SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=31325 LIMIT 1
O Documento - Justiça anula votação que aprovou reeleição de presidente da Câmara de Cuiabá

DECISÃO

Justiça anula votação que aprovou reeleição de presidente da Câmara de Cuiabá

Por: Da Redação
Projeto havia sido aprovado na terça-feira com voto minerva de Justino Malheiros, beneficiado com a alteração
Projeto havia sido aprovado na terça-feira com voto minerva de Justino Malheiros, beneficiado com a alteração

O juiz Agamenon Alcântara Moreno Júnior, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Cuiabá, anulou nesta quarta-feira (16), a votação que garantiu o direito do atual presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Justino Malheiros (PV) buscar a reeleição. A decisão é liminar (provisória) e atendeu mandado de segurança impetrado pelos vereadores Paulo Araújo (PP), Misael Galvão (PSB),  entre outros.

O projeto de resolução de autoria do vereador Marcrean Santos (PRTB) que altera o regimento interno da Câmara Municipal e permite a reeleição de integrantes da Mesa Diretora da mesma legislatura, foi aprovado durante sessão na manhã de terça-feira (15).

Na primeira votação realizada na última quinta-feira (10), a alteração havia sido aprovada por 12 votos a 11. Na sessão de terça-feira, o vereador Chico 2000 (PR), que era favorável ao projeto, decidiu mudar o voto, alegando que tinha feito um acordo com Ricardo Saad (PSDB), que não teria sido cumprido. Com isso, Saad, que tinha pedido abstenção, votou sim, empatando o placar novamente. Assim, a decisão ficou nas mãos do presidente Justino Malheiros, que deu o voto de minerva favorável à proposta, beneficiando a sim mesmo com a mudança, já que poderá concorrer a um novo mandato na eleição marcada para o dia 25 de agosto.

Votaram a favor da alteração do projeto os vereadores: Antônio Lemes (PRP), Diego Guimarães (PP), Dr. Xavier (PTC), Dr. Washington (PV), Elizeu Nascimento (PSDC), Luís Claudio (PP), Marcos Veloso (PV), Renivaldo Nascimento (PSDB), Ricardo Saad (PSDB), Sargento Vidal (PMN), Sidney Souza (PV) e Wilson Kero Kero (PSL).

Votaram contra: Abílio Júnior (PSC), Adevair Cabral (PSDB), Chico 2000 (PR), Dilemário Alencar (PROS), Gilberto Figueiredo (PSB), Joelson Amaral (PSC), Juca do Guaraná Filho (PT do B), Lilo Pinheiro (PRP), Marcelo Bussiki (PSB), Misael Galvão (PSB), Paulo Araújo (PP) e Toninho de Souza (PSD).

 

 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.196.86.89) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=31325 ORDER BY id DESC
  • 0
    3
    Autor:
    O gordinho não quer largar o osso, é sinal que deve render $$$$, no minímo, eu acho kkkkkk
  • 0
    4
    Autor:
    Tomara que a justiça acata a decisão do Ministério Público agiliza a punição desses ladrões porque se não serão candidatos à reeleição e ganharão Por que roubou muito dinheiro .