SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=25016 LIMIT 1
O Documento - CPI da JBS tem integrantes que receberam doação da empresa; três são de MT

A LISTA

CPI da JBS tem integrantes que receberam doação da empresa; três são de MT

Por: Da Redação
Senador Wellington Fagundes, que teria recebido doação de R$ 1,4 milhão
Senador Wellington Fagundes, que teria recebido doação de R$ 1,4 milhão

Mais de uma dezena de parlamentares que vão investigar a JBS receberam doações eleitorais da empresa. Dos 48 integrantes da CPMI da JBS indicados até agora, 14 receberam doações do grupo comandado por Joesley Batista, preso no fim de semana pela Polícia Federal. São cinco senadores e nove deputados que receberam recursos da JBS e agora vão investigar os contratos da empresa com o BNDES. Somados, os valores das doações ultrapassam R$ 4 milhões. Três parlamentares de Mato Grosso aparecem na lista. São eles, os senadores Wellington Fagundes (PR) e José Medeiros (Podemos) e o deputado Victório Galli (PSC). As informações são da rádio CBN.

Wellington Fagundes teria recebido R$ 1,4 milhão em três parcelas, sendo todas por meio do diretório do PR. Já Victório Galli (PSC), teria obtido R$ 30 mil.

Entre os integrantes da CPMI que foram financiados pela JBS está o relator, deputado Carlos Marun, do PMDB. A JBS doou, de forma indireta, R$ 103 mil para a campanha dele em 2014. Um dos mais emblemáticos integrantes da tropa de choque do presidente Michel Temer, Marun diz que não vê nenhuma contradição:

“Eu recebi indiretamente, não pedi dinheiro à JBS. Efetivamente, foi uma participação do nosso candidato a governador e da nossa candidata à senadora, que fizeram doações para a minha campanha e declararam que esse recurso era oriundo de doações que receberam da JBS. Tudo declarado, tudo constando em prestações de contas de campanha. E mesmo que tivesse sido feita de forma direta, eu não vejo nenhum problema nisso”, afirmou.

E esse número ainda pode crescer. Isso porque alguns partidos ainda não fizeram suas indicações, entre eles o PMDB do Senado. A bancada tem direito a dez vagas na comissão. Só que vários senadores já recusaram o convite justamente por terem recebido doações da JBS. O líder do partido, senador Raimundo Lira, admite que faltam interessados:

“Esse é um critério que deve ser definido pelo senador que recebeu a doação. Essa doação foi feita em dois momentos. Quando eles receberam, a JBS era uma empresa ícone nacional. Hoje, é uma empresa que está com o conceito totalmente abalado perante a opinião pública”, disse.

Ao todo, a CPMI da JBS terá 68 integrantes entre titulares e suplentes - 34 deputados e 34 senadores. Até agora, 48 integrantes foram indicados. Entre eles, além de Carlos Marun, receberam doações da JBS os senadores Davi Acolumbre (DEM), Acir Gugacz (PDT), Paulo Rocha (PT), Welligton Fagundes (PR); e os deputados Paulo Pimenta e Andres Sanches (PT), João Rodrigues (PSD), Flavinho do PSB, Marcelo Aguiar (DEM), Weverton Rocha e Pompeo de Matos (PDT) e Professor Victório Galli (PSC) e o senador José Medeiros (PODEMOS).

Nos bastidores, a CPMI é vista como uma oportunidade para os aliados de Michel Temer desqualificarem os acordos de delação fechados pelo Ministério Público.

 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.80.26.116) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=25016 ORDER BY id DESC
  • 3
    4
    Autor:
    Exército já.
  • 0
    12
    Autor:
    NA VERDADE,SÃO OS "TRÊS MOSQUETEIROS".Não é de admirar!!!Essa tal lista da JBS, os nomes, parece... quase intermináveis. Se , no final de todo esse processo>>>LAVA JATO, ficar comprovado tudo... só mesmo """punição severa"" aos denunciados.. ""CADEIA"" PARA TODOS .