conecte-se conosco


Turismo

6 dicas para evitar perrengues nos parques do Universal Orlando Resort

Publicado

source

Fazer uma viagem para conhecer os parques de Orlando, nos Estados Unidos, não exige apenas uma preparação prévia com passagens, hotel e ingressos. Há algumas dicas que podem facilitar — e muito — seus passeios pela Disney e Universal Orlando Resort.

Leia também: Por dentro do “Holidays Celebration” nos parques do Universal Orlando Resort

Globo na entrada do Universal Studios arrow-options
Divulgação/Universal Orlando Resort

Vai visitar os parques do Universal Orlando Resort? Então é importante saber como evitar o maior número de perrengues

O iG Turismo já mostrou as  coisas que facilitam a vida de quem visita os parques da Disney e, agora, selecionamos também o que pode te ajudar a evitar “perrengues chiques” e aproveitar ao máximo os parques do Universal Orlando Resost  , que são: Universal Studios, Islands of Adventure, além do parque aquático Volcano Bay. 

1. Compre ingressos “park-to-park” (e pela internet)

Existe uma categoria de ingressos para entrar nos parques do Universal que são “park-to park”, ou seja, permitem que você visite mais de um parque no mesmo dia. Isso pode facilitar muito na hora de conhecer o Universal Studios e o Islands of Adventure, que ficam lado a lado. 

Além de permitir ter as duas experiências em um dia só, é só esse tipo de ingresso que dá acesso ao Expresso de Hogwarts, o trem inspirado pelos livros e filmes de Harry Potter que faz a viagem de Londres, que fica no Universal Studios, à Hogsmeade, no Islands of Adventure. 

Esse detalhe também pode influenciar o seu bolso. Enquanto o ingresso de uma entrada para cada um dos parque por dia custa 224,99 dólares* no site oficial da Universal Orlando Resort, o valor para o “park-to-park”, que dá acesso aos dois parques em dois dias diferentes (que você pode escolher dentro de um período de sete dias corridos), é de 274,99 dólares**.

Outra dica é comprar pela internet, já que o “park-to-park” pode ser até 20 dólares mais caro na bilheteria de entrada dos parques. Há também outras opções, que oferecem mais dias de acesso ao City Walk (a central de entretenimento da Universal, que conta com restaurantes, bares,etc.) e um terceiro dia com entrada para o Volcano Bay por 359,99 dólares**.  

2. Comece a visita pelo Universal Studios

entrada do parque da Universal Studios arrow-options
Divulgação/Universal Orlando Resort

O Universal Studio costuma ficar mais vazio do que o Island of Adventure nas primeiras horas após a abertura do parque

Sim, existe uma “ordem” para visitar o parques, e a indicação é ir primeiro ao Universal Studios e, de lá, pegar o Expresso de Hogwarts para visitar o Islands of Adventure. 

Isso porque a área mais concorrida para os visitantes é Hogsmeade, que fica no “The Wizarding World of Harry Potter” localizado dentro do Islands. É lá que está o famoso castelo de Hogwarts e a montanha-russa “Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure” — que foi inaugurada em 2019 e, por causa disso, é bastante disputada, com filas de até 210 minutos.

Assim, acaba sendo melhor aproveitar primeiro as atrações do outro parque, incluindo as áreas de Londres e do Beco Diagonal, que também fazem parte do “The Wizarding World of Harry Potter”.

Leia Também:  “Instagramável”, ilha artificial feita de conchas faz sucesso entre turistas

Outra vantagem é que o caminho do Expresso de Hogwarts para Hogsmeade, saindo da plataforma 9 ¾ na estação de Kings’s Cross, é o mesmo feito por Harry Potter nos livros e filmes, o que vai te fazer sentir ainda mais por dentro do universo bruxo. 

Além disso, o Universal Studios  oferece um sistema de “extra hours” para quem está hospedado nos hotéis do Universal Orlando Resorts. Isso quer dizer que se você é hóspede do complexo, consegue entrar no parque uma hora mais cedo do que o público geral. 

3. Compre o Universal’s Express

O Universal’s Express é uma “chave mágica” para quem não quer pegar filas para as atrações. Se você visitar os parques nos meses de alta temporada, como junho, julho e dezembro, pode ter que esperar cerca de duas horas para conseguir ir nas montanhas-russas mais concorridas, como é o caso da “Hollywood Rip Ride Rockit” e a “The Incredible Hulk Coaster”.

Apesar desse tempo diminuir consideravalemente na baixa temporada, ainda é muito prático não ter que pegar fila (ou, pelo menos, esperar bem menos para entrar no brinquedo), já que é uma forma de conseguir aproveitar mais os parques. Por esse motivo, a dica é essencial para quem quer se aventurar nos dois parques em um dia só. 

A grande questão do Express é a compra. Ele não está incluso no ingresso e, por isso, é preciso comprá-lo separadamente, com antecedência pelo site oficial ou diretamente nos parques.

É possível escolher entre as opções para apenas um parque ou para os dois, além das versões “ilimitada” ou “pass”. A primeira permite que você vá quantas vezes quiser nos brinquedos, enquanto na segunda só é possível ir uma vez em cada atração. 

Os valores também variam. Para um parque, Universal Studios ou Island of Adventure , a versão ilimitada custa 89,99 dólares**, enquanto o valor da pass é de 69,99 dólares**. Para os dois parques o valor do ilimitado também é 89,99 dólares**, já o do pass é 74,99 dólares**. “Furar as filas” do parque aquático Volcano Bay é um pouco mais barato, 39,99 dólares**.

4. Não vá no primeiro brinquedo logo de cara

entrada da atração inspirada no filme Meu Malvado Favorito arrow-options
shutterstock

A atração ‘Despicable Me Minion Mayhem’ é uma das mais populares, ainda mais porque fica logo na entrada do parque

Assim que você entra no Universal Studios, o primeiro brinquedo que vai ver é o simulador do filme “Meu Malvado Favorito”, chamado “Despicable Me: Minion Mayhem”. A maior parte dos visitantes param nesse brinquedo, o que significa que a fila fica com um tempo de espera bem grande e as demais atrações ficam com uma fila menor. 

A dica nesse caso é não parar nesse simulador logo que você entrar no parque. É uma chance de aproveitar atrações concorridas, como a  “Hollywood Rip Ride Rockit”, que fica logo atrás da área dos Minions, com filas de dez minutos ou menos, além de outros simuladores próximos, como o “3D Race Through New York Starring Jimmy Fallon”, ou tirar fotos por aí. Como você já terá ido nos brinquedos concorridos, pode voltar mais tarde e sem pressa. 

Leia Também:  Como ex-Chiquititas, descubra a melhor entre essas 8 praias de nudismo no Brasil

Leia também: Diversão 3 por 2! Universal Studios anuncia promoção de ingressos em Orlando

5. Não leve uma mochila muito grande

Grande parte dos brinquedos do Universal Studios e Island of Adventure são montanhas-russas ou simuladores — alguns, inclusive, são bastante radicais. Por causa disso, existem restrições do que você pode levar enquanto está dentro da atração. 

É o caso das montanhas-russas “Hollywood Rip Ride Rockit” e “The Incredible Hulk Coaster”, além dos quatro simuladores, “Harry Potter and the Escape from Gringotts”, “Harry Potter and the Forbidden Journey”, “Revenge of the Mummy” e “Men in Black Alien Attack”, que não permitem a entrada com  mochilas, celulares, óculos ou outros objetos que podem cair. Os funcionários até pedem para esvaziar os bolsos. 

Para isso, o parque disponibiliza armários gratuitos que são ativado com o código de barras do seu ingresso. Assim, ao ir em alguma dessas ou outras atrações radicais, você deixa todos os seus pertences dentro desse armário (com exceção do ingresso, porque você vai precisar dele para abrir o armário depois) e, ao fim, pega novamente.

A questão é que os armários não são muito grandes e pode não comportar, por exemplo, uma mochila que esteja muito cheia. Nesse caso, existe a alternativa de alugar um armário maior por dois dólares** enquanto você está no brinquedo ou cinco dólares** por 30 minutos. 

6. Baixe o aplicativo Universal Orlando Resort

capturas de tela do aplicativo com explicações arrow-options
Captura de tela

Pelo aplicativo do Universal Orlando Resort você consegue acessar informações sobre todas as atrações do complexo

Por último, mas não menos importante, a dica é baixa o aplicativo Universal Orlando Resort. É por ele que você vai conseguir se organizar para curtir seu dia no parque. Além de mostrar informações como horário de abertura e fechamento de cada um dos parques, é possível saber o tempo de fila nas atrações e acessar um mapa que mostra onde cada uma está localizada. 

Outra facilidade é que o app também mostra a sua localização em tempo real dentro do parque, então você consegue saber como ir de um brinquedo para o outro e até criar filtros, escolhendo apenas montanhas-russas, simuladores ou atrações infantis, por exemplo.

Para além das atrações nos três parques do complexo, também é possível acessar as atividades do CityWalk, restaurantes e hotéis, comprar ingressos e até criar uma carteira digital. Acaba sendo uma forma fácil de conhecer e aproveitar tudo na palma da mão, já que nem sempre dá para saber tudo o que tem por ali a pé, principalmente se for sua primeira visita. 

Dica extra: sempre veja a previsão do tempo

Uma dica importante, mas que muita gente acaba esquecendo com a correria da viagem é olhar a previsão do tempo. Orlando costuma ser uma cidade bastante quente (o clima é bem parecido com o Brasil), mas há chuva, ainda mais no verão, e vento, especialmente no inverno.

A temperatura pode influenciar o funcionamento de parques e atrações, pois se houver previsão de raios, por exemplo, as montanhas-russas podem parar ou, caso esteja muito frio, o Volcano Bay é fechado e brinquedos com água, como “Jurassic Park: The Ride”, são paralisados. 

* A repórter viajou a convite do Universal Orlando Resort

** Valores apurados através do site oficial do Universal Orlando Resort em 29/11/2019. 

Fonte: IG Turismo
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Turismo

10 destinos nacionais que estão em alta no momento para viajar com a família

Publicado

source

O fim de ano está aí e com ele vem as férias escolares e bate aquela vontade de viajar.  Como o dólar segue em alta, muitas famílias estão pensando em passar os dias de descanso por aqui mesmo, colocando os destinos nacionais no topo da lista de preferências. 

Leia também: 6 destinos que estão bombando em 2019 e o que fazer em cada um deles

E alguns desses destinos nacionais têm mesmo a cara de férias com a criançada. É isso que indica um levantamento feito pelo Airbnb, com as cidades que mais estão sendo procuradas no momento para uma viagem em família

Veja quais são essas cidades e o que fazer por lá: 

1. Cabo Frio (RJ)

Cabo Frio, no Rio de Janeiro arrow-options
Divulgação

Cabo Frio, no Rio de Janeiro













Cabo Frio é a cidade mais procurada para o fim de ano, muito provavalmente por conta das suas praias paradisíacas, opções variadas de hospedagem e infraestrutura.

As águas transparentes e a areia branca são marcantes nas praias desse município e a mais famosa delas é a Praia do Forte, onde há também queima de fogos na virada do ano.

Outros pontos interessantes da cidade são a Praça das Águas, o Morro da Guia, o Canal do Itajuru, a Rua dos Biquínis e a Ilha do Japonês, todos passeios tranquilos para levar a  família inteira.  Um ponto histórico é o Bairro da Passagem, que ajuda a entender um pouco mais sobre a história do Brasil.

2. Ubatuba (SP)

Ubatuba, em São Paulo arrow-options
Divulgação

Ubatuba, em São Paulo






A principal atração de Ubatuba com certeza são as suas praias . Com as mais variadas opções, podem encantar tanto as famílias que querem relaxar, quanto surfistas e jovens que estejam procurando por mais adrenalina.

Possui uma beleza natural da Serra do Mar, além de cachoeiras, ilhas e passeios marítimos como opções de diversão.  Embora muitas praias sejam calmíssimas, outras dispõe de trilhas e ondas fortes, o que deve ser um ponto de atenção quando a viagem conta com crianças.

Leia também: Praias para um bate e volta saindo de SP: saiba como curtir Ubatuba ao máximo

3. Guarujá (SP)

Guarujá, em São Paulo arrow-options
Divulgação

Guarujá, em São Paulo




Esse é mais um destino que se destaca pelas praias e passeios . Guarujá é conhecida também como “Pérola do Atlântico” por conta disso.

Entre os principais passeios, está o Acqua Mundo, o maior aquário da América Latina e cheio de animais aquáticos, encantadores para os pequenos . A cidade conta ainda com mirantes e opções de passeios de barco.

Leia Também:  8 truques para escapar das roubadas no Rio de Janeiro

Suas praias mais populares são a Praia das Pitangueiras, Praia de Pernambuco, Praia da Enseada, Praia do Guaiuba, Praia das Astúrias, Praia do Sorocotuba ou Praia do Éden, Praia do Pequerê e Praia do Tombo. A vida noturna de Guarujá é animada, repleta de bares e bons restaurantes.     

4. Gramado (RS)

Gramado, no Rio Grande do Sul arrow-options
shutterstock

Gramado, no Rio Grande do Sul

cidade do “Natal Luz” não poderia estar de fora dessa lista. Aconchegante, de clima montanhoso e um charme europeu, Gramado dispõe da melhor infraestrutura do estado, com vários hotéis e pousadas.

