conecte-se conosco


Política MT

Nova eleição para o Senado em MT deve custar R$ 10 milhões ao TRE e pode ocorrer junto com o pleito municipal

Publicado

O corregedor-geral do TRE-MT Pedro Sakamoto com o diretor geral do TRE, Nilson Fernando Gomes Bezerra

O custo estimado para uma possível nova eleição ao Senado em Mato Grosso, caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), confirme  cassação da senadora Selma Arruda (PSL) é de R$ 10 milhões. A afirmação é do diretor geral do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Nilson Fernando Gomes Bezerra, afirmou. “A estimativa é que uma nova eleição custe algo em torno da metade do que custaria uma eleição municipal, ou seja, algo em torno de R$ 10 milhões”, disse.

Selma foi cassada em decisão unanime do TRE em julgamento realizado na última quarta-feira (10), acusada de caixa 2 e abuso de poder econômico nas eleições de 2018. De acordo com a Procuradoria Regional Eleitoral, R$ 1,2 milhão teria sido gasto por ela sem o devido registro, o que teria desequilibrado o pleito.

De acordo com o diretor do TRE, a eleição poderá ser realizada junto com pleito municipal de 2020. “Se a decisão do TSE for próxima às eleições de 2020, as duas podem ser feitas juntas. Se for em 2019, terá que ser somente no Senado”, explicou.

Leia Também:  PEC quer sustar atos do Judiciário e TCE que excedam poder regulamentador

“O TRE fez, ao longo dos últimos dois anos, cinco renovações de eleições para prefeito e vice-prefeito em cinco municípios mato-grossenses, então pra gente isso é uma coisa corriqueira e ordinária. É claro que fazer uma eleição ao Senado, caso ocorra a confirmação pelo TSE, é uma eleição muito mais difícil. Estamos falando de uma eleição em todo o Estado”, concluiu.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Sinfra anuncia restauração da MT-270 entre Juscimeira e Rondonópolis

Publicado

Foto: SANDRA LUCIA RODRIGUES COSTA

Na tarde de terça-feira (23), o secretário de Estado de Infraestrutura de Mato Grosso (Sinfra-MT), Marcelo Padeiro, se reuniu com o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) e o prefeito de Juscimeira (MT), Moisés dos Santos, para informar que, nos próximos dias, será liberada a ordem de serviço para a restauração de parte da MT-270. Este trecho, de aproximadamente 27 km, está localizado entre o distrito de São Lourenço de Fátima, em Juscimeira, com o entroncamento das BR-163 e BR-364, em Rondonópolis (MT).

De acordo com o parlamentar, havia um grande anseio da população por melhorias da MT-270 que é uma estrada com grande movimento de veículos. Ele aponta que recebe demandas também relacionadas a outras rodovias que estão interligadas à Rondonópolis, como as MT-040, MT-469 e MT-471. “As condições estão péssimas nestas rodovias. Quando não são os grandes buracos no asfalto, são os matos que interferem na visão dos condutores de veículos e que tampam as placas de sinalização. Isso tudo coloca em risco a integridade física de nossos motoristas”, afirma Claudinei.

“A ordem de serviço sai agora. Espero que daqui uns 45 dias tenha obra para todo lado. Estou esperando a chuva cessar”, informou o secretário de Infraestrutura.

Leia Também:  Sucessão 2020: partido se movem discretamente, mas nomes serão os mesmos

O prefeito Moisés conta que há anos são esperadas providências quanto à situação que, praticamente, se tornou um caso de calamidade pública. “A gente já tinha procurado a Sinfra há algum tempo e a secretaria já tinha feito um compromisso com a gente para fazer os tapa- buracos”, lembra o gestor municipal.

Ele recorda que em 2008, participou da inauguração de uma pavimentação asfáltica no distrito, feita pela Sinfra e, que a antiga gestão estadual, havia anunciado a ordem de serviço para a MT-270. “Este momento, me fez reviver o que passei anos atrás. Tivemos que entrar com o decreto de calamidade pública este ano, reconhecido aqui no município e, em Brasília, pois a situação estava insustentável”, pontua.

Moisés explica que os municípios tiveram que criar a Defesa Civil municipal, cujo decreto elaborado foi apresentado para a Superintendência de Defesa Civil que está subordinada à Secretaria de Estado das Cidades e, seguiu para avaliação e foi reconhecido pela esfera federal.

Decreto – O decreto de calamidade de Juscimeira que fica a uma distância de cerca de 156 km da capital Cuiabá, fez com o que o governo do estado de Mato Grosso aplicasse essa medida de emergência não só para este município, como, também, mais cinco cidades, no dia 3 de abril de 2019. Um dos motivos são os estragos nas rodovias causados pelas intensas chuvas registradas nos últimos meses.

Leia Também:  Secretaria prestou contas sobre gestão do SUS em audiência pública

Anel Viário – Em relação ao anel viário de Rondonópolis, Padeiro esclareceu que no momento não é possível liberar uma ordem de serviço, ainda mais que nem a gestão municipal como a defesa civil não apontaram que as condições da via asfáltica se encontram em calamidade pública. “Hoje, a única obra que eu não tenho condições de dar ordem de serviço é o anel viário de Rondonópolis, que ainda vou licitar. Naquela rodovia, eu já teria feito um chamado de três, quatro empresas para me dar o orçamento e eu já mandava para frente. Vou ter que licitar e vai demorar uns 60 dias”, explica o secretário.

Vale ressaltar que no dia 12 de março, o deputado Claudinei apresentou indicação à Sinfra, em sessão plenária na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), sobre a necessidade de reparo e restauração do Anel Viário Conrado Salles Brito, que liga a rodovia BR-364 às rodovias MT-270 e MT-130, em Rondonópolis.

Fonte: ALMT
Continue lendo

Política MT

Juara terá mais de R$ 2 milhões para pavimentação urbana e infraestrutura

Publicado

Foto: JARDEL DA SILVA

Por articulação da presidente da Assembleia Legislativa, deputada estadual Janaina Riva (MDB), o município de Juara conseguiu na tarde desta quarta-feira (24) a liberação através da Secretaria de Estado de Infraestrutura de R$ 880 mil para pavimentação de 2 bairros e mais R$ 1,5 milhão para recuperação de vias urbanas.

Os valores referem-se a convênios antigos que já estavam prestes a perder a validade, mas que haviam se tornado inexequíveis ao longo dos anos e o município iria perder o recurso. Segundo o vereador Léo Boy, presidente da Câmara de Juara, a atuação da deputada Janaina junto ao governo do estado foi imprescindível para que o município não fosse prejudicado.

“É uma discussão que já vínhamos tratando há dias com a deputada Janaina Riva e a equipe do governo do Estado e no dia hoje, com o apoio da presidente conseguimos a liberação dos recursos relacionados a convênios firmados em 2009 no valor de R$ 880 mil para pavimentação de dois bairros de Juara. Além disso, garantimos a liberação de R$ 1,5 milhão para recuperação de vias urbanas já pavimentadas do município. A população de Juara agradece a deputada Janaina Riva e toda sua equipe por esse feito. Não podemos deixar de agradecer também ao secretário Marcelo de Oliveira por todo empenho em nos atende”, ressaltou o vereador.

Leia Também:  Secretaria prestou contas sobre gestão do SUS em audiência pública

Para Janaina, exemplos como esse comprovam que quando há vontade do gestor, situações burocráticas que emperram o Poder Público são resolvidas. “Eu não podia deixar que Juara perdesse esse recurso por ineficiência de gestões passadas que não conseguiram realizar as obras. É preciso ressaltar o trabalho eficiente da Infraestrutura que se prontificou num acordo de cavalheiros a resolver a situação e evitar que o município perdesse recursos”, finalizou.

Na tarde de quarta-feira (24), uma comitiva formada por vereadores e o prefeito Carlos Sirena esteve na presidência da Assembleia Legislativa com o secretário Marcelo Oliveira e a deputada Janaina Riva, onde o” martelo foi batido” sobre os recursos.

Fonte: ALMT
Continue lendo
ouça ao vivo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana