SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=21764 LIMIT 1
O Documento - Cobranças contra grupo Bertin superam os R$ 10 bi

QUEDA LIVRE

Cobranças contra grupo Bertin superam os R$ 10 bi

Por: Por Josette Goulart - AE
Há dois anos, os Bertins concordaram em deixar a JBS em um acordo firmado com a família Batista, em termos nunca divulgados
Há dois anos, os Bertins concordaram em deixar a JBS em um acordo firmado com a família Batista, em termos nunca divulgados
Foto de Web

São Paulo, 14 (AE) - A família Bertin já foi amiga do poder e dos principais políticos de Brasília. Já foi o maior frigorífico do País. Já teve bilhões do BNDES. Já foi sócia relevante na maior empresa de proteína animal do mundo. Já tentou ser o maior grupo de energia. Os principais caciques do PMDB já chegaram a interceder em seu nome. Assim como caciques do PT, como Antonio Palocci. Mas desde que quebrou o frigorífico e teve que se unir ao JBS, a decadência dos Bertin foi se desenhando ano após ano.

No ano passado, a Polícia Federal bateu à sua porta por causa da sociedade com José Carlos Bumlai e por ter permitido que sua empresa fosse usada no controverso empréstimo do banco Schahin ao empresário de Santo André, que supostamente envolveria o alto escalação do PT na morte de Celson Daniel. Aparece em delações que os compromete com figuras emblemáticas como Eduardo Cunha e seu operador Lúcio Funaro. Mas preferem o silêncio. Procurados insistentemente, não fazem qualquer comentário, sobre nenhum assunto.

Há dois anos, os Bertins concordaram em deixar a JBS em um acordo firmado com a família Batista, em termos nunca divulgados Mas de lá para cá a situação financeira só fez piorar. As cobranças já ultrapassam os R$ 10 bilhões. São dívidas de todos os tipos e que envolvem todas as empresas do grupo e os irmãos. Vão desde os negócios de energia até usinas de açúcar e álcool. Só para o Ministério de Minas e Energia estima-se que a empresa deva uns R$ 4 bilhões por não ter entregue a energia das dezenas de usinas termelétricas que se comprometeu a construir, mas que não foram adiante. Chegou a conseguir incluir uma emenda em uma Medida Provisória que a perdoava da dívida, mas não teve sucesso Deve ainda outros R$ 500 milhões ao BNDES, em função de um aval dado para garantir o empréstimo da usina São Fernando, de Bumlai Na Justiça paulista, é cobrada por bancos, ex-sócios, pequenos fornecedores no total de R$ 1,8 bilhão. Além disso, deve R$ 4 bilhões ao fisco em função do ganho de capital na fusão com o JBS.

A empresa perdeu na instância administrativa e teve seu patrimônio bloqueado.

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.162.19.123) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=21764 ORDER BY id DESC
  • 0
    0
    Autor:
    OLÁ Tem a sua atenção, por favor ! Eu encontrei uma instituição que oferece on-line de créditos para os indivíduos em parcerias com diversos bancos. Com base nos procedimentos e pesquisa, grande foi a minha surpresa quando eu vi a 9000 euros que eu tinha pedido na minha conta bancária .Recebi o empréstimo em 72 horas, com uma taxa de juros de 3%, sem levar em conta as exigências bancários e outros. Graças a essa estrutura, eu vivo muito bem hoje Eu gostaria de compartilhar esta notícia no meu entorno, a fim de permitir que as outras pessoas sejam capazes de beneficiar a Aqui é o seu email : lebronjule68@gmail.com NB :compartilhar a notícia