conecte-se conosco


Nacional

Trump sugere uso de aviões para conter incêndio na catedral de Notre-Dame

Publicado


Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Reprodução

Incêndio atingiu a catedral de Notre-Dame, na França


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que as autoridades francesas “ajam com rapidez” para conter o incêndio que atingiu a Catedral de Notre-Dame, em Paris, capital da França. O local é um dos principais pontos turísiticos da Europa e recebe milhares de pessoas por dia.

Leia também: Incêndio de grandes proporções atinge a Catedral de Notre-Dame, na França

“Que horrível assistir ao incêndio massivo na Catedral de Notre-Dame , em Paris. Talvez aviões com tanques de água podem ser usados para apagar o fogo. Deve-se agir rapidamente”, escreveu o republicano no Twitter.

A prefeita da cidade, Anne Hidalgo, usou sua conta pessoal no Twitter para lamentar o “terrível” acidente em curso e exaltar o trabalho dos bombeiros que estão no local tentando combater as chamas. “Estamos mobilizados no local em estreita ligação com a Diocese de Paris . Peço a todos respeito ao perímetro de segurança”, destacou a prefeita.

Leia também: Incêndio que destruiu Museu Nacional começou no ar condicionado, diz laudo da PF

Leia Também:  Família recupera recém-nascido sequestrado em Pernambuco; uma mulher foi presa

Uma das mais importantes e famosas de Paris, a Catedral de Notre-Dame , dedicada a Santa Maria, mãe de Jesus Cristo, foi construída entre 1160 e 1345, em estilo gótico. Ao longo dos anos, a catedral foi palco de cerimônias celtas e romanas, além de ter inspirado o romance conhecido como O Corcunda de Notre-Dame, do escritor francês Victor Hugo, publicado em 1831.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Maia expõe agenda indefinida e critica: “Ninguém explicou o que é nova política”

Publicado


Rodrigo Maia
Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Para Rodrigo Maia, é preciso ‘tomar cuidado para não ficar olhando o parlamentar sempre como vilão’

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), apontou, nesta quarta-feira (24), que, após quatro meses de governo, ainda não ficou claro qual o programa do presidente Jair Bolsonaro para governar o Brasil. Além disso, o deputado afirmou que “ninguém explicou o que é a nova política ainda” e que não acha correta a associação que se faz do Parlamento com a “velha política”.

Leia também: Maia sugere “corujão” na CCJ pela Nova Previdência e volta a alfinetar governo

As declarações de Rodrigo Maia foram dadas em entrevista à Globo News , na noite de ontem. Na ocasião, ele criticou a visão de que o governo pode influenciar nas escolhas da Câmara, mas que essa relação não é de duas vias. “É toma lá dá cá quando o Parlamento olha para o governo, mas não é toma lá dá cá quando o governo quer escolher o relator da reforma da Previdência?”, questionou.

Leia Também:  Governo da Venezuela prolonga horário especial por causa de apagões

“O governo tem o interesse de influenciar na escolha do relator e é legítimo”, defendeu. “E quem tem uma agenda convergente do governo quer governar junto. Não tem nada errado nisso”, concluiu o presidente da Câmara , que definiu ser “preciso tomar cuidado” para não ficar “olhando o parlamentar sempre como vilão”. “O que é velho e o que é novo? Ninguém me explicou ainda o que é novo. Eu sei o que é certo e o que é errado”, disse.

As críticas de Maia chegam ainda à agenda do governo Bolsonaro , que segue, de acordo com ele, indefinida. “O governo precisa compreender qual é a agenda dele. Qual é a agenda do governo? Eu pergunto qual é a agenda do governo para a Educação? Eu não sei qual é até o momento. Ninguém sabe. Qual é a agenda do governo nas Relações internacionais? É um desastre”, diz.

Leia também: Maia mostra otimismo por reformas, mas diz que Bolsonaro precisa aumentar base

Ao questionar a ausência de um programa, Maia citou o exemplo do seu partido, que tem vários ministros no governo Bolsonaro. “O DEM tem três políticos nomeados e não faz parte do governo. Por quê? Por que a gente não sabe ainda qual é essa agenda do governo para que a gente possa ter clareza de dizer ‘quero fazer parte’.”

Leia Também:  Incêndio em Paris: relembre outros patrimônios culturais destruídos pelas chamas

Ainda durante a entrevista, Maia disse o que acha que seja a chamada nova política. “A nova politica é a que o Brasil tenha um sistema democrático muito parecido com as grandes democracias, em que o poder do Parlamento seja um poder efetivo.”

Perguntado sobre o arquivamento do pedido de impeachment feito contra o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, o presidente da Câmara disse que “a briga não é dele” e que a Casa “não quer participar desse conflito”.

“Achei por bem indeferir e sinalizar: olha, se vocês têm conflitos – que eu acho que é um conflito ruim, porque é o Presidente do Brasil ou o seu entorno e o vice-presidente –, a Câmara não quer participar desse conflito. Esse assunto na Câmara está encerrado”, afirmou Rodrigo Maia .

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Em 1° encontro com Putin, Kim pede ajuda da Rússia em questão nuclear

Publicado


Kim Jong-un e Vladimir Putin
Reprodução/ Twitter

Os líderes realizaram a primeira cúpula na Rússia nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira, aconteceu a primeira cúpula entre os líderes da Coreia do Norte, o ditador Kim Jong-un , e da Rússia, o presidente Vladimir Putin . Em Vladivostok, no Extremo Oriente Russo, os dois trataram de diversos temas, mas, principalmente, sobre a questão nuclear norte-coreana.

Segundo informações da CNN, Kim pediu que o presidente da Rússia auxilie na questão e que ambos trabalhem juntos para resolver o problema da desnuclearização norte-coreana, ponto que ficou em aberto após os encontros entre ele o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Leia também: Forças dos EUA e pró-governo mataram mais civis no Afeganistão do que os talibãs

“A situação na Península Coreana é de grande interesse para toda a comunidade internacional. Espero que nossas conversas sejam um evento importante para avaliarmos essa situação em conjunto, trocarmos pontos de vista sobre a situação e como resolver esse problema juntos”, disse Kim .

O ditador descreveu como “substancial” o primeiro encontro com o líder russo e se disse muito contente em visitar a Rússia: “espero que nossas negociações continuem da mesma forma, de maneira útil e construtiva”.

Leia Também:  Proposta do governo prevê que aluno reprovado perca direito a ensino domiciliar

Leia também: Guaidó quer ajuda de Moro para apurar relações da Odebrecht na Venezuela

Putin agradeceu a visita de Kim à Rússia , classificou o encontro como produtivo e disse esperar que as conversas possam ter um final feliz, com as questões envolvendo o programa nuclear norte-coreano sendo resolvidas de forma pacífica, até mesmo com os Estados Unidos .

Fonte: IG Nacional
Continue lendo
ouça ao vivo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana