conecte-se conosco


Meu Pet

O que fazer com o animal de estimação durante a reforma em casa?

Publicado

Reforma em casa pode ser estressante para nós humanos: comprar material de construção, lidar com eventuais imprevistos, sujeira, barulho. Mas e os animais de estimação ? Eles também sofrem, principalmente por não entenderem o que está acontecendo, os cães podem ficar agressivos, e os gatos podem fugir de casa.

Leia também: Cão de guarda recebe ‘suborno’ de urso que gosta de comer lixo


reforma em casa e cachorro
shutterstock

Reforma em casa e animal de estimação são coisas que não combinam



 De acordo com a veterinária Paula Colferai Rolim, o grande vilão da reforma em casa para os animais de estimação é a poeira.  “Ela pode ocasionar nos pets problemas respiratórios, como tosse e espirros, problemas dermatológicos, como coceiras e feridas, e problemas oculares, como vermelhidão, conjuntivites e úlceras”, afirma.

Além da poeira, os cheiros fortes como de tintas e outros produtos químicos utilizados durante a obra podem desencadear uma reação alérgica no animal. Estes são os problemas físicos ligados à reforma, porém não são só eles que acometem os bichinhos. O estresse por causa do barulho e da nova rotina, com novas pessoas na casa, pode deixar o pet agressivo e arredio.

Leia Também:  O que cada coloração do vômito de gato significa?

Leia também: Dicas do que fazer para ajudar o cachorro durante o processo de luto

“Eles sofrem mais com os barulhos, pois têm uma audição mais desenvolvida que os seres humanos e também não estão habituados a mudanças em sua rotina, salvo os animais que já são bem socializados. Mas mesmo assim uma mudança em seu habitat pode gerar muitos problemas, como inquietação, comportamento violento, entre outros”, continua Paula.

Tornar este momento, que em geral dura muitas semanas, mais tranquilo para os animais de estimação é simples. “O ideal é manter o pet isolado do cômodo onde a reforma está acontecendo”, explica a veterinária. Nesse caso uma faxina deve ser feita todos os dias para manter os outros ambientes da casa limpos e seguros para o pet. “Já se a obra for na casa inteira, é melhor deixa-lo na casa de alguém até que termine”, finaliza.

E atenção: nada de dar mais banhos no pet , mesmo se ele estiver muito empoeirado e com aspecto “grosso”. A veterinária deixa claro que banhos semanais são suficientes, mais do que isso é prejudicial, pois pode retirar a proteção natural da pele do animal.

Leia Também:  Coruja adota ovo de pato e o protege até o dia do nascimento

Leia também: “Não joguem gravetos aos cães”, diz veterinário após Labrador ser hospitalizado

Outro ponto que preocupa os tutores é a socialização do cachorro ou gato com os pedreiros trabalhando na obra. O adestrador André Almeida reforça que é sempre melhor retirar o pet da casa durante a reforma. “Com o barulho e o quebra-quebra o cão fica em estado de alerta, existem casos de cachorros que não se recuperaram depois de uma obra por causa do estresse”, afirma. “Por isso o melhor é sempre deixa-lo em um hotel ou na casa de um parente”, finaliza.

Fonte: Canal do Pet
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Meu Pet

Trabalhadores escutam cachorro latindo e encontram animal em perigo

Publicado

Era um dia comum na cidade de Suwałki, na Polônia. Mas tudo mudou quando alguns trabalhadores locais ouviram um cachorro latindo sem parar, como se estivesse pedindo socorro. O pet não parava, e, preocupados, os trabalhadores resolveram tentar descobrir o que estava acontecendo.

Leia também: Conheça as principais diferenças entre Buldogue Francês e Boston Terrier

Essa foi a sorte do cão, que estava preso em uma poça de piche. Os trabalhadores tentaram retirar o pet da poça, mas não tiveram sucesso, e optaram por chamar Joanna Godlewska, voluntária de um abrigo de animais da região, o ‘Fundacja Zwierzęta Niczyje’. “Quando cheguei e vi o cachorro deitado em cima do piche, comecei a chorar”, contou Joanna em entrevista ao The Dodo. 

Acredita-se que o pet, provavelmente abandonado, estava procurando por calor e abrigo durante a noite, e encontrou a poça de piche – despejado ilegalmente no local – e deitou ali. Quando percebeu que estava preso, já era tarde demais. Não se sabe por quanto tempo ele estava lá, mas se não tivesse sido resgatado a tempo, o cão teria morrido.

Leia Também:  Dona tenta mudar visual de cão, mas resultado da tosa não sai como o esperado

Leia também: O clima esfriou? Cuidado com a tosse canina!


cachorro
Facebook

O cachorro foi resgatado da poça e está bem

Joanna e o corpo de bombeiros estavam destinados a retirar o bicho do piche, e cada vez que estavam mais próximos de tira-lo por inteiro de lá, a esperança reaparecia nos olhos do pet. Os voluntários cortaram a maior parte do pelo do animal que estava preso na substância e utilizaram óleo de cozinha para dissolver o resto.

Leia também: Estudo mostra que terapia assistida por animais ajuda crianças hospitalizadas

Quando finalmente saiu da poça, o cão foi levado rapidamente ao veterinário, que cuidou de sua exaustão e providenciou um belo banho para eliminar os restos de piche de seu corpo. Agora, o cão está cada vez mais forte, e não teve grandes problemas a não ser algumas feridas superficiais pelo atrito da substância em seu corpo.

Fonte: Canal do Pet
Continue lendo

Meu Pet

Alpaca de estimação é tratada como cachorro e até viaja com a dona

Publicado

Animais exóticos estão se tornando cada vez mais populares na casa das pessoas. Iguanas, calopsitas, cobras e até lagartos são bem recebidos hoje em dia. Mas uma alpaca de estimação com certeza é inovadora e chama a atenção por onde passa. E foi assim que Strudel, uma alpaca de 10 meses, ganhou os holofotes das redes sociais australianas – e do mundo todo.

Leia também: Cadela policial ganha espaço em álbum fotográfico anual de escola


alpaca de estimação
Instagram/ Strudel the Alpaca

A alpaca de estimação Strudel


Shandelle Peters, a tutora do animal, o leva em todos os lugares possíveis, desde concessionárias até praia. O pet já está acostumado a andar de carro e na rua usando coleira, igual um cachorro. A alpaca também faz companhia para a avó de Shandelle, que mora em uma casa de repouso.


“Cresci cercada de animais, cachorros , gatos, coelhos, alpacas. Quando me mudei para a cidade, não pude deixar Strudel, e o trouxe junto”, contou a dona ao site Metro. “Estou pensando em trazer seu irmão Noodle também, para que ele se sinta menos sozinho”, afirma.

Leia também: Conheça as principais diferenças entre Buldogue Francês e Boston Terrier

E claro que as crianças adoram a presença do pet. Sempre que sai de casa, Strudel é recebido com uma avalanche de elogios e mãos curiosas querendo fazer carinho. Ele é muito sociável e ganha o coração das pessoas por onde quer que passe.

Seu último passeio foi na praia, onde ele nunca havia ido. E, pelas fotos de seu Instagram, que conta com mais de dois mil seguidores, parece que ele curtiu a viagem.


Fonte: Canal do Pet
Leia Também:  O que cada coloração do vômito de gato significa?
Continue lendo
ouça ao vivo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana