SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=20131 LIMIT 1
O Documento - Governo de MT teme consequências da operação "Carne Fraca" e tenta acalmar mercado

RECEIO

Governo de MT teme consequências da operação "Carne Fraca" e tenta acalmar mercado

Por: Silvana Bazzani
Fonte: Especial para o Documento
Secretário de Desenvolvimento Econômico já avalia possíveis consequências para a economia de MT
Secretário de Desenvolvimento Econômico já avalia possíveis consequências para a economia de MT
Foto de Odoc

Setores ligados a cadeia econômica da carne em Mato Grosso se reuniram nesta segunda-feira (20) para falar sobre os efeitos da Operação Carne Fraca e as medidas para contornar o problema. Desde a sexta-feira (17), quando a operação da Polícia Federal que investiga fraudes no setor frigorífico, 3 países já confirmaram suspensão à importação de carne brasileira. China, Chile e Coreia do Sul decidiram reter temporariamente as importações da proteína até obter mais esclarecimentos sobre a Operação. A União Europeia também restringirá as importações à espera de esclarecimentos.

Em Cuiabá, a reunião aconteceu na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) com a participação dos representantes do Instituto  Mato-grossense de Carnes (Imac), Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação dos Suinocultores de Mato Grosso (Acrismat), superintendência estadual do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e dos frigoríficos Nutribrás, Excelência e Suinobrás.

Secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, Ricardo Tomczyk denotou preocupação em relação aos efeitos da Operação Carne Fraca para Mato Grosso. “Avaliamos as possíveis consequências para o Estado, estamos receosos quanto aos reflexos no mercado internacional”, admitiu. Mato Grosso é o segundo maior exportador brasileiro de carne e, apesar de não possuir plantas frigoríficas sob suspeita, sofrerá indiretamente restrições do mercado consumidor.

Um passo a frente – Maior rebanho do país com 31,4 milhões de cabeças de bovinos, Mato Grosso mantém o status de zona livre de febre aftosa com vacinação e aguarda reconhecimento de zona livre de aftosa com vacinação. Para Tomczyk, o Estado está “um passo à frente” no quesito sanidade animal. O protagonismo estadual é evidenciado, segundo o secretário, com a contratação de um consultor em vigilância sanitária e que atuou como diretor da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). “Ele começa a atuar no final deste mês”. A medida foi tomada antes da Operação Carne Fraca, observa o secretário, que também destaca a criação do Instituto Mato-grossense de Carnes (Imac), iniciativa inédita no Brasil. “O sistema de sanidade animal do Estado está sendo modernizado e fortalecido”.

Em Brasília - Na noite deste domingo (19), o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o presidente da República, Michel Temer, jantaram em uma churrascaria na Capital Federal com embaixadores na tentativa de tranquilizar o mercado internacional e os consumidores brasileiros. Nesta segunda-feira (20), Maggi reforçou por meio de sua rede social que são 21 frigoríficos investigados de um total de 4,837 estabelecimentos no país e que 3 estão com as operações suspensas, sendo um em Goiás (BRF) e dois em Santa Catarina e Paraná (Peccin Agroindustrial). Ele concederá uma entrevista coletiva esta tarde em Brasília para falar mais sobre o assunto. Nesta terça-feira (21), Maggi irá ao Paraná para acompanhar as inspeções nos frigoríficos, informou o Ministério. Ao todo, são 18 indústrias no Paraná, duas em Goiás e uma em Santa Catarina. O titular da pasta da Agricultura destacou ainda o afastamento de 33 fiscais agropecuários e dispensa de funcionários gratificados. Dois superintendentes do Mapa, um de Goiás e outro do Paraná, foram exonerados, conforme publicado no Diário Oficial da União (D.O.U.) desta segunda-feira (20).

 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.158.248.167) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=20131 ORDER BY id DESC