ao invés de ajudar. Já viu aquela amiga que por ter a pele muito oleosa acaba passando sabonete facial várias vezes por dia? Ou quando você acaba fazendo máscara capilar todos os dias porque quer deixar o cabelo mais macio.

Pois é, exagerar no autocuidado pode ser um erro dos grandes! Para não sobrecarregar a pele e os cabelos, fique atento aos 6 exageros nos cuidados da pele e cabelos, que fazem mais mal do que bem à beleza:

1. Aplicar muita máscara capilar nos fios

mulher aplicando máscara capilar arrow-options
shutterstock

A máscara capilar em excesso pode deixar o cabelo pesado e sem brilho

Embora esse produto faça parte da rotina de cuidados com o cabelo para mantê-lo saudável, é preciso tomar cuidado na hora de usar, pois, em exagero, o resultado pode não ser o esperado. “O uso frequente e em excesso de máscaras capilares, por exemplo, pode tornar o seu cabelo pesado e sem brilho”, explica o Dr. Jardis Volpe, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Segundo o especialista, isso acontece por que as máscaras capilares são soluções concentradas para que possam atuar profunda e rapidamente. Por isso que, se utilizadas com muita frequência, o produto pode acabar se acumulando nos fios, que se tornam rígidos, opacos e quebradiços”.

  • Qual deve ser a frequência e como aplicar

“Cabelos mais grossos, por exemplo, devem receber o tratamento com máscara capilar apenas uma vez por semana. Já os cabelos mais finos devem utilizar o produto a cada duas semanas”, explica. As máscaras capilares devem ser aplicadas apenas da metade dos fios até as pontas, pois é a região mais seca do cabelo, sempre evitando as raízes. O excesso do produto na raiz pode provocar o aumento da oleosidade no couro cabeludo, levando a problemas como a dermatite seborreica.

Leia também: Ruivo é tendência do verão; inspire-se nas famosas e veja dicas para adotar

2. Lavar em excesso – famoso overwashing

lavar o rosto arrow-options
shutterstock

Lavar demais o rosto pode alterar a barreira de proteção da pele

Muitas pessoas, principalmente com pele oleosa, abusam da limpeza facial com o objetivo de reduzir o brilho no rosto. O ideal é lavar o rosto de manhã e à noite, não mais do que isso, segundo a dermatologista e tricologista Dra. Kédima Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

  • O que acontece se lavar demais?

O excesso de lavagem, mais do que duas por dia, pode alterar a barreira de proteção da pele, gerar tanto ressecamento quanto o aumento da produção de oleosidade. Além de poder causar uma dermatite de contato, explica a profissional.

  • Aumenta a oleosidade?

Sim. “O excesso de lavagem altera a produção natural de oleosidade da pele, tornando a barreira de proteção alterada e deixando a pele mais suscetível ao ressecamento. Uma pele suscetível ao ressecamento vai, em contrapartida, ter uma produção maior de oleosidade, como uma reação do organismo para compensar – que é entendido como uma agressão. Se essa oleosidade passar do ponto, a pele sai de ressecada para extremamente oleosa”, completa a médica.

3. Esfoliar demais

mulher esfoliando o rosto arrow-options
shutterstock

A frequência da esfoliação depende das necessidades da pele

A frequência com que se deve esfoliar o rosto é um fator que depende de cada tipo de pele, da estação do ano e dos procedimentos e tratamentos que estão sendo utilizados naquele momento. “E os intervalos precisam ser respeitados para que não irrite a pele, nem cause o efeito rebote, ou seja, o efeito contrário do esperado, estimulando a oleosidade, levando a abertura de poros”, afirma a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

“Em peles secas, o tecido pode ficar avermelhado ou sensível, se houver o uso excessivo do esfoliante, pois ocorre a retirada do manto lipídico natural de proteção e defesa do tecido”, complementa.

  • Como devem ser aplicados

A médica explica ainda que os esfoliantes faciais devem ser aplicados com massagens suaves na pele preferencialmente à noite, após a limpeza. De modo geral, não devem conter substâncias abrasivas em excesso, que arranhem a pele e que estejam em alta concentração. Estas substâncias podem provocar microfissuras, ou feridas que desequilibrem a integridade da barreira cutânea e facilitem a proliferação de micro-organismos. Isso tudo pode levar a perda da homeostase, levando a processos de dermatites e eczemas.

  • Para não ter mais erro

Peles mais secas, sempre com orientação do dermatologista, devem ser esfoliadas de uma a duas vezes por semana. Preferência para formulações com grânulos finos, de origem natural, associados a substâncias calmantes e hidratantes.

Peles levemente acneicas e oleosas podem ser esfoliadas até três vezes por semana. Logo após a esfoliação, é importante utilizar uma loção tônica adstringente com efeito anti-inflamatório e complementar com hidratantes aquosos e serosos.

4. Usar muitos produtos em sequência

mulher passando creme no rosto arrow-options
shutterstock

Passar muitos produtos ao mesmo tempo pode resultar na perda de eficiência dos componentes de cada um

Usar um creme em cima do outro não vai fazer milagres na sua pele. “Com relação aos cremes de tratamento, o anti-idade, o hidratante e o fotoprotetor estão entre os produtos realmente necessários para sua pele facial. Rotinas de beleza que incluem muitos produtos podem causar grandes problemas, como a dificuldade de penetração de um ingrediente e o fechamento dos poros”, explica o Dr. Jardis.

Além disso, ao usar muitos produtos de maneira aleatória, há uma grande chance de cair em um erro de incompatibilidade química. Isso pode trazer problemas de pele como dermatite e ressecamento e também anular ou reduzir o efeito do cosmético.

“Quando você faz um tratamento orientado por dermatologista, a ação anti-idade pode ser adicionada ao hidratante no mesmo produto, e o médico ficará atento aos ativos”, afirma Lucas afirma o farmacêutico Lucas Portilho, consultor e pesquisador em Cosmetologia e diretor científico da Consulfarma.

5. Ingerir demais alimentos considerados saudáveis

ovo arrow-options
shutterstock

Presente no ovo, a vitamina A em excesso pode causar queda de cabelo, por exemplo

Muitos nutrientes exercem papel fundamental na saúde e beleza da pele. No entanto, quando passamos do limite de uma alimentação balanceada e abusamos da quantidade até mesmo dos “superfoods”, podemos fazer um mal danado à pele. “A ingestão demasiada da vitamina A pode causar perda de cabelo e dos cílios, além de ressecar a pele”, diz a dermatologista Dra. Claudia Marçal para citar um exemplo. Fígado, ovos, agrião, cenoura, mamão, tomate e abóbora estão entre os alimentos com maior quantidade de vitamina A, que também está presente em muitos polivitamínicos (então tome cuidado ao comprar).

Alimentos ricos em fibras são essenciais para a boa saúde da pele, no entanto especialmente quando consumidos em excesso também podem trazer problemas. Já que podem levar à prisão de ventre e desidratação. O próprio suplemento do soro do leite whey protein, o queridinho dos amantes da musculação, pode fazer mal, principalmente para pacientes com tendência à acne, por estimular a produção de oleosidade.

Leia também: Famosas usam acessórios na praia; veja 5 ideias que são tendências

6. Lixar os pés

lixando os pés arrow-options
shutterstock

A lixa é muito agressiva para a pele dos pés

A esfoliação dos pés deve ser feita, mas sempre deve ser evitado o uso da lixa. “Quanto mais agressivo for o quadro de esfoliação, maior será o efeito rebote produzido pela pele. Num primeiro momento, nós podemos perder a capacidade natural de autoproteção, tirando o estrato córneo, não só o excessivo, mas o natural que protege os pés”, afirma a dermatologista Dra. Claudia Marçal. 

Ao fazermos isso, abrimos a porta de entrada para fungos e bactérias. Além disso, podemos aumentar a sensibilidade dessa pele, no desenvolvimento de dermatite irritativa ou de contato, por andar descalços ou pelo uso de sapatos que nem sempre são feitos de materiais naturais.

  • Como esfoliar

Deve-se usar esfoliantes à base de cremes ou esfoliantes com microesfera em óleos. “Podemos usar sal grosso, numa emulsão com óleos naturais, ou mistura de açúcar com mel para fazer a esfoliação”, diz a profissional.

A esfoliação deve ser realizada em movimentos circulares e na região do dorso e planta dos pés. Logo depois deve ser feito o uso de um bom creme hidratante à base de lanolina, vaselina, nutriomega 3, 6, 7 e 9, manteiga de karité, Vitamina E, Pro Vitamina B5 e a ureia, segundo a especialista.

Fonte: IG Delas
publicidade
1 comentário

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Caline Ribeiro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Caline Ribeiro
Visitante
Caline Ribeiro

Conteúdo muito bom. Parabéns aos colaboradores pelo texto. Temos sempre que ganhar mais e mais informações de cuidados pessoais, afinal nossa imagem é o nosso cartão de visita!

Falar nisso, sigo o perfil 30comcarade20 no Instagram, lá tem várias dicas de SkinCare para o dia a dia em uma linguagem simples e direta ao foco. Siga também, o link do perfil é:

https://instagram.com/30comcarade20?igshid=1mlugd7eyl5k8

Não perde tempo, porque o tempo não alivia com a nossa pele, segue as dica do instagram e fique sempre linda.

30comcarade20

Mulher

Kit de travesseiros da Nasa está em oferta na loja virtual da Amazon

Publicado

source

Qual a função do travesseiro? De maneira muito direta e reta é deixar a cabeça, o pescoço e a coluna confortáveis durante o sono com um alinhamento de 90º. O espaço que fica entra a cabeça e os ombros deve ficar plenamente preenchido. Se isso não acontece na sua cama, você está usando o travesseiro errado.

Leia também: E-commerce brasileiro cresce 22,7% e faturamento chega a R$ 75 bilhões em 2019

travesseiros arrow-options
Unplash/Sylvie Tittel

travesseiros brancos sobre a cama

Muito comum atualmente, travesseiros de plumas afundam e causam incômodo justamente por perturbar esse alinhamento da coluna vertebral em posição de repouso. Nesse contexto, muitos ortopedistas recomendam o travesseiro da Nasa. 

Com revestimento 100% poliester, dupla face e gomos massageadores, o travesseiro da Nasa possui proteção contra árcaros e bactérias e se prova uma solução indicada também para alérgicos. 

travesseiro da Nasa arrow-options
Reprodução/Amazon

Travesseiro da Nasa

A loja virtual da Amazon está com uma promoção nesta segunda-feira (17) que contempla justamente quem procura um travesseiro para chamar de seu. Um kit com dois está com 45% de desconto e sai de R$ 84,06 por R$ 46,73. O frete é gratuito para os assinantes do pacote Prime, clube de benefícios da Amazon que oferece, ainda, acesso às plataformas de streaming de música, séries e filmes e ao Kindle. Tudo por R$ 9,90 mensais. É possível assinar clicando aqui .

Para conferir as ofertas do dia da Amazon e adquirir o travesseiro da Nasa basta clicar aqui .

*O iG pode ganhar comissão sobre as vendas originadas a partir deste artigo

Fonte: IG Delas
Continue lendo

Mulher

5 dicas para queimar mais gordura e emagrecer fazendo caminhada

Publicado

source

A caminhada é um exercício simples, pode ser feito praticamente por qualquer pessoa e ajuda, sim, a emagrecer . Estudos já mostraram que as mulheres adpetas da prática tendem a ter um menor índice de massa corpórea (IMC) e ainda uma menor circunferência abdominal em comparação com aquelas que fazem outros exercícios. 

amigas caminhando arrow-options
shutterstock

Caminhada é um ótimo exercício para quem quer emagrecer e ainda dá para turbiná-lo para queimar mais gordura

Além disso, é possível dar uma forcinha para o corpo queimar mais gordura durante a caminhada e, com isso, melhorar a perda de peso.

Para saber como fazer isso, veja dicas selecionadas pelo personal trainer Chris Freytag, membro do conselho americano de exercício e compartilhadas pela Women’s Health dos Estados Unidos: 

Como queimar mais gordura durante a caminhada: 

1. Ande rápido o bastante para ser difícil conversar

Segundo o personal, o segredo para turbinar a caminhada é adicionar velocidade, já que provavelmente você não terá duas horas livres por dia para andar por aí. “Ao adicionar velocidade e intensidade a sua caminhada, você aumenta a queima de calorias, melhora a capacidade pulmonar e, certamente, elimina alguns quilos”, afirma Freytag. 

E para saber se está andando rápido o bastante, preste atenção a sua respiração. Quando se faz um exercício na zona de queima de gordura, você consegue falar apenas algumas palavras e fica sem fôlego para manter uma conversa. Não tem com quem conversar? Tente cantar! Se conseguir com facilidade é porque está indo devagar mais e é hora de acelerar. 

2. Varie o ritmo

Ainda assim, não é preciso acelerar o tempo todo para queimar mais gordura e emagrecer caminhando . Estudo da Universidade de Ohio mostrou que variar o ritmo faz você gastar até 20% mais de calorias do que manter a mesma velocidade o tempo todo. É o chamado treino intervalado. 

E conseguir essa variação no treino não é complicado. A dica do personal é usar pontos do caminho a seu favor. Por exemplo, acelere o passo até a próxima esquina e depois diminua. 

3. Cuidado com o que você come antes da caminhada

Fazer exercícios de estômago vazio não é uma boa ideia, então, se for caminhar logo ao acordar, tome  café da manhã antes de sair de casa. Mas se a caminhada for feita ao longo do dia, dispense o lanche pré-treino. Isso porque trata-se de um exercício leve e seu corpo não vai necessitar de tanta energia quanto nas atividades mais intensas. 

Manter uma dieta balanceada, com grãos integrais, proteínas magras e  gorduras boas ao longo do dia já vai te fornecer energia suficiente para caminhar e ainda obter os melhores resultados. 

4. Alimente-se em caso de caminhadas longas

Tudo bem não comer logo depois de uma caminhada de 30 minutos, mas é importante repor as energias depois de exercícios que durem 60 minutos ou mais. “Nesse caso, seus níveis de glicogênio terão caído e você precisa repor isso para alimentar seus músculos”, fala Freytag. 

Mas nada de exageros! Opte, segundo o especialista, por um lanche pequeno que contenha uma proporção de 3 par 1 de carboidrato e proteína. Bons exemplos para esse lanche são: banana com pasta de amendoim, torrada integral com abacate ou um copo de leite com achocolatado. 

5. Inclua um treino de resistência em sua rotina

Caminhar é uma ótima forma de emagrecer e queimar mais gordura , mas para ter certeza de que não está perdendo músculos nesse processo, é indicado investir também em um treino de força/resistência. E isso pode ser feito durante caminhada mesmo. 

Freytag indica, por exemplo, depois de andar por 10 minutos, fazer uma série de flexões ou de agachamentos e afundos. Feito isso, volte a andar e assim por diante. 

Fonte: IG Delas
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana