conecte-se conosco


Várzea Grande

‘Sorria Várzea Grande’ já atendeu mais de mil crianças da Rede de Ensino

Publicado

O projeto Sorria Várzea Grande, promovido pela Prefeitura de Várzea Grande por meio da Secretara Municipal de Saúde e em parceria com o Centro Universitário de Várzea Grande (UNIVAG), já atendeu mais de mil crianças da Rede Pública de Ensino desde que começou a ser desenvolvido no município.  Nesta segunda-feira, 12, o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Wilson Sodré Farias, no bairro Jacarandá, começou a executar o projeto que atenderá 330 crianças. A primeira etapa seleciona os pequenos que necessitam de atendimento e especificam quais. Também recebem atividades lúdicas e kits de higiene bucal contendo uma escova de dente, creme dental e fio dental.

O “Sorria Várzea Grande” atendeu mais de mil alunos, desses 805 já tiveram o tratamento concluído dentro da própria unidade de ensino e 81 encaminhados para o Centro de Especialidades Odontológicas de Várzea Grande (CEO), para tratamentos de maior complexidade, e 115 em fase de conclusão. 

O projeto visa incentivar a prevenção da saúde bucal e facilitar o acesso das crianças ao Centro Odontológico. Além dos alunos, professores e servidores da unidade também são inseridos nos trabalhos de orientação e prevenção. A primeira etapa do programa é trabalhar com os pais e servidores quanto a importância de cuidar da saúde bucal nessa fase da criança, que é a partir de um ano de idade. Todo o trabalho com as crianças é realizado com autorização dos pais e dentro da sala de aula. “O objetivo é realizar os exames e tratar desses pacientes dentro do habitat natural dele, sem interferir na rotina”, é o que explica a coordenadora do projeto Noemi Oliveira.  

Leia Também:  Várzea Grande participa de pesquisa do Ministério da Saúde que avalia estado nutricional de crianças de até 5 anos

Noemi explica que o objetivo principal do “Sorria Várzea Grande”, que trabalha com a prevenção, é disponibilizar atendimentos a todos sem interferir nos atendimentos de quem realmente necessita. “Desde o inicio do projeto já finalizamos 805 atendimentos, desses apenas 81 foram encaminhados para o centro. Ou seja, resolvemos lá na ponta, trabalhando com procedimentos mais simples e incentivando a prevenção, sem necessitar de um tratamento mais complexo. Além disso facilita o acesso dos pacientes para os atendimentos, por que muitos pais não tem tempo de levar os filhos as consultas agendadas”, frisa Noemi.           

O projeto é desenvolvido em conjunto com alunos do curso de odontologia do UNIVAG,sob a orientação e apoio de um ou dois dentistas, dependendo da equipe, os alunos realizam todo o trabalho de triagem, exames e tratamentos das crianças. A aluna do 8º semestre de odontologia, Karynne Gomes, fala da experiência enriquecedora não só pra ela, mas para toda a turma que acompanha o projeto desde o inicio do ano. “Os esforços são para passar o conhecimento de cuidados e prevenção aos pequenos. Tudo é feito de uma forma bastante lúdica para chamar a atenção deles para que eles possam aprender e repassar esse conhecimento em casa. Ensinamos a forma correta de cuidar dos dentinhos e o que impressiona é o interesse deles em aprender tudo que é ensinado e também a receptividade com a qual nos recebe”, disse a estudante que agradece a parceria e parabeniza o município pelo trabalho desenvolvido nas escolas.  

Leia Também:  UNIDOS CONTRA A VIOLÊNCIA

Na próxima etapa os alunos já começam a ser submetidos ao tratamento que necessita. A equipe de Saúde leva a estrutura de  um pequeno “consultório” dentro da creche para tendê-los individualmente com a autorização dos pais. A média do prazo do início ao termino dos trabalhos na escola dura cerca de 20 dias. Após esse prazo o projeto avança para uma nova unidade.

O “Sorria Várzea Grande” já concluiu os tratamentos dentários em 5 unidades de ensino e passa atua  na 6º unidade, a maior delas com 330 alunos,na creche do bairro Jacarandá.     

Por:

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Arte em origami ensina sobre preservação ambiental nas escolas de Várzea Grande

Publicado

Atualmente, a questão ambiental está cada vez mais presente no cotidiano das pessoas e para melhorar a qualidade de vida e preservar os recursos naturais a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável de Várzea Grande está ensinando origami em salas de aulas para reaproveitar papeis de uma maneira divertida e interessante. As atividades integram o projeto do 3º Concurso de Redação da Ordem dos Advogados do Brasil – subseção de Várzea Grande (OAB/VG) que tem como tema ‘Meio Ambiente e Resíduos Sólidos’. No total, 473 alunos do 5º ano do ensino fundamental de cinco escolas municipais Várzea Grande participam.

“O Origami é uma atividade que tem um papel importante no desenvolvimento intelectual da criança, pois exige concentração, estimula a imaginação e habilidade manual. Além disso, é divertido ver um papel se transformar em um objeto com algumas dobras. Já no processo educativo conduz à formação de atores sociais conscientes sobre sustentabilidade socioambiental no sentido de formar cidadãos, por isso, integramos esta atividade ao concurso”, explica a secretária municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Farias.

Leia Também:  Prefeita acompanha unidades de saúde,autoriza mais médicos e anuncia novas obras

A oficina de origami é uma das atividades lúdicas que estão ocorrendo após as palestras ministradas pelas comissões da Jovem Advocacia e de Meio Ambiente, ambas da Ordem de Advogados do Brasil – subseção de Várzea Grande (OAB/VG), nas cinco escolas municipais: Escola Municipal de Educação Básica José de Almeida, EMEB Salvelina Ferreira da Silva, EMEB Emanuel Benedito de Arruda, EMEB Lúcia Leite Rodrigues, e, EMEB Benedita Bernardino Curvo.

“A reutilização do papel é uma forma de sensibilizar sobre o aproveitamento do lixo, bastando a imaginação para criar objetos de maneira lúdica. Explicamos para os alunos sobre a importância de reduzir e reutilizar o lixo produzido, como prática de educação ambiental e do tema exposto na palestra sobre ‘Meio Ambiente e Resíduos Sólidos’. Também buscamos mudanças de hábitos no consumo exagerado de papel seja em sala de aula ou em casa, pois as crianças reproduzem esses ensinamentos para os familiares sobre a separação e reciclagem do papel”, detalhou a coordenadora de Educação Ambiental e subsecretária, Viviane Souza Nascimento.

Leia Também:  Várzea Grande participa de pesquisa do Ministério da Saúde que avalia estado nutricional de crianças de até 5 anos

O 3º Concurso de Redação da OAB/VG foi lançado neste mês de agosto e em cada escola, cinco redações serão corrigidas e escolhidas por meio de seus professores. De um total de 25 redações, a Comissão Julgadora premiará as três melhores. Os prêmios serão um notebook, uma bicicleta e um tablete, para primeiro, segundo e terceiro lugar, respectivamente. O projeto é realizado pela OAB/VG em parceria com as secretarias municipais de Educação, Cultura, Esportes e Lazer, de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável e com a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis do município (Asscavag).

Origami: É a arte tradicional e secular japonesa de dobrar o papel, criando representações de determinados seres ou objetos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem cortá-la ou colá-la.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Várzea Grande

‘Mais do que acreditar no potencial da cidade e do Estado, essa nova linha aumenta as oportunidades de geração de empregos e renda’, disse a Prefeita Lucimar em evento da Solar Coca-Cola

Publicado

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, participou da implantação da nova linha de produtos PET em embalagens retornáveis da unidade local da Solar Coca-Cola. Foram investidos R$ 40 milhões na ampliação do espaço da fábrica, em reformas e na adequação de maquinários. A solenidade que apresentou esse novo momento da empresa foi acompanhada pelo governador do Estado, Mauro Mendes, secretários de Estado e do Município, do vice-prefeito, José Hazama, de representantes do setor industrial, colaboradores da Solar e outras entidades.

Como destacou a gestora, mais do que acreditar no potencial da cidade e do Estado, essa nova linha aumenta as oportunidades de geração de empregos e renda e vai dar sustentação às políticas públicas voltadas ao meio ambiente. “Várzea Grande entra para o rol das cidades no mundo em que a preocupação com a geração de resíduos passa a direcionar investimentos. Como vimos aqui, a sustentabilidade é o objetivo central desse aporte que cria uma nova linha de garrafas PET retonáveis. Ganha o meio ambiente, a cidade e consumidor que certamente vai pagar mais barato pelos refrigerantes”. Com a embalagem retornável, o consumidor passa a pagar apenas pelo conteúdo.

As embalagens classificadas como ‘universal’, serão as mesmas para todos os refrigerantes da Coca-Cola, na versão dois litros, podendo ser utilizados por até 25 ciclos. Conforme dados da direção da Solar, a planta de Várzea Grande é a segunda maior da marca no País e está entre as 15 maiores do mundo. Cerca de 1,1 mil empregos diretos são gerados por meio dessa unidade, totalizando cerca de 5 mil entre diretos e indiretos. A Solar é fruto de uma fusão entre a antiga Renosa, e está em atuação na cidade há seis anos. A planta, no entanto, existe há 22 anos, em Várzea Grande.

Leia Também:  Prefeitura convoca novos servidores para a área de Saúde 

Leonardo Melo, do Conselho da Solar Coca-Cola, reforçou que os R$ 40 milhões investidos na nova linha de produção PET, fazem parte de um volume total de R$ 230 milhões em investimentos na unidade num planejamento de quatro anos e que chegam a R$ 500 milhões, se contabilizados os investimentos dos últimos dez anos. “Mato Grosso é um dos mercados em que a linha Coca-Cola mais cresce no País, entre os doze estados onde estamos presentes. Somente aqui no Estado são 20 mil pontos de vendas e 4,5 mil empregos diretos e indiretos”.

Ainda como pontuou a prefeita, “investimentos contínuos como esses que estão sendo realizados pela Solar, demonstram crença no potencial da nossa cidade e reconhecimento pelo empenho, dedicação e força de vontade do poder público municipal na busca pelo bem comum e pelo desenvolvimento”.

O governador Mauro Mendes fez questão de dizer que os empresários seguem acreditando no Estado e que a maior prova disso, é o investimento aplicado pela Solar, em Várzea Grande. “Esse protagonismo muda a economia do Estado e nesse caso em especial, por meio dessa nova linha de produção, iniciamos uma mudança de consumo, de comportamento e que certamente será seguida por outros investidores”. Ainda sobre a ampliação da linha de produção, o governador destacou que essa injeção “expressiva de capital” se dá em um momento em que o Brasil vivencia um período ruim e de dificuldades, com mais de 13 milhões de desempregados. “Estamos sendo testemunhas de uma atitude simples, mas inovadora que vai impactar, sobre vários aspectos, a economia de Mato Grosso, o consumo e a nossa relação com o meio ambiente”.

Leia Também:  Exposição Via Sacra será aberta em Várzea Grande no domingo (14)

Como explicaram os diretores da Solar, a nova embalagem PET retornável é feita de resina com algumas propriedades diferentes, o que reduz a produção de novas embalagens em 70 milhões de garrafas, por ano no Brasil. Essa nova garrafa universal surgiu no Brasil e será levada para toda América Latina.

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana