conecte-se conosco


Policia Federal

Operação Freeway desarticula organização criminosa transnacional que atuava no sistema financeiro

Publicado

Foz do Iguaçu/PR – A Polícia Federal e a Receita Federal, em ação conjunta, deflagraram hoje (15/5) a Operação Freeway, com o propósito de desarticular uma organização criminosa transnacional estabelecida em Foz do Iguaçu/PR e especializada na lavagem de dinheiro, evasão de divisas, gestão fraudulenta e contabilidade paralela.

Cerca de 60 policiais federais e 10 servidores da Receita Federal estão cumprindo 27 ordens judiciais, expedidas pelo juízo da 23ª Vara Federal Criminal de Curitiba/PR. São 4 mandados de prisão preventiva, 5 ordens de instalação de tornozeleiras eletrônicas e 18 mandados de busca e apreensão, todos em Foz do Iguaçu/PR. A Justiça também determinou o sequestro dos bens imóveis e dos valores pertencentes aos investigados. Estima-se que o patrimônio sequestrado ultrapasse a quantia de R$ 40 milhões.

A Operação Freeway é um desdobramento da Operação Confraria Cataratas, deflagrada pela Polícia Federal e pela Receita Federal em 28/9/2017, também em Foz do Iguaçu/PR. Nela ficou apurado que, frequentemente, 3 casas de câmbio da cidade compravam e vendiam moedas estrangeiras em desconformidade com as diretrizes estabelecidas pelo Banco Central.

Leia Também:  Operação Boca Livre investiga desvios de recursos públicos destinados à compra de merenda escolar

A análise do material apreendido na Operação Confraria Cataratas revelou que os responsáveis por uma das três casas de câmbio investigadas, além de operarem irregularmente no mercado de câmbio, integravam uma organização criminosa transnacional especializada na prática de diversos delitos contra o sistema financeiro.

As investigações demonstraram que, no período de 2011 a 2017, o grupo criminoso cambiou ilegalmente centenas de milhões de dólares. Grande parte desse montante foi evadido para o Paraguai, especialmente para empresas que comercializam produtos eletrônicos, enquanto outra grande parte foi remetida para empresas de turismo sediadas em Foz do Iguaçu/PR e controladas pela organização. A investigação revelou, ainda, que essa organização criminosa operava como uma espécie de “banco de compensações”, casando o interesse de contrabandistas brasileiros interessados em remeter dinheiro para o Paraguai com o interesse de empresários estabelecidos no Paraguai interessados em remeter dinheiro para o Brasil.

 

Os crimes praticados

Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa transnacional, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, gestão fraudulenta e contabilidade paralela (artigo 2, caputc/c §4º, III e V, da Lei nº 12.850/2013; artigo 1, §2º, I c/c/ §4º do da Lei nº 9.613/98;artigos 4, 11 e 22 da Lei nº 7.492/86).

Leia Também:  PF investiga responsáveis por tentativa de fraude em restituição de bens apreendidos

 

Haverá coletiva de imprensa hoje, às 10h, na DPF/Foz do Iguaçu/PR, com a participação de representantes da Polícia Federal e da Receita Federal.

 

 

***A operação foi batizada de “freeway” especialmente em razão de a orcrim fazer uso constante de um sistema informatizado assim denominado para realizar o controle paralelo das suas operações ilegais de câmbio e de evasão de divisas.

 

Fonte: Polícia Federal
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policia Federal

Operação Pay Load apreende quase meia tonelada de pasta base de cocaína em Goiás

Publicado

Goiânia/GO – A Polícia Federal desencadeou na quarta-feira (15/5), com apoio da Força Aérea Brasileira e a Polícia Militar do Estado de Goiás, a Operação Pay Load, com o objetivo de desarticular célula criminosa especializada no tráfico de drogas internacional, resultando na apreensão de 464 kg de pasta base de cocaína.

A droga, oriunda da Bolívia, estava sendo transportada por um avião que pousou numa pista na região rural de Quirinópolis/GO. A abordagem policial foi procedida depois que a droga foi descarregada na pista de pouso, tendo o avião decolado logo em seguida. Houve troca de tiros. Acionada, a FAB interceptou e determinou o pouso obrigatório do avião no aeroporto municipal de Rio Verde/GO, onde equipe de Policiais Federais e Militares efetuaram a prisão do piloto e do copiloto.

Duas pessoas foram presas e autuadas em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Quatro veículos e uma aeronave, avaliada em R$ 800 mil, foram apreendidos.

 

Fonte: Polícia Federal
Leia Também:  PF deflagra Operação Pescaria II para combater fraudes em licitações
Continue lendo

Policia Federal

PF combate corrupção na concessão de títulos de terras públicas da União

Publicado

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (16/5) a Operação Vishnu*, que visa desarticular associação criminosa especializada na regularização de terras invadidas da União, que atua desde 2014, no estado do Amapá.

Policiais federais dão cumprimento a sete mandados de busca e apreensão nas cidades de Macapá/AP e Campo Grande/MS.

Na investigação, resultante de trabalho em conjunto com o Ministério Público Federal, restou constatado que os autores protocolavam, junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), solicitações de regularização fundiária de imóveis rurais pertencentes à União, em nome de laranjas.

Há também indícios de participação de ex-servidora do Programa Terra Legal, cuja função era dar aparente licitude e regularidade da posse de terras da União, visando atender a interesses de outros investigados.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de falsidade ideológica, associação criminosa e invasão de terras públicas da União.

*Segundo o hinduísmo, Vishnu (Deus hindu) vem ao mundo de diversas formas, chamadas avatares, assim como os investigados se valeram de interpostas pessoas para obterem a posse das terras.

Leia Também:  PF deflagra Operação Pescaria II para combater fraudes em licitações

 

Fonte: Polícia Federal
Continue lendo
ouça ao vivo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana