SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=35336 LIMIT 1
O Documento - Vice diz ser contra taxação do agro e garante que Mauro é quem vai definir secretariado

PIVETTA

Vice diz ser contra taxação do agro e garante que Mauro é quem vai definir secretariado

Por: Da Redação
De acordo com Otaviano Pivetta, aplicar tributação em qualquer segmento não deve ser discutido neste momento
De acordo com Otaviano Pivetta, aplicar tributação em qualquer segmento não deve ser discutido neste momento

“Indiscutivelmente, o resultado das urnas em Mato Grosso mostrou a vontade popular. Agora a expectativa é a de fazermos o que nos propusemos a fazer. Um governo restaurador, pacificador, que atenda a sociedade como um todo, sem discriminação, sem olhar para trás. Com muito trabalho e desenvolvimento”, disse o vice-governador eleito ao portal O Documento, por telefone, o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT).

A taxação do agronegócio, que é o carro-chefe da economia mato-grossense, não tem o aval do vice-governador eleito. “Acho que a sociedade, de um modo geral, não aceita mais tributação. Mato Grosso já abocanha boa parte do que a sociedade produz, e de forma antecipada. Cada setor paga a sua parcela. Não podemos neste momento estar pensando ou discutindo a taxação deste ou daquele setor ou segmento. Temos é que ver quem tem regalias, cortar essas regalias e promover a isonomia, respeitar a todos”, disse.

Quanto à composição do futuro staff governamental, o pedetista preferiu não entrar em detalhes. “Ainda não tem nada sobre composição de governo. Estamos nos organizando para começar a trabalhar sob o comando de Mauro Mendes. O governador é o Mauro, eu estou à disposição para ajudar em todas as tarefas em que for solicitado”, afirmou. “Tudo que é cargo, daqui pra frente será definido pelo governador que é o Mauro, eu serei um vice comportado”, garantiu.

Pivetta foi aliado do governador Pedro Taques (PSDB) e coordenador geral da campanha vitoriosa do tucano em 2014. Na ocasião, Taques era do PDT. Ele argumenta ainda que o Estado está pior agora do que estava em 2014. “O Estado precisa reduzir a sua carga tributária que é um verdadeiro absurdo e um atropelo para novos investidores”. Segundo ele, o problema em Mato Grosso não é nem a arrecadação, e sim, a destinação dos recursos arrecadados.

 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.164.198.240) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=35336 ORDER BY id DESC
  • 0
    3
    Autor:
    Pivetta e suas convicções. Tudo bem se comportar e não interferir, vice é vice, mas taxar o agronegócio sou favorável
  • 0
    3
    Autor:
    Piveta terá a oportunidade de ajudar muito o mauro. ele transformou lucas do rio verde. Sobre taxar o agronegócio, discordo do vice-governador. todos tem que contribuir com mato grosso