conecte-se conosco


Meu Pet

Planejamento e pesquisa são essenciais para realizar uma viagem com seu pet

Publicado


Celine Dion com os filhos e os cães Charlie e Bean
Instagram Celine Dion

A cantora Celine Dion fará uma turnê com os cães dela Charlie e Bear. Os filhos ficarão.

A moda está pegando e todo mundo quer ter a oportunidade de ficar ao lado dos seus animais de estimação o máximo de tempo e espaço onde puderem. Recentemente a cantora canadense Celine Dion anunciou que fará uma turnê mundial e levará seus filhotes de  quatro patas para os países onde a entrada não tenha tantas exigências e que não os estressem demais.

Muita gente pensa que este tipo de oportunidade só acontece com pessoas que possuem muito dinheiro e, por isso mesmo, algumas regalias. Mas acredite: com o passar do tempo viajar com os pets deixou de ser um bicho de sete cabeças e já se tornou algo muito mais fácil de viabilizar. O fato é que com ou sem muitos recursos, existem inúmeras oportunidades para estar ao lado dos pets em seus passeios pelo mundo.

Bem, primeiro é preciso partir de uma premissa muito importante – e que você leitor deve ter como uma espécie de mantra: planejamento. Aqui a questão das finanças não importa tanto, mas sim o projeto da sua viagem. Se vai para uma região próxima de onde vive, se será um bate volta, se a permanência se dará por um ou dois dias, se ela depende de transportes e roteiros muito elaborados.

Leia Também:  Como adestrar gato para usar o vaso sanitário

No quesito hospedagem, paulatinamente, estamos assistindo uma importante transformação. Ou seja, hoje em dia, é cada vez maior a oferta de hospedagens que acolhem não apenas os tutores como também – e com muito conforto – animais de estimação.

E aqui voltamos ao item/mantra planejamento. Porque a escolha desse local de hospedagem é fator decisivo para sua viagem não se transformar num transtorno daqueles. Isso porque, ao escolher o hotel, você deve verificar se essa hospedagem está minimamente adequada ao conforto do seu pet.

Quer dizer, o chamado “selo pet friendly” é sim uma variável importante. Mas não é tudo. Isso porque não basta o local somente permitir que o pet caminhe pelos espaços externos. Tutores, de um modo geral, quando acompanhados de seus amigos de quatro patas, exigem um serviço de excelência para qualquer classe de estabelecimento. Entre eles varandas para as refeições serem feitas na presença do pet , áreas de lazer onde possam estar lado a lado o tempo todo. Mesmo a disponibilidade de brindes e mimos para os filhotes são sempre bem-vindos. Mas o principal mesmo é o atendimento, recepção e reconhecimento do animalzinho como membro da família.

Leia Também:  Mulher flagra momento em que cobra sai de dentro de seu carro

Como há uma variedade grande no atendimento a tutores e pets, as opções de hospedagem acabam por produzir uma variação de preço muito grande. Existem locais que, por exemplo, não cobram taxa de reserva para o pet, enquanto outros cobram uma taxa para o serviço de limpeza e outras diárias e etc. A regra deve ser: pesquisar e planejar.

Outro ponto interessante para avaliar é que nem todo pet está acostumado ou gosta de mudar de rotina . Mas para eles, sempre existem opções de passeios dentro do bairro ou na cidade onde moram. Parques com espaço pet friendly são cada vez mais comuns e é raro você ser barrado em algum lugar público na presença deles. Restaurantes com espaços abertos estão aderindo a esta tendência e já permitem a entrada dos animais de estimação. Até em shoppings centers (pelo menos nas grandes cidades) já permitem e promovem eventos para o tutor e seu pet.

Ou seja, quando se quer, não importa quanto se tem: sempre se dá um jeito para aproveitar e curtir os momentos e oportunidades que surgem. Para isso basta ter a “pulguinha” da curiosidade que nos leva a conhecer lugares (longe ou perto) incríveis, onde os pets são bem-vindos e a diversão é garantida.

Leia também:

Viajar com animal de estimação requer treinamento prévio; confira dicas

Fonte: Canal do Pet
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Meu Pet

Animais resgatados  que não são fotogênicos têm menos chances de adoção

Publicado

Quando optam por adotar animais resgatados , muitas pessoas acabam pesquisando em sites de abrigos, e encontrando fotos dos “pretendentes” disponíveis, além de também visitarem os canis de forma presencial. O que um estudo realizado na Inglaterra revelou é que 44% dos entrevistados acredita que a aparência do animal é um quesito importante na hora da adoção. Outros 19% disseram que o pet ser fotogênico é outro ponto que pode ser critério de “desempate” quando forem adotar.

Leia também: Conheça as raças de cachorro mais indicadas para conviverem com crianças


pessoa tirando foto de cachorro com celular
shutterstock

Estudo mostra que animais resgatados que não saem bem em fotos têm menos chances de serem adotados


E os números crescem quando as redes sociais entram em jogo: 56% admitem que pulariam a foto do animal em um site de adoção se ele não estiver bem na selfie. Um quarto dos ingleses entrevistados disse que fotos de má qualidade também são um critério que desanima para adotar um pet.

Leia Também:  Torção gástrica em cães é uma das principais causas de morte dos pets

A pesquisa foi realizada com 2000 adultos, e só confirma o que já se sabe: a sociedade é obcecada com a imagem. Com isso, os pets que precisam de um lar estão sendo subestimados nas redes sociais por não atenderem aos padrões de beleza das selfies.

E não são apenas os vira-latas que sofrem com esse preconceito fotográfico. Os Bullterriers, por exemplo, levam mais de três meses para serem realocados em um lar após serem abandonados. No caso dos gatos, os pretos sofrem mais que os outros. A média é que esses felinos fiquem 30 dias esperando uma casa nova, enquanto a média para gatos “comuns” é de 27 dias.

Leia também: Mulher deixa sua cadela em canil para viajar e quando volta encontra a pet morta

Outra coisa que foi percebida durante a pesquisa é que certas raças e cores de animais têm sido mais adotadas por causa da moda. Pugs, Chihuahuas e Huskies são um exemplo de cães que tiveram crescimento exponencial de compras em certos períodos de tempo.

Leia Também:  Conheça a personalidade de 7 raças famosas de cães de guarda

Com milhares de animais procurando por abrigo todos os anos, fica difícil garantir que todos tenham boas fotos. Mesmo assim não se deve julgar o pet pela aparência, já que todos eles são capazes de dar amor e companhia para seus donos.

Fonte: Canal do Pet
Continue lendo

Meu Pet

Mulher deixa sua cadela em canil para viajar e quando volta encontra a pet morta

Publicado

Kristen viajou com sua família no final de 2018 para curtir a época de festas, e deixou sua Husky Nova em um canil especializado em cuidar de cães durante a ausência dos donos, em Dublin, na Irlanda. O que ela não esperava é que quando voltasse da viagem, ela iria encontrar sua companheira irreconhecível: morta, dentro de uma mala enrolada em fita adesiva.

Leia também: Conheça as raças de cachorro mais indicadas para conviverem com crianças


husky siberiano antes de ser deixada em canil
Instagram/ Kristen

Nova, a Husky que morreu no canil


A história triste foi compartilhada apenas agora, em abril, por Kristen. Segundo a tutora, era a primeira vez que Nova não ficaria na casa de alguém da família, e ela já estava muito apreensiva sobre deixar a cadela em um canil , mas deu aos funcionários todas as informações sobre o animal, tanto de forma escrita quanto verbal.

Segundo os funcionários, Nova foi encontrada sangrando no lugar, e pouco depois faleceu. Ninguém avisou Kristen o que havia acontecido, e ela só descobriu sobre a morte de seu animal de estimação após diversas tentativas de buscar Nova quando voltou de viagem – três ligações ignoradas pelo estabelecimento, e a última, atendida de forma hostil.

