SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=32027 LIMIT 1
O Documento - Mendes afirma que situação financeira do Estado piorou sob o comando de Taques

RUMO ÀS URNAS

Mendes afirma que situação financeira do Estado piorou sob o comando de Taques

Por: Da Redação
Pré-candidato diz que MT vive desorganização financeira sob o comando do atual governo
Pré-candidato diz que MT vive desorganização financeira sob o comando do atual governo

O ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM) afirmou nesta quarta-feira (13) que caso consiga viabilizar a sua candidatura ao governo, irá debater os problemas enfrentados por Mato Grosso e suas alternativas e não o governador Pedro Taques (PSDB). “Essa candidatura não é para debater o governador Pedro Taques. Eu o apoiei em 2014 e até agora não tenho feito nenhum movimento e não farei para prejudicar esses quatro anos de mandato dele. Simplesmente eu e mais alguns partidos entendemos que a forma como ele tem conduzido Mato Grosso não tem sido a melhor. Quero debater Mato Grosso, os seus problemas e suas alternativas”, disse durante entrevista à rádio Capital FM.

Apesar de garantir que seu objetivo seja discutir propostas, o democrata não deixou de criticar a administração do governador tucano, que na avaliação dele, piorou a situação financeira do Estado. "Lamentavelmente o Estado de Mato Grosso está numa situação muito delicada. O Estado deve aos Poderes, deve aos hospitais, aos municípios na área da saúde. Deve salário e não consegue pagar no mês. Está devendo meses e meses a centenas de fornecedores. Enfim, existe uma desorganização e uma dificuldade financeira construída nos últimos anos. Não foi assim que o governador pegou o Estado em 2014”, pontou Mendes.

“Não quero mal a ele, mas eu gosto muito mais de Mato Grosso do que qualquer candidato que um dia eu tenha apoiado”, ponderou.

Mendes foi colocado como pré-candidato pelo DEM na noite de segunda-feira (11), no diretório do partido, em Cuiabá, após pesquisas de consumo interno apontarem o seu nome com viabilidade eleitoral para encarar a disputa. Apesar de reiterar que a sua pré-candidatura ainda não está definida, Mendes garante que após seu nome ser oficializado, a decisão será irreversível. “Eu particularmente me coloquei à disposição para continuar esse trabalho. Isso não significa exatamente uma pré-candidatura, porém, virou pré-candidato, na minha cabeça pelo menos, é irreversível. Você vai para uma convenção e se submete às urnas, à vontade do povo e de Deus, e se vencer as eleições vai ocupar o cargo que disputou”, garantiu.

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.225.26.44) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=32027 ORDER BY id DESC