SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=28087 LIMIT 1
O Documento - Governo estuda terceirizar administração de presídios de Goiás

APÓS REBELIÃO

Governo estuda terceirizar administração de presídios de Goiás

Por: G1
Diretor afirmou que áreas como saúde, telefonia e administração, podem ser geridas por meio de Organizações Sociais (OSs); motins deixaram 9 mortos e 14 feridos na última semana
Diretor afirmou que áreas como saúde, telefonia e administração, podem ser geridas por meio de Organizações Sociais (OSs); motins deixaram 9 mortos e 14 feridos na última semana
Foto de Reprodução

Após três rebeliões em menos de uma semana, o diretor Geral de Administração Penitenciária, o coronel Edson Costa, afirmou, nesta quarta-feira (10), que o governo pode terceirizar a gestão de alguns serviços nos presídios de Goiás. Em entrevista à TV Anhanguera, nesta quarta-feira (10), o coronel afirmou que áreas como saúde, telefonia e administração, podem ser geridas por meio de Organizações Sociais (OSs).

“É importante que tenhamos a visão daquilo que é efetivamente operacional, que é atividade fim, que é de responsabilidade do Estado. Agora Saúde, administração, atendimento de telefone, secretária, todo este serviço nós estamos levantando e ele pode ser terceirizado no sentido de viabilizar que a mão de obra profissional, estes homens que são contratados e são preparados para atuarem na carceragem do sistema prisional, possam realmente ser deslocados para este serviço”, disse o coronel.

Segundo o diretor, medidas como a transferência de presos perigosos para presídios federais, atendendo à determinação da Justiça Federal, bem como a intensificação de vistorias por parte da Administração Penitenciária e os mutirões carcerários previstos pelo Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) devem melhorar o cenário no sistema prisional.

As medidas foram definidas após visita a Goiania da ministra Cármem Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ela, que a princípio visitaria o Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, onde rebeliões deixaram 9 mortos e 14 feridos, desistiu da vistoria “por questões de segurança”      .

Apesar disto, o coronel Edson Costa reafirmou que o Estado mantém o controle do Complexo Prisional. “Apesar das consequências, nós mantivemos o controle e podemos afirmar para a sociedade que, apesar das dificuldades, nós temos o controle dos presídios”, reforçou.

O coronel disse ainda que, em reunião, na terça-feira (9), com o ministro da Justiça, Torquato Lorena Jardim, o governador Marconi Perillo pediu mais recursos para sanar os problemas carcerários no estado.

“Esse é um problema crônico do país, não é de Goiás, ela continua e precisa de muito recurso. Os problemas no sistema prisional não se resolvem com pouco dinheiro, o investimento é alto”, disse.

 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.81.117.119) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=28087 ORDER BY id DESC