Leia também: “Ela é um complemento do meu corpo”, diz deficiente visual sobre cão-guia

No telefone pediram que ela fosse até a parte de trás do canil, onde sua Husky estava, segundo ela, de forma desumana. Nova havia sido colocada dentro de uma mala, e enrolada com fita adesiva. Kristen não conseguiu acreditar que um cão de 25 quilos estava dentro daquele pequeno compartimento, mas confirmou que realmente era sua cadela quando o veterinário de confiança da irlandesa verificou o microchip do animal.

Visualizar esta foto no Instagram.

On the 27th of December 2018 I brought my husky Nova to P&E boarding kennels to be boarded for 3 days while my family went to Iceland. Nova had an ongoing issue with Colitis and this was being managed with steroids for the last few months successfully, she had been checked by my vet prior to boarding and we had discussed taking her off the steroids as she was responding so well. I gave multiple written and verbal instructions on how the steroid was to be given separately to her food and that she needs to get this twice a day, P&E also advertise that they cater for medication and dogs that need extra care once they are informed in advance. On the 31st of December I went straight from the airport to P&E to collect Nova. I rang 4 times waiting outside to pick her up. Clive answered and told me to come around to the gate when I told him I was here for Nova. Once in, we were told Nova had died – they had found her that morning bloodied in her kennel. We where shocked and beyond devastated at this as we had left a healthy dog in 3 days earlier. I asked the kennels immediately if she had received her medication and I was told she had. They had crushed Nova into what I can only describe as a ball wrapped in a black bag, covered in masking tape. There was no care or empathy in the way she had been handled. It was utterly traumatic and heartbreaking to leave with her like that. We drove straight to the vet and she was horrified, and couldn’t believe there was a 25kg husky crammed in this ball. We confirmed via microchip that it was Nova and made the decision to send Nova for a postmortem in UCD due to the circumstances. I emailed and messaged P&E asking for more information on how she had seemed when she was with them etc. and I still have not received any kind of contact back. Nova was a once in a lifetime kind of dog for me and my family and has left a hole that will always be impossible to fill, she is loved and missed every single day and I hope writing this can stop a similar situation in the future. Clearly these kennels are not fit to provide the levels of care they advertise. #justicefornova

Uma publicação compartilhada por Kirsten Kinch (@kirstenkinch) em 24 de Abr, 2019 às 1:05 PDT

Depois do choque, a mulher postou uma avaliação na página do canil, onde contava em detalhes o que aconteceu com sua companheira peluda. Após algumas horas, seu relato foi apagado, assim como o de outras pessoas com a mesma queixa de terem perdido seus pets no estabelecimento.

Mesmo assim Kristen não desistiu, e postou tudo em seu FaceBook e Instagram. Segundo ela, Nova estava em ótima saúde quando foi deixada lá. Ela conta que a Husky estava no fim de um tratamento contra Colite, uma inflamação do cólon, e que o veterinário estava cogitando até suspender os remédios pela boa saúde que a cadela apresentava.

Leia também: Homem salta em rio para salvar urso que estava se afogando

“Eu expliquei que ela tomava corticoides e que eles deveriam ser administrados separados da comida dela. Deixei tudo escrito, além de ter falado para os funcionários. Também disse que estava apreensiva sobre deixa-la, mas eles fizeram de tudo para me tranquilizar. Acontece que eu voltei de viagem e ela estava morta”, contou Kristen na postagem.

Nenhuma providência formal contra o canil foi tomada até agora, mas muitas pessoas fizeram uma petição onde exigem que o local seja fechado, alegando que pelo menos quatro outros cães morreram e foram tratados de forma negligente lá.

Fonte: Canal do Pet
Leia Também:  Cachorro perdido é resgatado em alto mar, a 200 Km da costa da Tailândia
Continue lendo
ouça ao vivo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana