SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=22831 LIMIT 1
O Documento - Saúde Legal amplia rede e já agrega mais de 350 médicos na Capital

EM ALTA

Saúde Legal amplia rede e já agrega mais de 350 médicos na Capital

Por: Da Redação
Aplicativo representa facilidade e edconomia para consultas e remédios
Aplicativo representa facilidade e edconomia para consultas e remédios
Foto de Web

O aplicativo de celular "Saúde Legal" lançado há 6 meses em Mato Grosso começa a mudar definitivamente a forma como as pessoas compram remédios e marcam consultas e exames laboratoriais. Sem precisar pagar plano de desconto, o aplicativo Rede Saúde Legal já congrega cerca de 40 farmácias em Cuiabá e Várzea Grande, além de 350 médicos em todo o Estado e com projeção de se expandir para todo o Brasil.

O aplicativo nasceu da necessidade das pessoas encontrarem melhor atendimento nas farmácias, que segundo um dos criadores, Eugênio Mazzini, "tornaram-se verdadeiros balcões de supermercados". Além de Mazzini, outras 27 pessoas de diferentes profissões contribuíram para a elaboração do software.

Segundo o empersário, as farmácias que desejam aderir à plataforma digital deve ter em mente que o foco é a qualidade do atendimento ao cliente e preço. Ele argumenta que esta é uma “sementinha” plantada, que tem como objetivo promover uma “regulação dos serviços de farmácias” pelo próprio consumidor e diminuir em pelo menos 10% a automedicação.      

Atualmente o aplicativo possui farmácias e médicos cadastrados nas cidades de Cuiabá; Várzea Grande; Colniza; Tangará da Serra; Sinop; Sorriso; Nova Mutum; Poconé e Nobres.

Para utilizar o aplicativo, o cidadão deve primeiro fazer o download do software na loja de aplicativos do Google (Play Store) e fazer um cadastro com o e-mail ou login com o Facebook. Após isso, ele deverá informar um número de celular para obter o retorno das farmácias.

Após isso é só pressionar o botão que tem o sinal da digital de um dedo, e então, a farmácia vai ligar para o cliente e perguntar em que pode servir o cliente. Através desse procedimento, o paciente pode ter acesso a um medicamento e até um médico especialista para marcar uma consulta.

Para marcar uma consulta com um médico, o paciente deve fazer o mesmo procedimento. Após receber a ligação, o cidadão vai informar que precisa de um médico de determinada especialidade e os atendentes passarão uma relação de médicos e valores das consultas, assim como a proximidade em relação a casa ou local em que está o cidadão.

Economia no bolso

Mazzini assegura que os preços cobrados pelos profissionais da saúde são semelhantes às tabelas de planos de saúde, como o da PAX. Já as farmácias oferecerão de acordo com a sua capacidade, “sem nenhum tipo de imposição”, garante Mazzini.

Eugênio Mazzini, um dos criadores do aplicativo
Eugênio Mazzini, um dos criadores do aplicativo
Foto de Web

“A nossa preocupação é tonar um preço único, é tudo cidadania, quanto mais a gente cresce, mais motivamos as distribuidoras a ajudarem as farmácias. Assim as farmácias terão mais condições de oferecer um serviço ao cidadão com o preço ótimo”, explicou Eugênio Mazzini.

Há ainda a vantagem de não gastar crédito do celular ou utilizar telefone fixo, já que é necessária apenas a internet para pressionar o botão e aguardar a ligação. Ao final do atendimento, o paciente poderá ainda avaliar o estabelecimento.

De acordo com Mazzini, quando o estabelecimento recebe uma nota negativa, ele vai para o final da fila de atendimento e ficará mais distante do consumidor. Ele então poderá saber o motivo da nota negativa para melhorar naquilo que for preciso.  

“Quando isso acontecer nós vamos ligar para o paciente para saber o motivo da nota negativa. Aí então é passado um feedback à farmácia para analisar onde precisa melhorar, para poder ficar em cima”, garante Mazzini.

Mazzini ainda explica que o motivo do aplicativo se chamar “Rede Saúde Legal”, é que para a farmácia entrar no projeto ela deve estar totalmente legalizada, como possuir um farmacêutico responsável e todas as certidões, que são passadas à administração do aplicativo mensalmente.

Ele compara programa ao Uber e que espera atingir pelo menos 200 mil pessoas em Cuiabá, mas que isso será feito através da publicidade boca a boca. “É isso que todo ser humano gostaria que acontecesse. Alguém que ligasse e dissesse: Cara como eu posso te servir?”, finalizou Eugênio. 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.145.64.172) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=22831 ORDER BY id DESC