SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=23531 LIMIT 1
O Documento - Governador diz que poderá desistir do VLT, caso MP continuar contrário a acordo

IMPASSE SOBRE TRILHOS

Governador diz que poderá desistir do VLT, caso MP continuar contrário a acordo

Por: Da Redação
Caso não possa concluir o modal, governador admite que poderá vender os vagões do VLT
Caso não possa concluir o modal, governador admite que poderá vender os vagões do VLT

O governador Pedro Taques (PSDB) admitiu durante visita às obras do novo pronto-socorro municipal de Cuiabá na manhã desta segunda-feira (17) que poderá vender os vagões do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), caso o acordo entre o Governo e o Consórcio responsável pelo modal continuem sendo contestados pela Justiça. Os Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MPE) em Mato Grosso apontaram que várias irregularidades no acordo precisam ser corrigidas para que as obras possam ser retomadas. “Nós queremos terminar o VLT e não podemos. O Ministério Público Estadual e Federal precisam entender que se não vai ter o VLT, nós vamos ter que vender os vagões e buscar outra coisa”.

O acordo entre o governo estadual e o Consórcio aponta o pagamento de R$ 922 milhões para a conclusão do VLT em maio de 2019. O MPE e MPF, no entanto, apontaram irregularidades nos valores e no prazo para entrega do modal. A obra de modal sobre trilhos está parada desde dezembro de 2014.

“O Ministério Público ajuda muito e está cumprindo seu papel constitucional. O que estamos debatendo é o melhor para o Vale do Rio Cuiabá, não para o governador Pedro Taques. Não podemos ficar com essa cicatriz rasgando Cuiabá e Várzea Grande. Desde o primeiro dia do mandato, estou buscando resolver essa questão”, destacou.

O governador lembrou ainda daquelas pessoas que eram favoráveis à implantação da VLT e que agora se mostram contrários e críticos ferrenhos da conclusão da obra. “O problema do VLT não é do Pedro Taques, é lá de trás, vem de longe. É sempre bom recordar isso. Nas eleições eu disse que vamos terminar e não iríamos jogar o problema para debaixo do tapete. Desde o primeiro dia do mandato estamos tentando fazer isso”.

 

 

 

 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.92.158.65) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=23531 ORDER BY id DESC
  • 0
    0
    Autor:
    Engraçado, se é que é engraçado, o MPE agora está batendo duro nesse projeto do VLT, mas na época do Silval, ficou calado, com tantos erros e claramente a morosidade dos serviços efetuados pela empreitara, até a minha mãe notou isso....Acho que o MPE está de birra ou não tem nada o que fazer.....Ora deixe de mimimi, e libere logo o governo para terminar esse famigerado VLT ou vão catar coquinho....