conecte-se conosco


Agro News

Poderes recebem documento com cobranças de produtores rurais

Publicado

Fortalecimento Institucional

Poderes recebem documento com cobranças de produtores rurais

Conheça as seis reivindicações do setor

16/05/2019

Produtores rurais de Mato Grosso entregaram, na quarta-feira (15.05), um documento com seis requerimentos para a presidente da Assembleia Legislativa, deputada Janaína Riva e ao Governador, Mauro Mendes. Ação é oriunda do Movimento Mato Grosso Forte, liderado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado (Aprosoja-MT), que reuniu cerca de 1.500 pequenos e médios produtores rurais, dos 24 núcleos da Aprosoja, nas ruas e avenidas do Centro Político e Administrativo, em Cuiabá, para cobrar atenção do poder público. Eles solicitam principalmente, a extinção da cobrança do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) sobre a cultura do Milho e a aplicação de 100% do Fethab em infraestrutura e habitação.

A carta de reivindicações assinada pelo presidente da Aprosoja, Antonio Galvan, cobra ainda do Governo de Mato Grosso uma “apresentação das medidas concretas que estão sendo tomadas e seus impactos para adequação do tamanho da máquina pública ao crescimento da arrecadação”.

Também é solicitação dos produtores rurais do Estado, a desburocratização nas Secretarias de Fazenda e Meio Ambiente, no Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Instituto de Terras e “demais órgãos estaduais que tenham interface com a produção agropecuária”, diz trecho da carta.

Leia Também:  ARROZ/CEPEA: Compradores seguem ativos e casca se valoriza no RS

Ainda está no documento entregue à AL e ao Governo, solicitação do “declínio à participação do estado em quaisquer projetos que envolvam Organizações Não Governamentais diretamente ligadas a ações que limitem direitos dos cidadãos mato-grossenses (Moratória da Soja, Manifesto do Cerrado, PCI – Produzir, Conservar e Incluir etc.)”, solicita o documento.

Última cobrança é a criação de uma lei para que as entidades do setor produtivo sejam inseridas no conselho de fiscalização da aplicação dos recursos do Fethab, em âmbitos estatual e municipal.

Na Casa de Leis a comitiva de produtores, formada por diretores e delegados coordenadores da Aprosoja, foi recebida por cerca de nove deputados estaduais. Presidente da AL-MT, Janaina Riva, garantiu diálogo e apoio as pautas dos produtores. “Acho que não é uma pauta inviável para se tratar. Os maiores aliados de vocês são os deputados estaduais. Vamos fazer esse trabalho juntos com vocês, ir no governador, pedir para o governador e mostrar pra ele a inviabilidade do setor produtivo se persistir com a cobrança do Fethab milho.”, assegurou a presidente da AL.

Governador Mauro Mendes recebeu a comitiva, ouviu os produtores e se comprometeu em analisar o documento até o final deste mês. “O compromisso que fiz foi de analisar toda a pauta, e até o fim do mês, apresentar a posição do governo. Daremos uma resposta se será possível ou não atender aos pedidos. Se não for possível, vou dizer um não”, disse por meio da assessoria.

Leia Também:  Ministros recebem representantes dos caminhoneiros e discutem medidas para ajudar categoria

Presidente da Aprosoja-MT, Antonio Galvan, liderou todo ato. Deixou os agradecimentos aos produtores que saíram de suas fazendas, deixaram seu trabalho e vieram reivindicar seus direitos. Também a Assembleia Legislativa, em nome da deputada Janaina Riva, ao Governador Mauro Mendes, que receberam a comitiva e o documento de reivindicações.

“Ficamos realmente surpresos com tamanha participação dos produtores. Foram mais de duas horas de conversa com o governador Mauro Mendes e deputados estaduais. Governo do Estado se prontificou em dar uma resposta até o final do. Acredito que eles tenham entendido o recado dos produtores, especialmente das mulheres, que cuidam da parte financeira da fazenda. Porque não é admissível pagarmos tributo de um produto que normalmente nos onera, no caso do milho. Com certeza continuamos em alerta e podemos retornar a mais um protesto, caso nossas cobranças não sejam atendidas”, esclareceu o presidente.

 

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Fonte: APROSOJA
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

Em encontro com ministra, Esalq/USP e universidade chinesa tratam de pesquisas em agropecuária

Publicado

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) participou nesta quinta-feira (16), em Pequim, da reunião de plano de trabalho entre a China Agricultural University (CAU) e a Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), que mantêm convênio para desenvolvimento conjunto de pesquisas.

Na reunião, cada instituição se comprometeu em definir três projetos de pesquisa em agropecuária.

Alguns temas sugeridos pela ministra e o professor da Esalq, Sérgio De Zen, foram equivalência de protocolos veterinários científicos e vigilância sanitária, respectivamente. O secretário de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação do ministério, Fernando Camargo, propôs apoio da Embrapa aos projetos.

O reitor da CAU, Sun Qixin, destacou o interesse em implantar um centro de tecnologia Brasil-China e desenvolver pesquisas na área sanitária de bovinos. Em março, o reitor esteve no Brasil, onde se reuniu com a reitoria da USP para ampliar a parceria já existente entre as universidades. Na ocasião, a delegação chinesa visitou a Esalq, em Piracicaba (SP).

Pelo acordo, estudantes chineses visitarão a USP este ano e brasileiros irão para a China.

Leia Também:  SUÍNOS/CEPEA: China, Hong Kong e Rússia impulsionam exportações

Segundo a ministra, o convênio estreita as relações entre os países, tornando-as mais duradouras, e é uma excelente oportunidade para os universitários. “China e Brasil podem fazer mais juntos”, disse Tereza Cristina, acrescentando que as pesquisas ajudarão na modernização da agricultura nos países. 

Mais informações à Imprensa:
Coordenação geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: MAPA GOV
Continue lendo

Agro News

Novo diretor do Inmet toma posse e diz que vai ampliar a integração no órgão

Publicado

O novo diretor do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Carlos Edison Carvalho Gomes, tomou posse nesta quinta-feira (16), em solenidade em Brasília. O Inmet é vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Em seu discurso, Gomes ressaltou a importância do Inmet e disse que a integração será um fator determinante em sua atuação. “Na meteorologia se trabalha com parceiros, e nós procuraremos trabalhar em parceria com todos os atores da área de meteorologia. Iremos também incrementar um desenvolvimento maior do que já vem acontecendo aqui no Instituto, além de integrar nossas estações, pois quanto maior for a integração, melhor será o resultado do nosso trabalho”, disse o diretor.

Segundo Gomes, o objetivo é oferecer um produto melhor para o usuário. “Nós temos o zoneamento agrícola, a parte de seguro e financiamento e que nós podemos apoiar tudo isso, basta que trabalhemos de forma integrada.  Iremos procurar atingir os nossos usuários, o pessoal da agroindústria, do agronegócio e os agricultores com informações adequadas e oportunas às suas atividades”.

O secretário de Política Agrícola do Mapa, Eduardo Sampaio Marques, que esteve presente no evento, ressaltou a importância da informação meteorológica para a agricultura.  “O Garantia-safra, o Proagro, Proagro Mais e o Seguro Rural dependem fortemente da informação meteorológica, depende também que tenhamos essa rede funcionando e, inclusive, de ampliarmos nossa rede para melhorar os nossos programas”, disse o secretário.

Fonte: MAPA GOV
Leia Também:  Tereza Cristina vai a Rio Verde (GO) e Londrina (PR) na segunda-feira
Continue lendo
ouça ao vivo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana