SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=23838 LIMIT 1
O Documento - Cabo vai para o CCC; Ana Cristina e Fabiano assumem investigações sobre grampos

ESCUTAS ILEGAIS

Cabo vai para o CCC; Ana Cristina e Fabiano assumem investigações sobre grampos

Por: Da Editoria
Entra e sai: por problema de saúde, o delegado Flávio Stringueta (foto) deixou as investigações sobre escutas clandestina em MT; os delegados Ana Cristina Feldner (à direita) e Fabiano Pitoscia, finalmente, assumiram o caso
Entra e sai: por problema de saúde, o delegado Flávio Stringueta (foto) deixou as investigações sobre escutas clandestina em MT; os delegados Ana Cristina Feldner (à direita) e Fabiano Pitoscia, finalmente, assumiram o caso
Foto de ODOC

Após ser acusado de ter deixado o batalhão da Rotam, para supostamente frequentar uma boate noturna de Cuiabá, o cabo da Polícia Militar, Gerson Luiz Correia, foi transferido nesta sexta-feira (28) para o Centro de Custódia de Cuiabá.

Ele foi preso no dia 23 de maio, acusado de ser o responsável direto pro grampos clandestinos em Mato Grosso.

Os magistrados Geraldo Fidélis e Bruno D’Oliveira, em visita a unidade prisional militar, descobriram que o policial tinha privilégios no batalhão como TV de tela plana, ar-condicionado, micro-ondas e até geladeira duplex.

Na última terça-feira (25), o desembargador Orlando Perri, responsável pelas investigações acerca da escutas ilegais, solicitou ao Ministério da Justiça a reserva de 8 vagas para abrigar envolvidos no rumoroso escândalo dos grampos.

Sem uma resposta autorizativa, Perri determinou a transferência do cabo para o Centro de Custódia da Capital (CCC), fato que se materializou nesta sexta-feira (28). Atualmente, quatro policiais militares estão presos. 

São eles: os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Lesco e Ronelson Barros, além do cabo Correia. O tenente-coronel Januário Batista e o cabo Euclides Torezan chegaram a ser presos, mas já foram liberados.

Investigações

Entre idas e vindas, os delegados Ana Cristina Feldner e Fabiano Pitoscia, finalmente, assumiram as investigações, conduzidas pelo Tribunal de Justiça, sobre o esquema de escuta ilegal operado em Mato Grosso.

O inquérito estava sem delegado responsável desde o último dia 14, quando o então titular da investigação, Flávio Stringueta, deixou o caso em razão de estar passando por um grave problema de saúde.

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.224.184.33) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=23838 ORDER BY id DESC