SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=32656 LIMIT 1
O Documento - Obras no Porto valorizam berço da cuiabania e projetam Cuiabá

TURISMO

Obras no Porto valorizam berço da cuiabania e projetam Cuiabá

Por: Da Redação
Região vai receber mais de R$ 28 milhões em investimentos
Região vai receber mais de R$ 28 milhões em investimentos

Projetar a Capital como um exponencial pólo turístico nacional e internacional é um dos grandes desafios da Prefeitura de Cuiabá, que está avançando significativamente com o investimento do prefeito Emanuel Pinheiro na região portuária da cidade, consolidado mediante a oficialização do edital de licitação de três grandes obras. Na tarde desta quinta-feira (05), o chefe do Executivo e o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, oficializaram o empenho, que vai dispor R$ 28.138.802,16 na transformação do Porto, com a reconfiguração do Mercado do Porto, a construção do Cais do Porto, além da segunda etapa da Orla, com a extensão do cartão postal - que já se tornou um dos espaços públicos mais visitados da Capital.

“Nossos planos para o Porto de Cuiabá são ousados e visionários, projetando a nossa cidade para além de suas fronteiras locais. Hoje tiramos do papel esse antigo sonho - que não pertence a mim, mas sim à toda população cuiabana -, que consiste na percepção do conceito da humanização e prosperidade da nossa terra, em todas as esferas possíveis, mediante a execução de obras que a reconfiguram. Nossa Capital tem uma capacidade enorme que precisa ser desbravada e valorizada, a partir do investimento no desenvolvimento, tanto estrutural, como cultural e turístico. Com essa premissa, vamos explorar essa vitalidade em potencial, extraindo toda a riqueza que o Rio Cuiabá e o berço da cuiabania têm para oferecer. E faremos isso respeitando a biodiversidade local e suas demais especificidades, fazendo com que esses três novos espaços se tornem referenciais para aqueles que aqui escolheram construir suas histórias e para os visitantes de diversas partes do país e - porque não - do mundo”, refletiu Emanuel Pinheiro.

Essa visão vanguardista e projetícia também foi observada pelo ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, que vislumbrou Cuiabá como o Brasil do Futuro, com muito otimismo, por parte dos gestores públicos envolvidos, pontuando que o município precisa do apoio e das ferramentas adequadas para alcançar toda a sua promissora perspectiva. Segundo o gestor federal, a Capital tem um papel fundamental não apenas para o país, mas para o mundo. “Mato Grosso é um Brasil novo, de fé, produção, trabalho e que não combina com esse pessimismo que vez outra vemos. Este estado representa o país que se projeta para frente, com muitas riquezas para desenvolver e um futuro promissor para preparar e promover. E Cuiabá tem potencial para ser uma capital mundial, ela possui todos os atributos para ser projetada para o planeta e não ser uma cidade local, voltada apenas para si. Essa terra possui muitas linguagens para falar e expressar que são de contribuição internacional. Existe um ranking global intitulado “Bons Países” - que elenca a relevância das nações de maneira geral e nós ainda estamos na 80ª posição, pois muito mais que sermos um país útil para nós mesmos, o Brasil também precisa ser útil para o restante do mundo. E essa cidade faz parte desse processo e com tamanho valor, sei que estes investimentos dão um passo em direção a essa premissa, onde toda uma nação trabalha em prol de seu crescimento contínuo, ordenado e conjunto”, disse.

Intensificando a cuiabania na região portuária, as obras valorizarão uma das áreas que mais se deteriorou mediante o abandono social e público com o passar das décadas. Se tornando o palco para mais exposições, apresentações e momentos de lazer em família, a revitalização contribui para o fortalecimento das raízes cuiabanas, do comércio, à medida que fomenta o turismo a partir da biodiversidade local. Em se tratando do Mercado do Porto, a nova estrutura vai contar também com uma alameda, que ligará a Orla do Porto ao centro. Com um projeto ousado que projeta o espaço como uma referência nacional de compras e passeio, o local se transformará em um grande complexo turístico-comercial, que já possui também o Centro Comercial Popular de Cuiabá (CCPC). A nova estrutura une um design inteligente a uma bela estética, consolidada em um padrão de qualidade que redefinirá a vida das famílias que tiram seu sustento do mercado, à medida que atrai a população para um novo ponto de convivência.

Para a presidente da Embratur - autarquia especial do Ministério do Turismo, Teté Bezerra, o turismo brasileiro precisa voltar seu olhar para um de seus principais ativos de competitividade no ramo, que é a natureza. Pontuando o destaque do Brasil em termos desse tipo de recurso, ela reforçou a importância do emblemático ato celebrado nesta quinta-feira. “Um levantamento feito pelo Fórum Mundial do Turismo considerou que dentre 136 países, o nosso é o primeiro em termos de belezas naturais, estando em 8º lugar em se tratando de patrimônio cultural. Temos 70 parques nacionais espalhados, sendo 13 destinos estabelecidos como patrimônios da UNESCO. Fazendo uma analogia a Mato Grosso, dos seis biomas existentes no Brasil, nosso estado possui três, sendo dono de uma riqueza imensurável que precisa ser mais explorada e valorizada. Aqui temos locais como a Chapada dos Guimarães, o Parque do Xingu e o Pantanal e Cuiabá sendo a porta de entrada, é imprescindível que tenhamos esse investimento. O prefeito Emanuel Pinheiro dá um passo vanguardista em direção a um novo tempo, que promete trazer uma nova perspectiva do que é Cuiabá”, compartilhou.

Com o turismo local ganhando novos desdobramentos, a Prefeitura tem investido na formação profissional daqueles que atuam diretamente no setor, conforme reiterou o secretário municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo. “Quando pensamos neste segmento, os fundamentos determinados pelo nosso gestor são consolidados em três pilares: capacitação, marketing e infraestrutura. Com essa perspectiva, vemos uma ligação muito forte entre o município e o Ministério do Turismo. Em se tratando de marketing, estamos operando com um novo modelo de divulgação, revigorado e inovador. Quanto à qualificação, nosso investimento tem sido incisivo, com a formação de mais de 1.500 pessoas em mais de oito subsegmentos distintos, tudo feito com o amparo do governo federal. No que diz respeito à infraestrutura, temos esses belos projetos, que exemplificam esse investimento. Isso nos está permitindo voltar Cuiabá para o rio, revertendo o atual quadro, em que nossa Capital cresce de costas para esse manancial tão fundamental cultural e historicamente. Gradativamente estamos redefinindo nossa cidade, que já conta com um aumento de 20% no turismo local”, concluiu.

A solenidade de lançamento também contou com a presença do senador Wellington Fagundes; do deputado federal Fábio Garcia; dos deputados estaduais Janaina Riva e Carlos Bezerra; do secretário nacional de Estruturação do Ministério do Turismo, Totó Parente; dos vereadores Misael Galvão, Marcos Veloso, Luís Cláudio e Lilo Pinheiro; do secretário-adjunto de Turismo do Estado, Jaime Okamura; de Moacir do Espírito Santo, superintendente regional da Caixa Econômica Federal e de Tânia Matos, presidente da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (Agem).

Ampliação e revitalização da Orla do Porto

As duas outras obras que compreendem a Orla do Porto vão ampliar a atração turística, de maneira que ela se torne ainda mais participativa e envolvente. No que diz respeito ao Cais, o local terá um espaço cultural com duas salas, voltadas para exposições e apresentações. O pavimento superior terá um mirante contemplativo, enquanto o andar inferior presenteia a população com um deck elevado, com vista para o Rio Cuiabá. A segunda etapa da orla contará com uma interligação entre todo o cartão postal, com a continuação da ciclovia, academia ao ar livre, bancos, iluminação em LED e a instalação de duas estátuas de bronze, em tamanho real, de personalidades cuiabanas - ainda a serem escolhidas.   

Recursos

As obras do Mercado do Porto custarão R$ 14.138.802, com prazo de entrega previsto em 12 meses, mediante o início da execução. Os valores do Cais correspondem a R$ 2.416.757, com seu término em seis meses, a partir do começo dos trabalhos. Já a segunda etapa da Orla terá seus custos equivalentes a R$ 3.769.959, com prazo de entrega no mesmo período.

Os recursos referentes ao Mercado são oriundos do Ministério do Turismo, governo do Estado, emendas parlamentares da bancada federal, alocadas pelos senadores Wellington Fagundes e Blairo Maggi e pelos deputados federais Carlos Bezerra e Valtenir Pereira -, além de recursos próprios da Prefeitura de Cuiabá. Em relação ao Cais do Porto e a segunda etapa da Orla, o montante provém de emenda federal, destinada pelo parlamentar Wellington Fagundes, com contrapartida do município. A execução das obras ficará sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Obras.

 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.162.159.33) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=32656 ORDER BY id DESC
  • 0
    0
    Autor:
    Tá muito bonito o que quer fazer, mas esquece do principal e o Esgoto que é jogado no rio Cuiabá pelo córrego 8 de abril ? não adianta nada ter aquela orla bonita e o esgotão sendo jogado ali perto.