SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=22468 LIMIT 1
O Documento - Setor cresce e deputado defende taxação para equilibrar finanças de MT

AGRONEGÓCIO

Setor cresce e deputado defende taxação para equilibrar finanças de MT

Por: Silvana Bazani
Fonte: Especial para o Documento
Presidente da AL diz que pagamento de imposto pelo agronegócio precisa ser discutido
Presidente da AL diz que pagamento de imposto pelo agronegócio precisa ser discutido

A renda bruta proveniente da agropecuária em Mato Grosso está estimada em R$ 81,266 bilhões para este ano.  Desde 2008, o faturamento bruto dentro das propriedades mato-grossenses cresceu 79%, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Com esse desempenho, Mato Grosso responde por 14,76% do Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária brasileira, projetado em R$ 550,425 bilhões. Nos últimos 9 anos, o faturamento nas propriedades do país evoluiu 37,77%.

No Brasil, o governo federal fomenta a produção no campo por meio do crédito oficial. Para atender a necessidade de custeio e investimento nas propriedades, foram emprestados R$ 104,5 bilhões aos produtores rurais de todo o país. Dessa quantia, R$ 12 bilhões foram captados por Mato Grosso. O valor é computado entre 1º de julho de 2016 até meados de maio deste ano. O período abrange o Ano Safra 2016/2017.

Para o Ano Safra 2017/2018, que inicia no próximo 1º de julho, o governo garantirá recursos por meio do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2017/2018, com lançamento previsto nesta quarta-feira (7) em Brasília, pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PR) e o presidente Michel Temer (PMDB). Maggi já havia sinalizado que os juros cobrados nas operações do crédito rural poderão ser reduzidas em 1% e chegar ao patamar de 7,5% ao ano. Disse ainda seriam assegurados recursos em volume equivalente ou superior ao do atual Ano Safra, que encerra no próximo dia 30 de junho. O PAP 2016/2017 garantiu R$ 183,850 bilhões em recursos para a agropecuária brasileira.

Taxação do Agronegócio – Nesta quarta-feira (6), o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Eduardo Botelho (PSB) afirmou que a taxação do agronegócio pode ser a saída para que o Executivo estadual reequilibre as finanças. No momento, o governo do Estado estuda alternativas para garantir os repasses da Saúde, bem como o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) do funcionalismo público estadual.

"Precisamos discutir o pagamento de impostos pelo agronegócio. (...) O agronegócio gera grande riqueza no Estado. Mas na verdade não é para o Estado e sim para os proprietários. O Estado mesmo fica com quase nada porque eles não pagam impostos, não pagam nada", declarou, em entrevista à rádio Capital FM. 

 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.198.4.166) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=22468 ORDER BY id DESC