Muitos restaurantes da cidade possuem fondue  no seu cardápio, além de queijos, chocolates e vinhos, para combinar com o clima gostoso da Serra Gaúcha.

O município é verdejante e florido e conta também com museus e até um parque de neve artificial, o Snowland, ideal para a criançada se divertir e brincar com uma neve “quase” real. Para quem quer curtir o Natal, é claro, vale checar o Natal Luz de Gramado, cheio de espetáculos dos mais variados.

5. São Sebastião (SP)

São Sebastião, em São Paulo arrow-options
Divulgação

São Sebastião, em São Paulo















São Sebastião é muito requisitada pelas suas praias , belezas naturais, bons hotéis e ótimos restaurantes. Possui muitas paisagens bonitas, como Maresias, Camburi e Juquehy, entre várias outras.

Alguns dos pontos turísticos interessantes são a capela São Benedito e Sant’Anna, a Igreja Matriz e a Praça Pôr do Sol.

No centro, estão os hospitais, bancos e acesso à balsa de Ilhabela. A cidade tem muitos pontos bons para o surfe e está a menos de 200km de São Paulo. Além das opções de lazer para toda a família , a mata atlântica preservada completa a experiência.

6. Florianópolis (SC)

Florianópolis, em Santa Catarina arrow-options
Divulgação

Florianópolis, em Santa Catarina





A famosa “Floripa” combina suas belezas naturais com grande urbanização. As praias dessa cidade são muito diversas e agradam todos os gostos.

Os restaurantes da região contam com peixes, camarões, ostras, lagostas… Tudo isso, muitas vezes, à beira-mar! O local é bom para caminhadas tranquilas, com espaço para trilhas e prática de esportes, sem abrir mão das facilidades dos grandes centros, o que é uma mão na roda quando se viaja com toda a família .

Como praias importantes, podem ser ressaltadas a CanasVieiras, a Praia dos Ingleses e a Praia do Forte. No verão, a vida noturna de Floripa é ainda mais agitada que o normal, principalmente no bairro Lagoa.

7. Fortaleza (CE)

Fortaleza, no Ceará arrow-options
Divulgação

Fortaleza, no Ceará


Representando o Nordeste,  Fortaleza é uma opção incrível para quem quer curtir um pouco mais do que as praias.

Leia Também:  Turista é hostilizada na web por andar com biquíni fio dental na Indonésia

As paisagens encontradas nessa cidade são variadas, proporcionando diversas opções de passeio: falésias vermelhas, lagoas e dunas se destacam. Nas dunas, muitos visitantes gostam de fazer passeios de buggy, que podem ser  “com emoção” ou “sem emoção”, nesse caso contemplando os que acompanham crianças .

O Beach Park também é interessante para aqueles que estão em grupo e querem um pouco mais de diversão. 

8. Rio de Janeiro (RJ)

Rio de Janeiro (RJ) arrow-options
Divulgação

Rio de Janeiro (RJ)

A cidade maravilhosa sempre aparece nas listas de melhores destinos e não é sem razão.

Além dos percursos tradicionais, como a visita ao Cristo Redentor, não há nada melhor do que uma caminhada na praia de Copacabana, ou mesmo uma agradável visita ao Pão de Açúcar. Por conta dos morros, a família pode andar de bondinho e apreciar uma vista maravilhosa quando chegar lá em cima.

Outro ponto popular é o AquaRio, um aquário repleto de bichos do mar, como peixes, tubarões e águas-vivas, programação que costuma atrair tanto jovens e crianças quanto pessoas mais velhas.

Leia também: 8 dicas para fugir de roubadas no Rio de Janeiro

9. Curitiba (PR)

Curitiba, no Paraná arrow-options
Divulgação

Curitiba, no Paraná

Curitiba é um lugar bastante amigável e nos seus pontos turísticos circulam tanto visitantes quanto moradores. Uma das suas atrações mais famosas é o Jardim Botânico, ilustrado acima, que abriga espécies variadas de plantas e é inspirado no Palácio de Cristal de Londres.

Os parques são marca registrada da capital, e por isso também é uma boa ideia ir até o Parque Baguiri, povoado por capivaras e cheio de exposições, pista de cooper e patinação, ciclovia e churrasqueiras. Esse tipo de ambiente costuma ser interessante para todas as idades.

Para os que querem conhecer melhor a cidade, o Centro histórico é uma ótima opção.

10. São Paulo (SP)

São Paulo (SP) arrow-options
Divulgação

São Paulo (SP)





A metrópole paulistana é o maior centro urbano do país e seu ponto forte é a alta variedade de possibilidades na escolha do que fazer: exposições, centros culturais, peças de teatro, shows e eventos especiais.

Alguns dos passeios clássicos consistem em visitar o Museu de Arte de São Paulo (MASP), localizado na Avenida Paulista, assim como passar no Parque Ibirapuera para um passeio de bicicleta ou uma caminhada com a família.

É tradição da cidade que fecha a lista de destinos nacionais também provar o pastel de bacalhau do Mercado Municipal, conhecido por ser muito gostoso e enorme! (quase um almoço). Para quem quer comprar sem gastar muito, não pode faltar na lista a rua 25 de Março para bugingangas e  a rua José Paulino para roupas.

Fonte: IG Turismo
Continue lendo

Turismo

Cruzeiro de luxo explora a Amazônia peruana; veja detalhes dos roteiros

Publicado

source

A Amazônia peruana é o mais novo destino para quem desejar fazer cruzeiros fluviais. As rotas acontecem na embarcação Aria Amazon, da Uniworld Boutique River Cruise Collection. Serão duas opções de roteiro: o “Peruvian Amazon & Machu Picchu Exploration”, cujo objetivo é mostrar um pouquinho dos principais pontos turísticos do país, e o “Peruvian Rivers & Rainsforest Discovery”, focado apenas na floresta.

Leia também: Cruzeiro volta ao mundo: opções e como se organizar para viajar mais de 100 dias

Aria Amazon arrow-options
Divulgação

Aria Amazon, embarcação que irá fazer as rotas pela Amazônia peruana, com pacotes de até 15 dias de duração

É o primeiro destino na América do Sul para a empresa, cujo navio foi especialmente projetado para navegar pela bacia e desenhado para que hóspedes não percam nenhum detalhe da floresta. Para isso, todas as janelas das suítes vão do chão ao teto da cabine, permitindo visualizar e admirar a selva pelos mais diversos ângulos. O deque superior contará com um espaço aberto para observação da natureza.

“É um destino completamente novo para nós. Sabemos que esses itinerários na Amazônia peruana mesclam a combinação perfeita de luxo, aventura e conforto, algo que nossos passageiros tanto apreciam”, segundo a presidente Ellen Bettridge.

Leia Também:  Com piscina de “marshmallow”, Museu Mais Doce do Mundo abre hoje em São Paulo

Leia também: Muito além do buffet e fast food! Veja opções para comer muito bem nos cruzeiros

Por se tratar de uma experiência em meio a um dos maiores celeiros de biodiversidade do planeta, o cruzeiro contará com guias especializados em flora e fauna da Região Amazônica para uma maior imersão nesse ecossistema.

Confira detalhes dos roteiros abaixo:

  • ‘Peruvian Amazon & Machu Picchu Exploration’

São 15 dias, começando com três dias na capital, Lima. Após o embarque, são sete dias de navegação pela região de selva de Iquitos. Na sequência da viagem, vem o legado inca no Vale Sagrado, com hospedagem e visitas a Machu Picchu (uma das Sete Novas Maravilhas do Mudo) e Cusco, cidade declarada Patrimônio da Humanidade da Unesco por abrigar os maiores tesouros da cultura inca.

  • ‘Peruvian Rivers & Rainsforest Discovery’

Tem 11 dias de duração. No pacote, três dias em Lima antes do embarque no Aria Amazon para sete dias seguidos de navegação com visita à Pacaya-Samiria National Reserve, berço e habitat de uma impressionante vida selvagem e ida às cabeceiras do Rio Amazonas.

Leia Também:  Turista é hostilizada na web por andar com biquíni fio dental na Indonésia

Tem regime all-inclusive, que inclui aperitivos, vinhos e outras bebidas alcoólicas, refeições com menu padrão cinco-estrelas, agendamento de transfers para aeroporto, gorjetas a bordo e em terra, passeios e excursões e variada oferta de entretenimento a bordo. O navio ainda conta com menu assinado pelo chef Pedro Miguel Schiaffin.

Leia também: 2.066 cabines para 5.300 hóspedes: conheça o maior navio da MSC para a temporada

Ambos os roteiros pela Amazônia peruana estão programados para temporada de 2020 com saídas em 23 de setembro, 14, 21 e 28 de outubro, 4 de novembro e 9 de dezembro. Os valores para esses cruzeiros começam em US$ 11.999 por pessoa (sem parte aérea).

Fonte: IG Turismo
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana